terça-feira, 28 de julho de 2009

domingo, 26 de julho de 2009

Beldades da Internet - A Lista

Como prometido, segue a lista das Top15 gatas da Internet. Eu sei que estava prometendo apenas dez, mas foi difícil eleger apenas uma dezena de beldades, foi mais fácil criar mais cinco posições adicionais - ora, o Governo vive criando empregos todo dia, e eu não poderia escolher mais cinco garotas para a lista?

Ah, e para os malandros que estão atrás de fotos de sacanagem, tais imagens seriam impróprias para o horário deste post, logo aqui as mulheres estão comportadas. E como disse no post inicial, muitas vezes elas nem precisam tirar a roupa para estarem incrivelmente sensuais e atraentes (clique nas imagens para ampliar).

15 - Maria Ozawa

14 - Melissa Anton

13 - Karla Spice

12 - Ariel

11 - April O'Neil

10 - Brook Little

9 - Annabelle Angel

8 - Mindy Vega

7 - Sandy Summers

6 - Bryci

5 - XoXo Leah

4 - Sunny Leone

3 - Andie Valentino

2 - Shay Laren

1 - Gemma Massey

Beldades da Internet

Eu tenho a certeza de que vou ser chamado de chauvinista e tarado por esse post, principalmente pelas mulheres. Ou talvez não venha a ser chamado de nada, já que aqui é a página mais deserta em toda a Internet. E deve ter aqueles que podem chamar essa postagem de apelativa, justamente para tentar atrair os "cuecas de plantão" para aumetar as visitas aqui do blog. Mas trata-se apenas de um singelo post sobre um assunto interessante: as mulheres da Internet.

Sou um texugo solitário, e coleciono uma série de desastres no campo dos relacionamentos. São as consequências cruéis de não se ter a aparência de um galã de novela, de não ter a chave de um BMW pendurada na calça e de ser mais tímido que um avestruz. Com isso, não sou tão popular com as mulheres, ou melhor, para algumas parece que chego a ponto de ser repulsivo e insuportável. Mesmo tendo "qualidades" como ser honesto e inteligente, além de respeitar e tratar as mulheres com carinho, acabo sempre quebrando a cara...

Estando nessa temporada quase que eterna de solidão, resta a este texugo rejeitado correr para algumas alternativas, pelo menos para manter a sanidade e satisfazer os desejos mais primitivos, e por que não, sonhar um pouco? Felizmente, a Internet logo veio a se tornar não apenas um fantástico meio de comunicação, mas também fonte para uma distração bastante agradável. Você já deve estar imaginando do que estou falando...

Que atire a primeira pedra o homem que nunca entrou em uma página com mulheres nuas. E isso vale para as mulheres também, posso ter certeza de que elas devem fazer o mesmo, embora não admitam. Sei lá, creio não ser nada demais, afinal de contas no fundo tanto os homens como as mulheres têm seus instintos mais carnais. Além do mais, na minha atual condição de solteiro, aí é que não tem problema: apesar de tudo, considero uma sacanagem o cara que tem uma mulher em sua vida e fica babando por alguma fulana na Internet, acredito que no dia que eu finalmente arrume alguma garota, no mesmo momento o desejo de me deleitar com fotos e vídeos de mulheres vai embora. Porém, até esse dia chegar, fico aqui admirando as garotas que posam com pouca ou nenhuma roupa na grande rede. Como escutei certa vez, hoje as mulheres de minha vida são em formato JPEG e AVI...

Eu particularmente acabo vendo uma vez ou outra uns sistes desses, sempre aqueles mais leves: basta uma mulher bonita se despindo e já é suficiente, não curto vê-las sendo cavalgadas pelo garanhão do filme. Convenhamos, o corpo feminino é algo muito belo, muito bom de se admirar, e muitas vezes me vejo gostando mais a foto na qual a modelo está vestida de forma elegante e sensual do que aquela onde ela está como veio ao mundo. E o que não faltam são mulheres de todos os tipos, expondo seus corpos em fotos ousadas...

E para ilustrar um pouco mais, este humilde texugo decidiu apresentar sua lista das Top1o Gatas de Internet. Logo mais um post com a lista!

sábado, 25 de julho de 2009

Vc tem foto?

Esta é a pergunta mais vista em todas as salas de bate-papo, mensageiros instantâneos como ICQ e MSN e sites de relacionamento. Ela é normalmente mais comum quando não usamos uma foto própria nos perfis de usuários dos referidos sites e programas, e sempre será feita por uma pessoa do sexo oposto, caso você arrisque uma conversa com ela.

Como você já deve ter percebido, eu não sou um texugo de verdade, afinal de contas texugos não sabem usar computadores nem escrever (embora conheço muitas pessoas que não sabem fazer nem uma coisa nem outra). Trata-se de um singelo pseudônimo que uso para escrever neste blog, você nunca verá meu nome ou uma foto minha de verdade aqui. E é um "recurso" que também uso em uma série de lugares da Internet: em alguns, como no Orkut e no MSN, uso meu nome mesmo (pois neles só converso com amigos), mas sempre coloco no perfil algo que não seja minha foto, e em alguns sites de relacionamento e fóruns, sequer uso meu nome.

Agora você pode estar se perguntando o porquê de todo este sigilo. Embora aqui caiba uma resposta bem sutil como "porque eu quero, se não gosta que se f...", digo que há vários motivos, a começar pelo desejo de privacidade, em não ficar colocando meu nome por aí na Internet. Pela mesma razão não coloco minha foto, sabe-se lá o que podem fazer com ela: um amigo meu certa vez foi sacaneado pelos colegas de faculdade, que colocaram seu rosto em uma foto de um viado sendo enrrabado, para você ter uma idéia do que pode ser feito agora na Era Photoshop. Por fim, eu mesmo não gosto muito de tirar fotos, e acho mais divertido colocar a imagem de um texugo psicótico para me representar...

Mas sabemos muito bem que vivemos em uma sociedade extremamente superficial, sendo que a grande maioria das pessoas valoriza a aparência pra caramba. E com isso surge aquela teoria seguida por tantos, "Se não tem foto, é feio". Já não basta ser julgado "esteticamente inferior" por não ter uma aparência de acordo com os padrões de beleza impostos pela sociedade, agora também somos chamados de feios e horrorosos só pelo fato de não mostrarmos nosso verdadeiro rosto... É foda, fico muito puto com esse tipo de postura. O pior é que as pessoas em nenhum momento admitem serem superficiais, parece que julgar pela aparência é algo extremamente natural.

Vou narrar um caso verídico, que aconteceu com este aborrecido texugo... Certo dia me deu na telha arriscar um site de relacionamentos, desses para você tentar arrumar uma namorada, para ver se eu teria um pouco mais de sorte começando com um contato virtual. Logo achei uma menina interessante, simpática e que parecia ser uma pessoa decente. Ela tinha fotos no perfil, e antes que me atirem a pedra da hipocrisia, ela não poderia ser considerada bonita pelos padrões da sociedade... Começamos a trocar emails, e realmente ela se mostrou ser uma pessoa simpática, além de inteligente e de bom papo. Aparentemente eu também estava agradando, ela dizia que eu era divertido e legal, e estava muito contente em conversar comigo. Até que um dia ela mandou um email bem curto, com a famigerada pergunta. Bom, este inocente texugo, depois de algumas semanas de papo com a simpática garota, imaginava que ela não seria uma pessoa superficial, se fosse sequer teria respondido meu primeiro email ao ver que que não tinha foto... Decidi enviar uma foto minha de verdade (foi a primeira e talvez a última vez que faço isso) e aguardei a resposta dela...

Acredito que agora você deve estar como os ratinhos do desenho do Mamute, perguntando "O que aconteceu?". Bem, eu digo o que aconteceu: a garota simplesmente começou a me ignorar! Depois da mensagem na qual enviei a foto, mandei mais uma meia dúzia de email, perguntando como ela estava, o que tinha acontecido... E nenhuma resposta. Depois de muitas tentativas, mandei ela pra p... que pariu e desisti de continuar insistindo. Resumindo a história, apesar de ter mostrado uma boa personalidade, depois de ter visto minha foto ela me tratou como algo que se tira do ouvido...

E depois vem as mulheres dizendo que os homens é que só valorizam a aparência. Concluo que não importa se você tem uma personalidade legal, ou se é uma boa pessoa: essas qualidades "interiores" como caráter, honestidade e inteligência parecem não ter valor quando não são acompanhadas de beleza. As mesmas mulheres que muitas vezes dizem que a aparência não é tudo, que não é o fundamental, no final das contas acabam se derretendo pelo cara boa pinta, que quase sempre também é um cafajeste.

Por essas e outras eu começo a refletir se é mesmo uma boa idéia entrar nesses sites de relacionamento, após pensar na frustração que passei nesse episódio. Afinal, eu perdi meu tempo conversando com a garota, criei toda uma expectativa de que podia rolar alguma coisa, para no final ela sumir depois de ver minha cara! É uma vantagem do "mundo real", a garota já veria logo de cara como eu sou e me evitaria de perder o meu tempo e o dela à toa...

Para todos aqueles que já passaram por isso como eu, segue em nossa homenagem um quadrinho do famoso Mr. Rage (o Fuuuuuu) que eu fiz:


sexta-feira, 24 de julho de 2009

Lixo sob Encomenda

Mais uma das notícias bizarras que só acontece nesse país...

Ibama encontra 290 toneladas de lixo vindas da Inglaterra no Porto de Santos

Resumo da ópera: encontraram alguns containers e dentro deles só havia lixo, indo desde restos de comida chegando até lixo hospitalar. Não precisa dizer que a turma aqui, começando por aquele quadrúpede do Carlos Minc, o maconheiro, começou a chiar, dizendo que o Brasil não é lixão, e dizendo que os ingleses são porcos sujos.

Não pensem que concordo com o tráfico intercontimental de lixo, mas também é uma tremenda hipocrisia do Brasil querer posar como país limpo. Veja só como estão a Baía de Guanabara, o Rio Tietê. É só olhar como ficam as ruas, como as pessoas não tem a menor cerimônia de jogar lixo no chão. E depois vem um monte de bastardos dizendo que porcos são os ingleses. Até parece que estão falando sério!

Como saideira, lembra do Reveillon desse ano?


Engraçado é como nessa festa de fim de ano a relação foi de aproximadamente 12 toneladas de lixo para cada tonelada de fogos de artifício. E mais engraçado ainda é como em um dia juntaram mais lixo do que veio nos famigerados containers...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Farsa Lunar?

Ontem comemorou-se os 40 anos de um grande feito da Humanidade: no dia 20 de julho de 1969 o astronauta norte-americano Neil Armstrong deixava sua marca na História ao ser o primeiro homem a pisar no solo da Lua, até o momento o maior feito do homem na exploração do espaço ao nosso redor. E eu, como um grande fã da tecnologia e da astronomia, sempre me emociono ao ver as imagens e a célebre frase "That's one small step for a man, one giant leap for mankind".

Mesmo assim, é difícil de acreditar que, quase meio século depois desta façanha, ainda existam pessoas que não acreditam que o homem pisou na Lua! Sério, eu fico embasbacado ao ver que não são poucos que duvidam deste grande feito, apesar de todas as evidências. Ignorantes, não apenas aqueles que o são por falta de estudo, leitura e educação, mas também os ignorantes que têm acesso a tudo isso mas fazem questão de excluir dos livros de história a missão da Apollo 11. Mas, por quê?

Estava de curiosidade vendo alguns sites, achei um monte de malucos cheios de teorias querendo provar que tudo não passou de uma grande enganação (comprovando como tá cheio de lixo na Internet). Impressionante a imaginação dessas pessoas, conseguem criar idéias absurdas para tentar justificar seu ponto de vista, por mais insensato que seja. O pior é que essas pessoas posam de "entendidos", depois de ler um livrinho de física for dummies acham que dominam os campos da mecânica, ótica e outras disciplinas. Veja só algumas dessas "teorias" que estão espalhadas por aí:
  • Um ponto sempre usado para dizer que o pouso na Lua foi uma farsa é a respeito das sombras, que teriam tamanhos diferentes e não eram paralelas, dando a entender que na verdade seriam provocadas por holofotes de um estúdio, e não pelo Sol, única fonte de luz. Cara, a luz vinda diretamente do Sol não seria a única fonte luminosa! Afinal de contas, existe o próprio solo lunar que, sem a presença de uma atmosfera repleta de partículas das mais diversas, é capaz de refletir os feixes de luz solar em várias direções.
  • Até mesmo as estrelas são mencionadas, que os críticos dizem não aparecerem em nenhuma das fotos, provando que os astronautas estavam em um estúdio. Cacete, abra seu álbum de fotografias naquelas fotos que você tirou na festa de noite, e veja se aparece alguma estrela! Além do mais, lembre novamente que a superfície da Lua, pela ausência de atmosfera, reflete toda a luz do Sol, ocultando as estrelas do céu como as luzes de uma cidade grande...
  • Sobre os filmes das máquinas fotográficas, altamente fotossensíveis, eles jamais poderiam ser usados na Lua, eles queimariam com extrema facilidade. Ora, você já levou sua câmera para bater uma fotos na praia num dia ensolarado? Certamente os filmes não queimaram, pois estavam dentro da câmera. Além do mais, para o caso das condições mais extremas na Lua, seria só colocá-las em recipientes de superfícies claras que refletissem a energia irradiada sobre os mesmos. Ou você acha que quase tudo que os astronautas usaram era branco apenas por uma escolha de um estilista?
  • Há quem duvide do módulo lunar, alegando que seria impossível aquela "tralha" decolar e levar os astronautas de volta. Mais respeito, trata-se de uma obra-prima da engenharia e que possibilitou os astronautas voltarem ao módulo de comando. Não acredita que teria combustível suficiente? Será que preciso lembrar mais uma vez de que não há atmosfera na Lua? Logo não há resistência do ar para a decolagem, sem falar na gravidade consideravelmente menor que a da Terra, todos fatores que contribuem para uma grande economia de combustível na decolagem.
  • Outra que esses cretinos gostam de criticar é a bandeira: lembre-se, normalmente os que dizem ser o pouso na Lua uma farsa são anti-americanos, e não há algo que os enoje mais que a bandeira dos EUA. Dizem que seria impossível ela tremular ao vento se não existe vento na Lua. Lógico, concordo que por lá o pessoal não corria o risco de encarar uma ventania. Mas como a Lua não possui atmosfera, se o astronauta girar e balançar a bandeira, haveria ar para pará-la?
Impressionante, não? Na boa, acho que tem gente com muito tempo livre, pessoas que não devem fazer nada produtivo e que passam dias tentando arrumar qualquer possível explicação para se desfazer dos feitos dos outros. Fico pensando se essas mentes "brilhantes" se dedicassem a alguma coisa útil, o bem que fariam para toda a Humanidade se eles dedicassem seus esforços para fazer coisas produtivas, em vez de ficar articulando teorias de conspiração contra os EUA.

Aliás, diria que essa é a principal razão pela qual esses tolos ficam insistindo em provar que o pouso na Lua foi uma farsa, é típico comentário de anti-americanos, ignorantes adoradores de Michael Moore e Bin Laden e muito provavelmente petistas! Certamente se tivessem sido os soviéticos os primeiros a pousarem no solo lunar, essas mesmas pessoas estariam enaltecendo o grande feito dos "filhos de Lênin", os mesmos conspiradores de hoje ficariam extasiados. Mas como foram os EUA que conseguiram chegar na Lua, então todos eles fazem de tudo para criticar, ridicularizar e contestar essa conquista. Mais uma vez, as preferências e os ideais sócio-políticos ditam os rumos da sociedade, e as pessoas ficam cegas diante de uma ideologia anti-americana sem sentido.

É só ver como, dentre todos os marcos da corrida espacial, apenas o pouso na Lua é contestado. Nunca apareceu alguém contestando de que o Sputnik tenha de fato existido, supondo que a cadelinha Laika na verdade era um bicho de pelúcia ou levantando provas de que o vôo de Yuri Gagarin havia sido uma farsa elaborada pelo Kremilin. É, acho que essa seria uma boa idéia, vou agora inventar algumas baboseiras e bancar o entendido de astronomia, e vou acusar os soviéticos de terem enganado as pessoas, que na verdade o Gagarin fez um vôo na atmosfera terrestre e não merece o título de primeiro homem a ir ao espaço... Quem sabe não cola? Afinal de contas, tem imbecil que acredita em tudo...

Pergunto ainda por que razão os EUA orquestrariam uma farsa dessas, o que eles ganhariam, ao inventar que haviam pousado na Lua. Será que o governo norte-americano gastaria bilhões de dólares apenas para "ficar bem na fita" perante os soviéticos? Há até quem diga que toda essa mentira fora liderada pelo Nixon, para inflar o ego dos americanos em plena Guerra Fria. Olha, será mesmo que os EUA precisavam forjar tudo isso para serem superiores aos comunistas? O regime vermelho de Moscou se esfacelou sozinho, sempre digo que os soviéticos acabaram se preocupando mais em fazer uma imagem forte para o mundo, mas sem atender ao seu povo, vivia tecnologicamente atrasado, sem liberdade e passando uma série de necessidades. Seja o pouso na Lua realidade ou uma farsa bem elaborada, de qualquer maneira seria incontestável que não teria saído barato, e mesmo assim nunca faltou comida na mesa da família norte-americana...

Outra "razão" que esses idiotas levantam para explicar a farsa é que hoje os EUA não conseguem chegar na Lua. Peraí, quem disse que eles não conseguem? Não duvide que se os norte-americanos quisessem, estariam colocando outra nave no solo lunar. Apenas pelo fato de que hoje não temos a corrida espacial dos anos 60 já seria suficiente para justificar a falta de necessidade de tais missões, que ainda são caras e com risco elevado, sem falar que muitos estudos mostram como será muito mais vantajoso iniciar tais viagens de uma estação espacial. Mas não quer dizer que os EUA não tenham a capacidade, simplesmente eles não precisam fazer isso agora, principalmente não precisam dar satisfação para um monte de anti-americanos alienados. O pior é que muitas dessas pessoas vem de países que mal conseguiram colocar uma lata de cerveja em órbita. Como dizem, inveja é foda!

Pior do que isso, só mesmo quando falamos a respeito dos atentados de 11 de setembro, onde milhares de inocentes nos aviões sequestrados, nas torres do World Trade Center e no Pentágono foram vítimas de atentados de terroristas covardes, e aparece uns imbecis estúpidos, sem nenhuma compaixão pelos mortos e com um ódio mortal pelos norte-americanos, que além de terem se deleitado com a queda das torres ainda tem a audácia de dizer que tudo também foi forjado pelos EUA! É a mesma coisa, não conseguem perder uma oportunidade de ficarem calados, e partem para pisar os americanos com toda força,

Sinceramente, na minha opinião temos que deixar esses lunáticos idiotas, com seus corações tomados por um ódio infantil pelo EUA, falarem o quanto quiserem, um dia eles acabam desistindo. No mínimo, eles servem de ótimo motivo de piada com seus argumentos ridículos e conspiratórios.

domingo, 19 de julho de 2009

Piadinha

Mais uma piadinha em quadrinhos, dessa vez com o personagem mais querido das anedotas, o português.

Já falei do site Strip Generator em outro post, e decidi criar uma página lá para colocar os meus quadrinhos. Claro que hoje só tem a piada acima, mas quando ele ficar mais movimentado coloco aqui o link.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Os espertos estão todos eleitos

Cada vez mais perco a esperança nesta poça de lama que se chama Brasil... Ao defender uma vez mais o Sarney, nosso fantástico presidente mandou essa pérola rara (vi aqui no G1):


“O Senado só tem gente experiente. Vocês acham que tem algum bobo no Senado? O bobo é quem não foi eleito. Os espertos estão todos eleitos." - Luis Inácio Lula da Silva

É, finalmente o Lula disse algo coerente: os espertos estão no Senado, na Câmara dos deputados e em todos os lugares, todos eles colocados lá por um povo trouxa, estúpido, burro e de memória curta!

Como dizem, cada país tem os governantes que merecem. Continuando assim, estamos f...

domingo, 12 de julho de 2009

Gandula FDP

Texugos são alvi-negros de natureza, por isso não é à toa que torço para o Botafogo. Neste campeonato brasileiro o time infelizmente ainda não engrenou, ocupando as últimas posições na tabela, mas a esperança ainda é que o Glorioso consiga pelo menos não cair para a Segunda Divisão: não aguentaria ter que aturar mais uma vez as provocações dos flavelados, que só ganham títulos roubados e na base da pilantragem, arbitragem e pancadaria, como no estadual deste ano.

Bem, ontem o Botafogo enfrentou um adversário direto na luta contra o rebaixamento, o Avaí de Santa Catarina, último colocado. A torcida por uma vitória era grande, ainda mais depois de um empate contra o Atlético-MG, líder do torneio, lá em Belo Horizonte. Mas seria uma partida difícil, com o time catarinense jogando com o apoio da torcida, sem falar das condições climáticas bem adversas, com um mega frio e um vento forte que soprava na noite.

Abro um pequeno parênteses aqui: fico pensando em como os dirigentes da CBF são verdadeiros quadrúpedes sem cérebro, ao definir a tabela dos jogos. Qual foi a alma caridosa que inventou de marcar um jogo às seis da noite em Florianópolis em pleno inverno? Não podiam ter deixado esse jogo para ser disputado hoje, às quatro da tarde, para que os jogadores não sofressem tanto com o frio? Podia ser pior, o jogo poderia ser depois da novela das oito da Globo, lá pelas dez e meia da noite, para assim os jogadores congelarem em campo. Sabe, imagino que o dirigente que definiu esse horário deve ser um flamenguista, com o objetivo de fazer com que metade do time do Botafogo pegue pneumonia para desfalcar o time no clássico do próximo fim de semana... Lembre-se, o Ricardo Teixeira, presidente da CBF, é flamenguista, e não duvido nada que ele não mexa os pauzinhos para favorecer seu time.

Enfim, o Botafogo acabou ganhando o jogo por 2 a 1, jogando bem no primeiro tempo e se segurando no segundo. Mas um lance foi bem curioso, no final da partida: em um escanteio para o time catarinense, o goleiro correu para a área botafoguense, para tentar fazer o gol, mas a zaga alvinegra conseguiu tirar a bola. E com uma rápida troca de passes, o atacante botafoguense correu em direção à meta contrária, sem goleiro, apenas com um zagueiro desesperado. Durante a corrida, um dos gandulas jogou uma segunda bola na direção do jogador do Botafogo, para atrapalhar o lance e evitar o gol que pregaria o caixão do Avaí. Acabou que a bola lançada em campo não chegou ao destino, e o botafoguense acabou chutando fraco, perdendo o gol.

Desculpe o palavreado, mas que filho da puta! Tinha que encher esse moleque de porrada, viadinho! Já não basta ter que aturar juízes que acabam sendo tendenciosos para o lado de certos times (como o Flamengo), ainda temos que correr o risco de ter o resultado do jogo afetado por um pivete escroto com uma bola na mão? Se houvesse um pouco de justiça, iam tirar o mando de campo do Avaí por uns 10 jogos, mas sabemos que não vai acontecer pôrra nenhuma, vivemos no país da impunidade. A não ser que seja para prejudicar certos times, como o Botafogo...

O pior que esse problema não é de hoje, é uma consequência da escalação dos gandulas pelo time mandante. É só observar, quando o time da casa está perdendo, os gandulas são rápidos e eficientes, mas quando ele está ganhando, os gandulas demoram na reposição, principalmente das bolas para o time adversário. Aqui no Rio, em especial, na maioria das vezes os gandulas são moleques de rua e logo torcem para o Flamengo, e sempre que podem ajudam o time do apito quando podem.

Na humilde opinião deste texugo, os gandulas deveriam ser profissionalizados, poderiam criar uma equipe de gandulas que seriam sorteados pra cada jogo, e acabar com essa babaquice conveniente de usar a molecada que mora perto para brincar de gandula por um sanduíche. Se continuar assim, vamos continuar tendo a fama de desorganizados quando o assunto é esporte. Espero que as autoridades esportivas tomem logo uma decisão, ou então vamos ter uma Copa do Mundo onde os gandulas vão fazer de tudo para favorecer a seleção brasileira e atrapalhar times como Argentina e EUA...

sábado, 11 de julho de 2009

Phantasy Star III

Sempre fui muito fã de jogos de RPG, e embora tenha começado com os nostálgicos livrinhos do Aventuras Fantásticas, logo a diversão de fantasia viria a chegar também aos videogames. Mas eu só viria a me interessar por esses jogos quando fiquei um pouco mais velho, não só por serem jogos que exigem mais de raciocínio e estratégia, mas também pelo fato de todos eles serem em inglês, e só viria a desfrutá-los quando começasse a compreendê-los. São muitos jogos desse tipo que me agradam. Mais recentemente tenho jogado bastante o original Granado Espada, e alguns anos atrás mergulhei na fantástica história de Final Fantasy VIII. Mas existe um RPG mais antigo, sem todos esses recursos gráficos, que até hoje me agrada: Phantasy Star III.


A série Phantasy Star surgiu para os consoles da Sega, e teve ao todo 5 jogos principais, sendo o primeiro deles para o antigo Master System, os três seguintes para o Mega Drive e o último para o Dreamcast, embora este viria a ser trazido para outros consoles. Pessoalmente, apenas "zerei" os episódios III e IV, com os demais sempre comecei mas acabei desistindo no meio do caminho. Deixando de fora o último deles (que mudou radicalmente o estilo, para se tornar um jogo online), justamente o meu preferido é tido por muitos como a "ovelha negra" da série, e não é incomum encontrar muitas pessoas que pisam em cima do Phantasy Star III, dizendo que é sem graça e não tem a ver com os demais. Por isso, para fazer justiça a esse jogo simpático e original, venho aqui falar um pouco dele.

Ah, já adianto que vou falar de vários aspectos do jogo, e caberia aqui um Spoiler Warning para avisar o leitor que por ventura venha a jogar este jogo e não queira saber dos segredos. Bom, como é um jogo bem antigo não teria tanto problema, mas lá vai:

Spoiler Warning! Se você não quiser saber segredos do jogo, PARE de ler agora!

Voltando à programação normal, de fato, ao contrário dos jogos predecessores, Phantasy Star III (que passarei a chamar de PS3 para facilitar) deixa de lado um pouco o clima futurista e leva para um ambiente mais medieval. Resumindo bem a história, você comanda um grupo de heróis ao longo de diversas localidades, para no final combater um grande inimigo (o tal Dark Force, presente em todos os jogos da série). Até aí nada demais... Mas o grande barato é que você usa ao longo do jogo três gerações de uma família real, comandando um príncipe e com a possibilidade de ao longo do jogo escolher por onde seguir, ao escolher com que princesa você vai se casar.

Antes de começar, vale a pena falar um pouquinho da história... 1000 anos atrás uma grande guerra estava ocorrendo entre dois grupos de humanos: os seguidores de Orakio e os de Laya. Embora estivessem em guerra, ambos os líderes criaram leis que diziam que não se podia matar humanos, e para lutar eles adotaram algumas armas: os Orakians construíram robôs e andróides, e os Layans geraram monstros. Mas no final, Orakio e Laya perceberam que estavam sendo usados como marionetes por um grande mal, e com isso eles juntaram forças e venceram o tal do Dark Force, que prometeu que voltaria 1000 anos depois. No início do jogo, você comanda Rhys, descendente direto de Orakio, que está prestes a se casar com Maia, uma mulher que apareceu nas margens do rio que cercava sua cidade. Mas um enorme dragão, se dizendo um dos Layans, a leva embora, e assim começa a busca.

No começo não há como mudar, e você personifica Rhys na busca por sua amada. Enfrentando mostros de todos os tipos, ele acaba encontrando vários personagens para ajudá-lo, formando assim um time. Essa estrutura de equipe se mantém, seguindo a mesma fórmula: o personagem principal sempre é o príncipe, e há dois personagens que você vem a encontrar ao longo do jogo e outros dois que uma vez sejam encontrados, permanecem em sua equipe por todas as gerações: os andróides Mieu e Wren.

Mieu é uma andróide feminina (como se pudesse existir sexo de robôs...), mas construída para ser bem bonita mesmo. Ela é um modelo de combate de curta-distância, armada com garras que saem de seus pulsos (alguém mais se lembrou do Wolverine?). Além disso, é dotada de técnicas de cura e possui uma característica marcante: embora seja uma máquina, ela foi construída com o intuito de interagir com humanos, e é capaz de desenvolver emoções. Wren, por sua vez, faz o estilo Terminator. Sem emoções, é uma máquina de combate com armas de fogo, além de ter a capacidade de operar uma série de equipamentos. Além disso, é dotado de uma capacidade Transformer, podendo virar um jato ou um submarino.

Até que a Mieu é gatinha...

O ponto interessante é que, depois de enfrentar o rei inimigo e salvar a princesa, você pode fazer a escolha de Rhys sobre com quem ele se casará, e isso afeta o andamento do jogo. Se você fizer ele mudar de idéia para se casar com Lena, princesa de uma cidade vizinha que o acompanha em suas aventuras, nascerá Nial. Como o pai, ele não possui magias mas é um grande espadachim. Porém, se você fizer ele se casar com Maia, nascerá Ayn, que será meio-Orakian e meio-Layan: não é um lutador tão bom como Nial, mas possui magias.

Na segunda geração, cada um dos princípes possui uma história distinta: Nial deve encontrar a fonte de uma série de monstros e acaba lutando contra Lune, um Layan enfezado que estava adormecido por 1000 anos e quer continuar a guerra. Por sua vez, com Ayn a meta será combater robôs que estão destruindo todas as cidades aliadas, comandados pelo robô Siren, que também estava em modo Hibernate por 1000 anos. Embora sejam enredos sutilmente diferentes, em ambos o príncipe deve chegar a uma das duas luas ao redor de seu planeta (que logo ele descobre ser uma nave espacial) para enfrentar ex-aliados dos antigos heróis.

Por fim, começa a terceira geração, e esta apresenta quatro possibilidades, embora elas sejam pouco diferentes. Da parte de Nial, ele pode casar com a irmã de Lune, Alair, ou com a irmã de Laya, que também se chama Laya. No primeiro caso nasce Aron, e no segundo nascem os gêmeos Adan e Gwyn. Os filhos de Nial são ambos 50% Orakian e 50% Layan, e já começam sua aventura com uma outra integrante na equipe também: no caso de Aron, ele terá a companhia de Kara, filha de Lune (e na verdade sua prima!), e se for Adan você terá a disposição sua irmã gêmea Gwyn. Por outro lado, Ayn pode também escolher entre duas princesas, e aí os resultados são bem interessantes: se ele casar com Sari, nasce Crys, que é 75% Orakian, ou seja, mais eficiente no combate e com algumas poucas magias; se ele se casar com Thea, nasce Sean, e ele é 75% Layan, dotado de muitas técnicas.

A árvore da família

Apesar de sutis diferenças, todos os príncipes da 3a geração tem histórias mais ou menos parecidas, onde eles devem localizar 5 armas lendárias e usá-las para derrotar o Dark Force, monstrengo final do jogo. Os finais também apresentavam poucas diferenças: alguma coisa acontecia com a nave-planeta do jogo, em um dos finais (o de Aron), ela chegava até a voltar no tempo e aparecer ao lado da Terra.

Claro que nem tudo são flores, e uma coisa que se destaca negativamente em PS3 são os inimigos... Embora o jogo tenha um grande enredo e vários personagens, os monstros que aparecem beiram o ridículo! Veja na foto abaixo algumas das criaturas bizarras, nesse ponto vou concordar com os críticos, bem que os combates podiam ser um pouco melhores, indo desde aos robôs com as placas de trânsito e chegando até o lobo-morcego de três patas e de cabeça para baixo. O pior são as animações de ataque: o gigante azul simplesmente levanta o dedo (não, não o médio), o cíclope flexiona os peitorais... Mas nada pior que o cabeção, que balança as orelhas! Ridiculamente estúpido. Além disso, nos combates apenas os monstros são vistos, você não vê os heróis atacando, como acontece em Phantasy Star II e IV.

Um verdadeiro show de horrores com os monstros

Mas eu diria que os problemas páram por aí. Em comparação aos demais jogos da série, PS3 tem um estilo mais realista, os personagens, embora tenham todos os traços de animes japoneses, são mais normais, sem a aparência de desenho animado. Os mapas são bem bolados, apesar de na verdade os personagens estarem em uma nave composta por 7 biosferas, o ambiente é bem normal, nada de cidades futuristas e paisagens alienígenas. Sem falar que a idéia de poder escolher uma princesa para se casar é genial, dando mais replay-value ao tentar jogar com outro príncipe.

Enfim, PS3 é um jogo simpático, com uma grande variedade de personagens e uma história bem original. Sei que a maioria das pessoas condena e critica esse jogo, mas nunca fui de "ir com a maré" e mantenho esse capítulo de Phantasy Star como o meu favorito e uma posição de respeito na lista dos melhores RPGs que já joguei.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Torcendo o pescoço

Nesta semana ocorreu a reunião do G8, o famoso "grupo dos 7 países mais ricos do mundo mais a Rússia" - o que aliás me faz pensar em que posição os russos devem estar. E no final do evento, uma cena inusitada...


Ao observar a cena, vemos Barack Obama, o Nº 1, parece dar aquela olhadinha indiscreta para a bunda da moça que passa. Uma ato extremamente comum entre nós machos, de torcer o pescoço para fitar o traseiro empinado de uma garota, embora este sincero texugo admita não praticar muito esse costume, não por não gostar das fêmeas, mas por admirar mais as curvas que se vê quando uma mulher vem do que aquelas visíveis quando ela vai... Sei que vou ser agora chamado chauvinista pelas mulheres, mas fazer o quê, dizem que todos os homens são iguais mesmo, independente de como você aja, não é verdade?

Claro que inúmeros jornais aproveitaram a foto constrangedora para sacanear o Obama, mas hoje saiu a explicação: na verdade o exterminador de moscas estava ajudando a senhora do fundo a descer os degraus, e durante a gravação do vídeo o quadro acima em particular dava a impressão de uma atitude extra-conjugal do presidente norte-americano. Neste link do G1 você pode ver o vídeo que comprova não só a inocência mas também a boa postura de escoteiro do Obama. Podem tentar de tudo, mas o Obama é difícil de sacanear mesmo!

Só hoje fui saber disso, mas pelas formas curvilíneas já dava pra imaginar que a moça era brasileira, convidada para um evento paralelo voltado para as potências emergentes. Uma vez mais, o responsável por todo o circo foi o nosso ilustre presidente Lula, pois no exato momento da foto a garota estava indo falar com ele. É foda, o barbudo parece uma nuvem negra, acontece de tudo ao redor dele. Como esperado, Lula não sabia de nada...

Agora o mais engraçado é o presidente da França, Nicolas Sarkozy. Esse não tem desculpa, não estava ajudando ninguém e estava lá no cantinho, com cara de malandro e direito a disfarçar o riso com a mão, o Napoleão moderno não foi nem um pouco sutil em olhar para a garota. Foi uma daquelas olhadas demoradas, de quase precisar limpar a baba do canto da boca. Pelo menos ele mostrou pro mundo que essa história de que francês gosta de dar marcha-a-ré no quibe é conversa. Bem... Na verdade não mudou muito a minha opinião quanto aos franceses...

Ah, e nada pessoal contra a brasileira, mas esse puto do Sarkozy na minha opinião não tem motivo nenhum pra ficar olhando prum rabo de saia quando tem uma beldade como a Carla Bruni em casa...

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Que papagaiada!

Acabei de ver essa notícia no jornal da Band:


Uma velhinha com seus sessenta e poucos anos cria um simpático papagaio há nove anos, e um belo dia fiscais do Ibama deram uma batida na casa dela, denunciando-a por criar um animal silvestre. Resultado: ela foi autuada por crime ambiental, e como ela não tem muito dinheiro, vai pagar a pena por meio de trabalhos comunitários, além de ter o papagaio confiscado pelo Ibama. Curiosas são as palavras do técnico do Ibama: "a legislação, ela tem que ser rígida"...

Olha, longe de mim querer incentivar a transgressão de regras, mas eu acho um puta absurdo como funcionam as leis aqui no país. Acusar a pobre senhora de crime é uma sacanagem, ela apenas criou um papagaio em sua casa, em nenhum momento maltratando o bichinho. Tem tantos crimes maiores e mais críticos para se combater, e ficam procurando pêlo em ovo... Brincadeira, as leis parecem que só são cumpridas para oprimir o povo inocente.

O mais fantástico de tudo é no no mesmo Jornal da Band, a matéria seguinte falava sobre esse assunto:


Resumindo, o deputado Edmar Moreira, aquele do castelo de R$ 20 milhões não delcarado no seu imposto, teve o seu pedido de cassação rejeitado pelo Conselho de "Ética", que hoje ainda rejeitou qualquer possibilidade de que ele sofresse uma pena branda, que o impediria de discursar na Câmara por 4 meses. Todos os seus outros "direitos" permanecendo intocados, como o seu salário e verba idenizatória...

Vou descer ao nível de uma gilette deitada agora... Este cretino mostra como no nosso país bandido de verdade é protegido. Até onde eu sei, sonegação fiscal é crime, e o reizinho do castelo vai sair impune! Puta que pariu, esse pessoal não tem vergomha não? Ou será que todos os deputados, senadores e ministros fazem tanto pelo nosso país que não podem ser tratados como pessoas comuns? Afinal de contas, o Lula já disse isso do Sarney, né?

Ainda teve aquele filho da puta daquele deputado Sérgio Moraes (que disse estar pouco se lixando para a opinião pública), dizendo que esse salafrário tinha que sair de cabeça erguida! Essa Câmara dos deputados tinha que ser uma câmara de gás, tinha que exterminar essa corja que nem barata. Estão aí muito bem de vida, morando em mansões e castelos, enquanto o povo sofre todo dia para pagar o aluguel; estão comendo caviar e tomando vinho enquanto a população passa fome; estão viajando pelo mundo de 1ª classe enquanto o povo se espreme nos ônibus. É foda, o pior de tudo é saber que os meus impostos estão pagando o salário desses bandidos, que cometem crimes à vontade e nada acontece com eles...

É, acho que esse deputado de merda só vai ser considerado um criminoso se estiver criando um papagaio no seu castelo...


terça-feira, 7 de julho de 2009

Bissexualismo musical

Como já comentei anteriormente, eu pessoalmente não sou muito fã da música brasileira. Até escuto algumas músicas, e existem canções que são boas, principalmente da década de 80, antes da explosão "cultural", que faz com que a cada dia surjam dezenas de cantores sem talento e insuportáveis que em breve aparecem no Faustão ou no Gugu. Mas vou buscar aqui uma música tida (não por mim) como um clássico brasileiro, Quase Sem Querer do Legião Urbana, em especial a primeira estrofe, que reproduzo abaixo:

"Tenho andado distraído / Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso / Só que agora é diferente

Estou tão tranquilo / E tão contente."

Como é de costume aqui no Brasil (aliás um costume cada vez mais popular), muitos cantores e cantoras acabam regravando músicas de outros artistas, algumas vezes como forma de homenagem e outras vezes por preguiça e incapacidade de escrever uma música. E essa música em particular acabou sendo regravada pela Zélia Duncan e sua voz horrorosa e enjoada. Não vou colocar link do áudio dessa música, pois não quero contribuir com a difusão de drogas pesadas e prejudiciais à saúde como essa canção escrota, mas se o nobre leitor tiver a oportunidade de escutar essa música no rádio ou na Internet, preste atenção em como a cantora canta os versos destacados acima...

Para aqueles que não perceberam nada de estranho, ou caso alguém tenha levado meu alerta a sério e não expôs seus ouvidos a esse lixo musical, o ponto que me chamou a atenção é que mesmo a tal da Zélia Duncan ser mulher (acredito eu), ela canta os versos da mesma maneira, sem tornar femininas as palavras. Ou seja, em vez de cantar "Tenho andado distraída, impaciente e indecisa", ela mantém as palavras intocadas, seguindo o mesmo gênero usado pelo Renato Russo, cantor original (que só era homem no atestado de nascimento). E este é apenas um exemplo, o que não falta são músicas cantadas por mulheres com palavras masculinas e vice-e-versa.

Nunca entendi muito bem o porquê desta postura. Afinal de contas, seria tão complicado trocar um "o" por um "a"? Afinal de contas, tal mudança não afetaria significativamente a rima dos versos, quando existe preocupação com a mesma. Acredito que mudanças como essas não são feitas pois há uma exagerada preocupação pelo respeito à integridade artística da obra musical. A letra da música é vista como algo que só pode ser tocado pelo seu compositor, e alterar uma sílaba sequer seria violar a criação original. Babaquice na minha opinião, como se uma mudança tão pequena como adaptar o gênero da canção fosse algo tão inaceitável... Penso que é mais estranho aparecer uma mulher cantando que "está chateado por que está longe de sua amada...", já vai dar a entender que a música é sobre um casal de lésbicas que estão distantes, e a música é cantada pela metade "macho" do par...

Às vezes penso que a razão é essa mesma, parece mesmo que a MPB é um antro cheio de homossexuais enrustidos, que vêem na regravação de uma música original de um artista do sexo oposto a oportunidade de expressar a sua postura sexual sem chamar a atenção. É de se esperar de um país que tem uma longa lista de músicos, como Cazuza, Cássia Eller, Renato Russo, Ney Matogrosso e companhia, que são ou eram homossexuais assumidos. Como diz um colega meu, na MPB o que mais tem é viado e fanchona...

Curioso como esse "bissexualismo musical" é algo que só acontece aqui no Brasil, lá fora essa questão é bem menos comum. Claro que em inglês não há tanto problema em relação ao gênero das palavras, até porque muitas delas servem tanto para homens como mulheres (como distracted, impacient e confused), mas em alguns casos o cantor faz uma adaptação para tornar a música mais natural. Cito como exemplo o Roxette, uma banda sueca que gosto muito, composta por um cantor e uma cantora (Per Gessle e Marie Fredriksson, com seus nomes de difícil pronúncia): algumas músicas possuem versões distintas, uma delas (normalmente a demo original) cantada por ele e a outra cantada por ela, mas cada um deles adapta de acordo, como por exemplo a música "Crash! Boom! Bang!":

"...When you find your man, make sure he's for real" - versão original, cantada pela Marie
"...When you find your girl, make sure she's for real" - versão demo, cantada pelo Per

Inclusive essa banda em particular fez algo extremamente original: uma de suas músicas possui duas versões, uma masculina cantada pelo Per e outra feminina na voz da Marie. O mais legal é que essa música, ou melhor, músicas, contam os dois lados de uma história. Veja só nos versos que transcrevo abaixo, começando com "Cinnamon Street", a versão masculina:

"There was a girl on Cinnamon Street, the same age as me, we shared the curiosity. I won her heart cos I could play guitar. Well I promised her heaven at once and later all the stars."

E os versos equivalentes de "2 Cinnamon Street", a versão feminina:

"There was a boy on Cinnamon Street, the same age as me, we shared the curiosity. He won my heart cos he could play guitar. He promised me heaven at once and later all the stars."

Uma idéia simples, porém que funciona muito bem. Não é à toa que essa é, na humilde opinião deste texugo, uma das melhores bandas da história.

sábado, 4 de julho de 2009

A saga do bigodinho

Você certamente deve estar acompanhando todo esse escândalo envolvendo o famoso bigodinho José Sarney... Um absurdo como o presidente do Senado está mergulhado em um mar de pilantragens, a mais recente delas a respeito de uma mansão de 4 milhões de reais em Brasília que não foi declarada no imposto de renda dele. E o pior de tudo: dizem que esse episódio não consiste de sonegação fiscal, mas de um simples esquecimento!

Olha, para mim esquecimento é como quando você sai de casa e se esquece do guarda-chuva, ou quando você não se lembra daquela fórmula para resolver uma questão de prova. Agora, algo como uma mansão de milhões de reais é algo que não se esquece tão facilmente! Talvez o Sarney deve ter se esquecido dessa propriedade pois 4 milhões deve ser trocado para ele, como são 2 reais para esse pobre texugo. Afinal, os nossos senadores trabalham muito, e merecem salários exorbitantes...

Talvez eu esteja sendo muito severo com o pobre Sarney... Afinal de contas, ele já tem uma certa idade, e foi ficando gagá e não tem a mesma memória de alguns anos atrás. Talvez seja isso, explicaria o fato dele se esquecer que seu neto trabalha no Senado. Agora eu gostaria de saber o que aconteceria se eu, um mero texugo contribuinte, me esquecesse de declarar algum de meus bens. Não precisaria ser algo tão grandioso como a mansão milionária, mas já seria suficiente para eu ser preso e ter que pagar uma multa para a Receita. Afinal de contas, até onde eu sei sonegação fiscal é crime.

Mas sabemos muito bem que com o Sarney não vai acontecer nada mesmo, nem multa o bigodinho vai pagar, e ao que tudo indica ele vai continuar como presidente do Senado, como se nada tivesse acontecido. Como nosso ilustre presidente Lula disse, o Sarney "tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum". Mas será que isso significa que o Sarney também está acima da lei?

Na minha opinião, tá na hora de chamar o Capitão Nascimento pra botar ordem em Brasília...