domingo, 25 de setembro de 2011

Rock in Rio


Bom, como é de conhecimento de todos, a não ser que você seja um ermitão totalmente isolado dos acontecimentos que o cercam, estamos em época de um dos maiores festivais de música do Brasil (ou mesmo do mundo), o Rock in Rio. Começou nessa sexta-feira e vai até o próximo fim de semana.

É um retorno bem-vindo a esse evento que traz uma enorme quantidade de shows, que durante muitos anos foi realizado em outros países. Após três edições aqui da Cidade Maravilhosa, foram seis eventos realizados em Portugal e na Espanha, só retornando para cá 10 anos depois. Na minha opinião uma calhordice sem tamanho... Afinal de contas, a pôrra do nome não é Rock in Rio? Que diabos tem a ver fazer esse show em Lisboa, cacete? Que chamasse então de Rock in Lisboa.

Sempre fui um texugo admirador de música, mas nunca fui nos shows do Rock in Rio, e também não pretendo ir em nenhum dos dias desse de agora. Em parte por não ter nenhuma banda quer tenha grande destaque para mim no repertório, e em parte por eu odiar a muvuca desse tipo de evento, com gente se empilhando e empurrando. E até porque já tive a felicidade de ver o show de uma de minhas bandas favoritas no início desse ano, o que certamente vale muito mais para mim do que estar no Rock in Rio.

Nesses festivais, a diversidade de estilos musicais é imensa, não tendo apenas o rock que dá nome ao evento. É possível encontrar bandas de som mais pop, as metaleiras, música eletrônica e por aí vai. E, como é de se esperar, há um monte de porcarias da MPB... E isso é na minha opinião um dos problemas de um festival como esse, pois em função da grande variedade de bandas muitas vezes você se vê obrigado a aturar algumas das quais não gosta muito, só para poder curtir algumas músicas de outras que você goste.

Já disse isso aqui várias vezes, gosto musical é algo muito pessoal, cada pessoa tem as suas bandas preferidas e também aquelas que odeia e não suporta. É um direito que todos temos, acho uma putaria ser obrigado a ter que gostar de certas músicas só porque todo mundo gosta, ou porque a mídia em geral diz isso. É por essas razões que eu odeio MPB, por ser exageradamente valorizada aqui, independente da qualidade da música. Qualquer bandinha de merda brasileira costuma ter mais espaço aqui que bandas internacionais de grande renome... Algum dia eu ainda vou fazer uma postagem sobre isso.

Mas é indiscutível que nesse ano teremos cantores de grande destaque e renome no cenário musical mundial, trazendo uma boa concentração de boa música por metro quadrado. Apenas para citar alguns exemplos de músicos que estão vindo que, embora não estejam entre meus favoritos, teremos (ou já tivemos) Elton John, Red Hot Chili Peppers, Lenny Kravitz, Evanescence, Coldplay, Joss Stone, entre outros.

Claro que teremos algumas bizarrices, como o Guns N' Roses. Nada contra a música deles, até gosto... Mas bizarrice pelo fato de que o vocalista Axl Rose mais parece parente daquele barbudo do American Chopper! Foda, infelizmente o tempo pode ser bem cruel, principalmente quando se tem uma vida cheirando mais pó que um aspirador.


E não podemos deixar de falar de certas cantoras, que são bem agradáveis de se ver... Como por exemplo a exótica Rihanna e a sensual Shakira, com seu rebolado de fazer o queixo cair. Não acho as músicas delas tão impactantes assim, e certamente boa parte do seu sucesso vem da aparência, mas não podemos desprezar o fato de que são algumas das estrelas de maior destaque do evento.


Mas na minha opinião quem ganha tanto nos quesitos de boa música e de beleza é a linda Katy Perry. Eu ainda vou fazer uma postagem sobre as cantoras mais lindas, e ela certamente vai estar nas posições mais altas da lista. Não apenas ela é uma über gata, com seu estilo que mistura muita sensualidade mas também um engraçado senso de humor inocente, como também tem muito talento musical, com músicas muito legais. Se eu fosse ir em algum dos dias do Rock in Rio, provavelmente seria no primeiro para ver o show da Katy Perry...


Acontece que, como disse acima, o grande problema é que pela grande quantidade e diversidade de bandas, acaba vindo um monte de porcarias intragáveis... Sei que vou pisar nos calos de muitas pessoas que possam gostar desses músicos que estou prestes a xingar, mas é o meu direito de não gostar. Como essa bosta do Slipknot, mais uma dessas bandas que precisa inventar uma imagem para chamar a atenção e ganhar destaque, com todos os integrantes querendo parecer monstros, usando máscaras cada uma mais escrota que a outra...


Sério, ao ver essa banda, me lembrei daquele episódio de Dia das Bruxas do Charlie Brown... São tão ameaçadores como um bando de crianças com lençóis e máscaras de borracha brincando no Halloween...


Outro que acho ridiculamente escroto é aquele babaca do Jamiroquai. Não só acho as músicas dele enjoadas, mas a idéia boçal do cara ficar sempre vestindo um chapelão de merda em seus clipes e shows mais parece coisa de boiola.


Engraçado, me lembrei de outro desenho animado agora...


Tudo bem que sempre pode piorar... É só trazer alguns dos "grandes destaques" da Música de Porcaria Brasileira para manchar o evento. Verdadeiras atrocidades como Maria Gadú e Arnaldo Antunes com suas vozes insuportáveis, ou o dinossauro Erasmo Carlos e os frutinhas do NX Zero. Realmente, tem tudo a ver com rock essas merdas...

Mas o pior de tudo são aquelas bandas que ninguém nunca ouviu falar, comprovando mais uma vez minha teoria de que qualquer um pode chegar e inventar um lixo de música aqui nesse país e vai ter um grande destaque exacerbado da mídia nacionalista, ficando à frente de diversos músicos de verdadeiro talento que vem de fora. Fala sério, afinal de contas quem diabos são esses grupos como BNegão ou Móveis Coloniais de Acaju? Estou falando sério, que merdas são essas? Móveis Coloniais de Acaju, isso me parece mais nome de uma loja de estantes do que grupo musical...


Agora, o grande impacto desse Rock in Rio será certamente na vida do carioca, tendo que sofrer mais uma vez com a falta de estrutura que a cidade tem para eventos de grande porte. Mesmo tendo a sorte de estar longe da Barra, local onde os palcos foram montados, já tive que enfrentar um monte de engarrafamentos pela cidade, devido aos shows. A cidade lotada, cheio de turista pelos cantos, dando uma prévia da loucura que será na Copa e nas Olimpíadas. Pra você ver que recomendou-se aos moradores que vivem perto para não sair de casa durante os dias do evento! Isso aí, como de costume, a solução de nossos governantes para possibilitar a realização de mega eventos no Rio de Janeiro consiste em abolir o direito de ir e vir dos moradores...


Não vejo a hora de toda essa baderna acabar... Aí depois só em 2013 que teremos outra edição aqui, e até lá tomara que a cidade tenha ficado mais apta a receber um mega festival de rock... E também fica a esperança de que chamem algumas bandas melhores dessa vez...

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Onde vai cair?

Depois de tanto lançar satélites no espaço, era de se imaginar que uma hora eles iam querer voltar. E um deles está prestes a adentrar a atmosfera terrestre muito em breve. Como a NASA não tem mais toda aquela capacidade técnica que levou o homem à Lua, ninguém de lá faz a menor idéia de onde ele vai cair... Veja aqui uma reportagem sobre o assunto.

Bom, se é pra torcer para que ele caia em algum lugar, que ele desabe com toda força aqui...


sábado, 17 de setembro de 2011

Minah Bird

Caramba, confesso que quase molhei as calças agora de tanto rir! Segue abaixo um dos clássicos completos da Warner Brothers, tenho certeza que você se lembra desse desenho.



Muito hilário, só aquela cena inicial da floresta tremendo e os animais fugindo em desespero, e quando você pensa que tá vindo um tiranossauro de oitenta metros de altura cuspindo fogo pelas ventas e armado com uma metralhadora giratória, eis que aparece essa merda...


O melhor de tudo é a musiquinha dele! E a coreografia dele andando, dando aqueles pulinhos, lembra? Um dos desenhos mais engraçados que eu já vi, e depois vem me dizer que os Looney Tunes não tem graça e são violentos...

O pior é que esse desenho hoje é considerado subversivo e foi banido, devido à representação exageradamente estereotipada dos africanos... Ah, como eu adoro essa onda de moralismo e politicamente corretos de hoje em dia...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Perito ultrapassado?

O assunto ontem foi realmente as fotos da atriz Scarlett Johansson pelada, que foram hackeadas de seu telefone e publicadas na Internet. Com isso, a bela atriz se junta ao clube das celebridades que acabaram tendo fotos mais "naturais" divulgadas, como Vanessa Hudgens, Paris Hilton e tantas outras...


Bom, apesar da minha política de "peito aberto", não vou colocar aqui as fotos dela, até porque dando uma rápida procurada na Internet os cuecas que passam por aqui, loucos por motivações para um momento de "fap fap", podem ver as fotos comprometedoras.

E ela é uma das minhas atrizes prediletas em termos de beleza na atualidade... Sempre a achei muito linda, dona de uma beleza bem interessante e exótica.


Fico pensando por que essas mulheres fazem isso, tirando fotos assim totalmente nuas com seus celulares... Será que nunca pensam no risco que correm dessas imagens acabarem caindo na Internet, devido a um hacker ou a um ex-namorado filho da puta? Que tirasse as fotos e logo depois as colocasse em um lugar seguro, para evitar essa exposição toda. Tudo bem, a Scarlett tem o corpo de uma deusa grega, certamente uma obra de arte a ser apreciada, mas não imagino que a intenção dela era que essas fotos vazassem na grande rede.

A não ser que tenha sido de propósito... Às vezes penso se não é isso, um interesse em gerar notícia mesmo. Sei lá, acho que não, pelo menos no caso dela não acredito... Mas, se fosse, por que não fazer direito, tipo posando nua para a Playboy ou coisa parecida?

Agora, a motivação principal para essa postagem foi devido à essa notícia, onde um perito brasileiro teoricamente de renome comenta sobre a veracidade das fotos. Um detalhe que deve ser destacado na foto abaixo, é que ela foi tirada em 2002, segundo o site.


Faço agora uma pergunta: mesmo sendo uma foto de nove anos atrás, qual a credibilidade que um "perito" desses tem, quando ele ainda usava fita cassete nessa época? Pombas, fala sério, né?

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Colega de quarto


Viajar sempre é bom... É uma boa oportunidade para conhecer novos e diferentes lugares, passear de avião e ficar num hotel sem ter que se preocupar em arrumar a cama ou limpar o banheiro. E não apenas viajar de férias ou a passeio. Mesmo viajar a serviço pode ser uma experiência interessante, com uma oportunidade de ficar fora do escritório e longe dos problemas do dia-a-dia e respirar novos ares. Acho difícil encontrar alguma pessoa que não goste de viajar...

E em algumas oportunidades, também é legal viajar acompanhado. Afinal de contas, quem não gostaria de viajar junto com uma pessoa de quem você gosta, compartilhar bons momentos em lugares diferentes, não é? Sempre é bom, mas apenas quando a viagem é para lazer... Pois viajar a serviço junto com outra pessoa do trabalho pode ser algo terrível e insuportável.

Não sei se é algo tão comum, mas eu particularmente sempre tive que dividir quarto com outro colega de trabalho em minhas viagens, a não ser que eu estivesse viajando sozinho (o que, felizmente, é mais comum). Acho que todas as empresas que eu passei têm uma política de sérias restrições orçamentárias quando o assunto é viagem, já vi muitos de meus amigos comentarem que costumam ficar sozinhos no quarto mesmo quando há mais pessoas. Sorte deles, pois na imensa maioria das vezes eu tive que aturar um companheiro de quarto que incomodava, sempre me lembrando daquele filme "Antes Só Que Mal Acompanhado".


Ainda bem que nunca passei por essa situação acima!

O problema costuma começar tão logo a porta do quarto é aberta, com a clássica escolha das camas. Cada um tem a sua preferência quando o assunto é cama, eu por exemplo prefiro uma que fique não muito perto do banheiro (você verá depois o porquê), mas que também seja próxima da janela. E quando dá, gosto de que a cama fique quase encostada na parede, fico um pouco mais à vontade ficando próximo desse canto (para, por exemplo, desviar os olhos e não ter que ver o outro sujeito de cueca). Lógico que seu colega de quarto também terá as preferências dele, e com um pouco de sorte os dois chegam a um acordo agradável para ambas as partes. Porém, se você está viajando a trabalho e vai ter que dividir quarto com outro funcionário, sorte realmente não deve ser seu forte...

Até porque se o seu amiguinho for bem afobado e abusado, nem vai dar tempo para que você possa sequer olhar para o quarto e avaliar as opções, ponderando sobre qual das camas escolher: o cara vai adentrar o recinto como uma locomotiva desembestada e vai marcar o território, jogando mala, mochila, casaco, carteira e o que mais der sobre a cama que ele quiser. E caberá a você simplesmente aceitar a outra cama.

O pior é naquela situações onde você chega depois que seu colega, algumas vezes isso é comum. Aí não tem jeito, você pode apostar que ele já terá escolhido justamente aquela cama que você iria preferir. Com sorte, não haverá nada jogado sobre a sua cama, como uma mala aberta ou cuecas usadas... Sério, já aconteceu essa situação desagradável uma vez comigo...

Passada a escolha da cama, é hora de desempacotar tudo. E aí mais uma situação chata, principalmente se o seu colega de quarto for expansivo como um hipopótamo. Afinal de contas, o espaço é limitado, e não tem putaria maior que uma pessoa que usa mais espaço do que é de direito. Tipo aquele sujeito que usa todos os cabides para pendurar suas roupas ou despeja um monte de tralhas sobre a mesa. Nada me deixa mais revoltado, ter que ficar espremendo minhas coisas nos cantos porque um mal-educado fica espalhando tudo pelo quarto.


Mas o pior de tudo é a perda de privacidade... Claro, seria muita estupidez de minha parte imaginar que poderia ficar tão à vontade como estou acostumado em minha casa quando divido o quarto com uma pessoa estranha em um hotel, precisamos ter um mínimo de civilidade e decência para não ficar fazendo certas coisas que fazemos no conforto de nosso lar... Calma, não estou me referindo à nada obsceno, seu mente-suja! Por que será que quando se fala de privacidade sempre imaginam besteira?

É como as mães vêem seus filhos adolescentes... Se é a filha que está demorando no banho, é porque ela está se arrumando pra sair; se é o filho, ele está se masturbando. Se a filha não sai do computador, é porque está vendo facebook ou msn; se é o filho, está vendo site de putaria e se masturbando. Se a filha fica horas trancada no quarto com as amigas, estão conversando ou fazendo as unhas; se é o filho com os amigos, eles estão vendo revistas de pornografia e se masturbando... ou usando drogas.

Enfim, voltando à programação normal... Como eu estava dizendo, ao rachar o quarto com outra pessoa do trabalho, você precisa evitar certas coisas que costuma fazer em casa. Coisas como largar uma cueca com uma freada em cima da mesa, ficar coçando o saco feito um macaco no cio ou soltar uma bufa. Não que eu faça isso em casa, mas na eventualidade de precisar liberar um vento pelo meu orifício retrofuricular, dá para fazer isso em casa. Mas não dividindo o quarto com alguém do serviço... Não só seria uma grande falta de respeito e de um mínimo de civilidade, mas isso pode criar uma mancha na sua carreira profissional, se o seu amigo espalhar no escritório sua fama de peidão. É lógico que, embora você venha a tomar cuidado para não fazer certas coisas, não significa que seu colega de quarto fará o mesmo por você. Já perdi a conta de com quantos peidões tive que rachar o quarto...


Mas a falta de privacidade também afeta outras questões menos toscas. Por exemplo, se você quer ligar para sua namorada/amante/esposa... É bem chato ter o sujeito ali do lado, escutando tudo, o que te deixa sem jeito de falar algumas intimidades.

Desagradável também é a escolha do canal de televisão. Felizmente eu sempre costumo ser mais rápido para pegar o controle, e dessa forma consigo escolher algum programa mais assistível, como um filme ou desenho animado. Simpsons, por exemplo, sempre é uma boa pedida. Mas quando o seu colega de quarto pega o controle, pode apostar que só vai colocar em programas bem insuportáveis, tipo esse...


Sério, já tive que dividir quarto com um puto que gostava de ver R.R. Soares...

Ah, e quando chega a hora de apagar as luzes e ir dormir? Me desculpe, mas puta que pariu! Essa é uma das piores coisas que tem... Sabe por quê? Porque sempre, eu digo, sempre você terá o azar fudido de rachar um aposento com um porrento que ronca pra burro! Todas as vezes eu tive essa infelicidade, tendo que suportar uma criatura que mais parecia uma serra enferrujada dormindo na cama ao lado. Cacetada, tem vezes que dá pena das esposas desses sujeitos, como será que elas aguentam ter que dormir todos os dias com essa sinfonia de laringe. Por isso que as viagens à serviço são tão cansativas, é difícil dormir com o sujeito lá urrando feito um rinoceronte asmático, pombas!

Ah, mas acho que tem outra coisa intragável de dividir o quarto com alguém do trabalho, e tem a ver com o uso do banheiro. Sim, senhor(a)... Taí uma das coisas mais abomináveis de se aturar.


Às vezes fico pensando se só eu que tive um mínimo de educação para usar o banheiro de maneira limpa, tem horas que penso que sou fresco demais, mas acho que não estou exagerando. Muitas vezes tive o desprazer de viajar junto com sujeitos que eram verdadeiros porcos; Porcos mesmo, desses que parece que não sabem se limpar direito, deixando aquela toalha toda amarelada pendurada no box (e o nojo para tirar a toalha dali, puta merda?), ou que não puxam a descarga duas vezes para mandar para o esgoto o submarino de barro que largam no vaso. Claro, sem falar no cheirinho agradável de peidos silvestres que deixam no recinto depois de esvaziar os intestinos.

Por exemplo, teve uma vez que eu realmente passei por uma cena digna do "Antes Só que Mal Acompanhado", de chegar no banheiro para escovar os dentes e ver o piso todo cheio d'água, toalhas imundas no chão e tufos de pêlos largados pelos cantos, o que eu esperava (até rezava, e olha que não sou religioso) que não tivessem caído das bolas de meu colega de quarto. Na boa, desisti de escovar os dentes, preferia começar o dia com bafo de onça do que ficar mais um segundo naquela pocilga imunda! Deu pena da camareira que ia ter que desinfetar o banheiro depois...

Por essas razões normalmente nas viagens eu costumo acordar bem cedinho, o que não é difícil devido aos roncos intermináveis, para já fazer tudo desde a cagada matinal até o banho despertador, evitando assim ter que usar um banheiro todo bagunçado.

Nessas horas dou muito valor à minha casinha... Pode não ser grandes coisas, mas pelo menos não tenho que dividir com uma criatura porca, incômoda e inconveniente como costumam ser meus colegas de quarto em viagens de serviço. Não tem coisa mais chata do que isso. E o pior... Em breve vou ter que fazer uma viagem à trabalho, e posso apostar que vou ter que passar por todo esse perrengue de novo.

Se pelo menos fosse uma companheira de quarto como essa gracinha abaixo, iria amarradão!


Mas sei que o que me espera é algo tão aterrador como isso...

domingo, 11 de setembro de 2011

Uma década depois...

O dia de hoje marca o aniversário de dez anos de um dos eventos mais importantes e marcantes desses últimos tempos. Foi nesse dia que ocorreram os covardes atentados aos EUA, com a destruição das torres gêmeas do World Trade Center em Nova Iorque, culminando na morte de milhares de pessoas inocentes... Sem dúvida o maior atentado terrorista jamais realizado...

E eu tenho certeza que você se lembra exatamente de onde estava e o que estava fazendo na hora do atentado. Eu me lembro bem desse dia, 11 de setembro de 2001. Eu tinha ido para a faculdade para fazer alguns trabalhos em grupo, e estava em um laboratório durante toda a manhã, ignorando qualquer coisa que estivesse acontecendo no mundo, mais isolado que um ermitão em uma caverna. Só depois quando eu estava indo almoçar é que uma amiga comentou a respeito, de que haviam feito um ataque aos EUA.

Claro que as pessoas sempre distorcem a realidade, é impressionante como nego inventa umas coisas absurdas. E os comentários iam desde que os EUA haviam sido riscados do mapa ou que a Casa Branca havia explodido. Confesso que naquele primeiro momento, sem acesso às notícias e tudo mais, fiquei muito preocupado que poderia estar acontecendo algo bem catastrófico. Afinal de contas, quando se vive a infância na década de 80, com toda aquele medo de guerra nuclear entre EUA e os russos, um certo medo de que uma guerra mundial estivesse ocorrendo sempre existia. Ou então até mesmo uma revolta inesperada das máquinas, como acontecia nos filmes do Exterminador do Futuro...


Interessante notar como foi há apenas 10 anos, mas naquela época não tínhamos tanto acesso rápido à informação como temos hoje, no máximo se você tivesse acesso a um computador para ver a Internet. Tivessem os atentados ocorrido hoje, todos estariam sabendo com muita rapidez do que estava ocorrendo, acessando seus smartphones e celulares. E, claro, já estariam postando comentários no Twitter ou Facebook, condenando ou comemorando o ocorrido.

Antes de ir ao restaurante, passei na sala de convivência do nosso curso, pois lá havia uma TV vagabunda, e pude então constatar na prática o que havia acontecido. Bem longe dos exageros que estava escutando pelos corredores, mas não menos trágico. Naquela hora todos os aviões já haviam atingido seus alvos, com exceção daquele que caiu no caminho, devido à ação heróica de seus passageiros, que lutaram contra os desgraçados dos terroristas, impedindo que ele se chocasse contra o Capitólio.

O pior de tudo era ver a reação das pessoas ao meu redor ao atentado. Eu estudava em uma universidade pública, e já sabemos que tais lugares são repletos de fãs do comunismo e do PT, verdadeiros socialidiotas que sempre levantam a bandeira anti-americana. Cansava de ver, desde alunos até professores, que aparentemente se viam no "dever cívico" de serem da esquerda e odiarem os EUA por estudarem ou trabalharem em uma faculdade federal ou estadual.


Todos eles pareciam estar se divertindo com tudo! Sério, eu ficava embasbacado com isso! Estava eu no restaurante tentando comer alguma coisa, e tinha lá uns alunos e servidores comemorando, achando um barato as torres em chamas. Chegaram até a fazer aquele barulhinho do Coiote caindo no precipício quando pessoas do World Trade Center, no desespero de saber que jamais seriam resgatadas, estavam se jogando do alto do prédio para a morte certa... Eu ficava enojado ao ver aquilo, ver como as pessoas conseguem ser tão desumanas e cretinas a ponto de rir da morte de pessoas inocentes.

Uma coisa que eu achava absurdo eram algumas pessoas (muitas até colegas minhas), que adotavam uma postura de aprovar os atentados mas não querendo admitir isso, para não posar de desumano embora estivessem rindo por dentro. Diziam coisas como "puxa, que triste esse atentado, é uma pena... mas foram os EUA provocaram isso," ou "não concordo com o que aconteceu, mas bem que os americanos mereciam levar uma porrada dessas".


Sério, não gosta dos EUA e não concorda com sua política, é um direito que você tem. Ninguém te obriga a gostar deles, ver seus filmes e seriados ou consumir seus produtos, embora tenho certeza absoluta de que todos esses vermelhinhos de merda anti-americanos já viajaram pra Miami, assistem filmes de Hollywood, calçam tênis Nike e comem no McDonald's. Mas a partir do momento que aquelas pessoas estavam se deliciando, praticamente tendo orgasmos ao ver milhares de inocentes das mais diversas nacionalidades morrendo de forma cruel por conta de um atentado de um bando de terroristas filhos da puta, na minha opinião essas pessoas não são tão diferentes daqueles terroristas... A única diferença é que os terroristas do 11 de setembro colocaram em prática seu ódio e desprezo pelos EUA, enquanto que esses babaquinhas aqui ficam só falando...

Impressionante ver como eu era um dos poucos ali que condenava por completo o ocorrido. Volta e meia o pessoal começava a falar sobre o assunto, e eu sempre era a minoria que não via como certo o golpe covarde sofrido pelos americanos. Me chamavam de tudo, de "paga-pau do Tio Sam" e "burguês metido", apenas por ter achado errado milhares de inocentes americanos terem sido mortos no ataque terrorista. Tinha até gente que falava que se eu amava tanto os EUA, devia ter ido morar lá e sair do Brasil, pois gente mal-agradecida (!?) não era bem-vinda aqui...

E depois dizem que o povo brasileiro é o mais hospitaleiro do mundo... Com certeza, desde que você não seja dos EUA ou os defenda... Eu admito: depois desse episódio, tiveram alguns colegas dos quais comecei a me afastar... Na verdade, algo meio mútuo, como se fôssemos alemães ocidentais e orientais que não se bicavam antes da queda do muro...

Até professores me perseguiam, pra você ver! Tinha um babaca dum "professor" que depois veio tirar satisfação comigo. Coloco entre aspas pois o cara era mais um típico exemplo de nosso sofrível meio acadêmico público, que em vez de dar aula ficava ali falando mal do Fernando Henrique, do PSDB e dos EUA, enaltecendo o comunismo, Cuba, Lula e o PT. Certa vez, em mais uma de seus comícios em sala de aula, estava lá dizendo como Cuba era maravilhosa, que tinha ido passar férias lá e achou tudo maravilhoso e tudo mais, muito melhor que (segundo ele) a merda dos EUA. E acabou que eu e outro colega da turma questionamos ele, perguntando se aquele paizinho de araque era tão bom, por que tinha tanta gente fugindo de lá, indo justamente para os EUA. Desde então, eu e meu colega ficamos jurados, o filho da puta sacaneava na correção de nossas provas e nos segurou até a prova final, nos passando com o mínimo necessário só pra fuder nosso CR. Como disse, um professor exemplar... Nesse dia, do 11 de setembro, ele veio pra mim me zoar, dizendo que tudo aquilo provava como os EUA eram um país ruim, que se eles fossem tão bons teriam evitado o atentado...

Realmente, foram semanas bem tensas na faculdade. Confesso que tinha dias que eu até me desanimava em ir pra lá, por já ser muitas vezes hostilizado pelo fato de ser morador da Zona Sul (afinal, na cabeça dos petelhos, quem mora em bairros nobres tem essa condição por oprimir os pobres) e não seguir os mandamentos do PT, e agora também por estar "do lado dos americanos". Mas no fundo sempre gostei de desafios, e isso me fez insistir. Não iria me deixar abater por causa de um babaquinhas que só seguem a moda da vez, que era aprovar os atentados...

O mais engraçado é a incrível parcialidade desses bitolados. Quando foram os EUA atacados, e eram norte-americanos morrendo, esses "defensores da paz" ou se calavam ou comemoravam, acharam maravilhoso o que havia acontecido. Mas acontece que logo depois os EUA revidaram, foram atrás dos responsáveis pela morte de inocentes e por práticas terroristas, e nessa hora as mesmas pessoas começaram a apontar o dedo, dizendo que os americanos estavam matando pessoas inocentes e condenando a guerra ao terror. É assim mesmo, na cara-dura: para esses revoltados, uma vítima iraquiana ou afegã que morria devido aos ataques dos EUA merecia as lágrimas e a consideração da sociedade; por sua vez, uma vítima norte-americana era pra ser desprezada, quando não tivesse sua morte celebrada e comemorada...

Sem falar que muitas das vítimas no Afeganistão e no Iraque eram civis que seus próprios governantes sentenciavam à morte. Afinal, esses terroristas não tem a menor consideração mesmo pela vida de seus semelhantes, usando pessoas como escudos humanos ou colocando bases e alvos militares bem ao lado de escolas e hospitais, para garantir que fossem também destruídos quando os americanos atacassem.

Por isso não sinto pena desses terroristas terem sido perseguidos e mortos, deles sofrerem abusos e tortura nas prisões. Eles são animais que desprezam a vida humana e usam a religião como desculpa para infringir o medo, a perseguição e o terror. São criaturas do mal mesmo, que devem ser exterminadas... Como o Saddam, quanto mal esse filho da puta não fez? Teve o que mereceu, encontrado escondido num buraco como o rato que ele era, e depois enforcado... E dez anos depois também, o filho da puta cretino do Bin Laden foi pego. Isso me dá esperanças, pois mostra que no final o Mal é vencido, e pessoas malignas que espalham terror, tristeza, medo e sofrimento não são tão invencíveis assim... Virou comida de peixe, esse barbudo escroto!


Não precisa nem dizer que os anti-americanos não aprovaram as mortes desses dois... Dizendo que executar o Saddam foi um ato covarde, e que Bin Laden não morreu. Sabe, pessoas como essas deviam presenciar um barbudo de turbante explodir a si mesmo e meio quarteirão para ver o sofrimento que esses terroristas causam... Aí ia querer ver se iam continuar defendendo tipos como Bin Laden...

Piores que esses toscos são aqueles que até hoje defendem a teoria de que os atentados do World Trade Center foram forjados pelo governo americano, para justificar a guerra contra o terror. Não demoraram dias, e logo aparecia um monte de "entendidos", alegando por exemplo que a queda das torres mais pareceu uma implosão e não havia sido causada pelos estragos provocados pela colisão do avião. É brincanagem, é tão fácil um bando de desocupados que de uma hora pra outra se tornam experts em arquitetura e construção civil para deduzir com base em algumas fotos e imagens que as torres foram demolidas propositalmente, não tendo nem a capacidade de perceber que seria impossível implantar tantos explosivos naquele prédio sem que ninguém percebesse. Um bando de babaca, como aquele pustulento do Michael Moore, que deve ter sido outro que adorou ver as torres caírem...


Se essa criatividade toda fosse usada para o bem, para por exemplo encontrar a cura de doenças ou soluções para vários problemas de nosso país e do nosso mundo, seria tão mais útil. Mas esses desocupados cismam em perder seu tempo bolando as teorias de conspiração mais cretinas e mirabolantes, só para criticar os EUA. Como eu já havia mencionado alguma vez aqui, um bando de cretinos que, entre outras coisas, diz também que o pouso na Lua foi armação. Claro, porque foram os americanos que fizeram isso. Se fossem os russos, todo mundo acreditaria...

Enfim, deixando de lado esses idiotas, certamente é um dia que será sempre marcante para várias gerações, que presenciaram esse ato covarde e doentio. A cicatriz ainda está recente, e por mais que com o tempo boa parte do mundo se recupere desse episódio, é uma data que não deve ser esquecida, em especial pela memória e consideração por milhares de civis que foram sentenciados à morte por nada, assim como por centenas de heróis como os bombeiros, policiais e paramédicos da cidade de Nova Iorque, que lutaram em uma das mais terríveis praças de guerra que foi o lugar conhecido hoje como Marco Zero, muitos deles perdendo suas vidas para salvar as pessoas.


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Garotas de Programa

Certamente você deve ter visto recentemente uma notícia que esteve em destaque na mídia fofoqueira e estúpida do mundo das celebridades, na qual a "modelo" e ex-panicat Dani Bolina disse que as algumas das garotas que participam do programa humorístico da Rede TV são garotas de programa... A notícia pode ser vista aqui.

Ora, mas afinal de contas, elas são garotas, e trabalham em um programa de televisão. Claro que elas são "garotas de programa"!


Só o palerma acima achou graça da piada!

Piadinha ruim pra burro... Seguindo em frente.

Enfim, vamos por partes. Certamente é uma declaração muito forte, acusar as garotas do Pânico, sejam as atuais ou ex-integrantes, de prostitutas e de que fazem programas por aí. Embora não seria surpresa descobrir que algumas delas realmente trabalhem nas horas vagas na profissão mais antiga da Humanidade. Com certeza não podemos esperar que as panicats estejam fazendo alguns bicos por aí trabalhando como professoras de História ou biólogas marinhas... Realmente não seria nada surpreendente, considerando que as panicats nada mais fazem do que ficar no palco com biquinis minúsculos e rebolando como gazelas no cio para agradar o público masculino mela-cueca.

Um breve parênteses direcionado para aquela corja que vêm aqui no blog criticar minhas postagens e me chamar de depravado, que à essa altura devem estar me xingando de tudo quanto é coisa, e dizendo que sou hipócrita. Primeiramente, vão pentear macaco, antes que eu me esqueça! E em segundo lugar, eu acho sim algumas das panicats bem bonitas, já disse isso em algumas oportunidades. A Juliana Salimeni é muito gata (ou pelo menos era, antes de ficar toda bombada) e a Sabrina Sato é na minha opinião uma das personalidades brasileiras mais lindas da atualidade. Mas ao contrário de muito marmanjo, eu tenho a consciência de que essas panicats, apesar da beleza estonteante, são tão superficiais como uma Gilette deitada e inteligentes como uma porta, são mulheres que só servem mesmo pra ficar ali bonitinhas sem abrir a boca, apenas para agradar aos mais primitivos instintos masculinos. Por exemplo, eu não gostaria de ter nenhuma dessas panicats como namorada, mesmo se eu tivesse a chance...


Tá bom, a não ser que fosse a Sabrina Sato... Essa é uma bela exceção... Que japinha linda e maravilhosa!

Foco! Deixa eu ir lá mergulhar minha cabeça num balde de água gelada pra voltar à realidade e parar de ficar sonhando acordado!

Enfim, como eu estava dizendo, não é nada novo imaginar que essas panicats ficam aí se vendendo como prostitutas. Como disse, muitas delas são muito superficiais, mas sabem que são desejadas pelos homens, e duvido que elas não façam programas aí para ganhar grana. Sei lá, imagino que o salário de dançarina de programa de televisão não seja suficiente para bancar toda a academia, SPAs, roupas e tudo mais que essas mulheres usam.

Claro que, se elas realmente se prostituem, não estão ao alcance de nós meros mortais, que se querem arrumar uma garota de programa vão ter que se contentar com alguma biscate qualquer na Vila Mimosa. Ou você, nobre leitor, acha que teria uma chance de arrumar um programa com uma das panicats? Só se você vender seus rins e uma perna! Elas certamente só vão querer um sujeito endinheirado, como um homem de negócios milionário, ator da Globo ou outra personalidade, que seja capaz de pagar o preço de sair com uma musa do Pânico. Mostrando uma vez mais que essas mulheres (ou pelo menos a maioria delas) é bem superficial...

É só ver uma declaração que a tal da Nicole Bahls (que para mim é uma vagabunda de perna peluda) disse a respeito do Neymar, dizendo que acha ele lindo e que estava mirando nele para "brincar de médico".


Sério, você acha essa criatura linda? Acho o dedão de meu pé mais bonito que isso...

Mas aí levanto duas questões a respeito de todo esse fuzuê entre as panicats. Em primeiro lugar, se algumas delas querem mesmo se prostituir e vender seus corpos pela melhor oferta, o problema é delas. Quem se fode (com trocadilho, por favor) são elas, e eventualmente o babaca que se deixa seduzir e paga pelo programa, mas esse merece se dar mal mesmo, pra deixar de ser otário.

E a segunda questão é sobre essa tal de Dani Bolina. Olhe pra foto acima... Até parece que ela é diferente, na minha opinião era uma das panicats que mais tinha cara de vagabunda. Vai me dizer que ela é uma mulher casta, comportada e inocente? Fala sério! Fica aí chamando as outras de prostituta, mas não deve ser diferente... Tanto que até chegou ao ponto de, em um de seus muitos ensaios sensuais, tirar fotos dela... bem... como posso dizer... "fazendo o número 1"!

Para os mela-cuecas de plantão, não, eu não vou colocar fotos disso aqui. Além de achar ela meio sem-graça, acho nojento isso. Mas eu sei que vocês devem estar loucos para ver, então eu vou esperar para que vocês procurem no Google.

Vai lá, eu espero...

...

...

...

Então, já viu as fotos da Dani Bolina esvaziando a bexiga? Continuamos então, falta pouco...

Mas o pior de tudo ainda estava por vir. Me vem o Ministério Público agora e diz que quer investigar tudo isso, baseado na declaração da ex-panicat. Sério, a notícia está aqui.

Brincadeira, essa merda de Ministério Público não tem nada melhor pra fazer não? Será que em vez de ficar aí vendo se uma meia dúzia de mulheres de um programa de TV faz programas de prostituição não seria melhor investir um pouco mais de tempo (e dinheiro público, que vem dos nossos malditos impostos) para coisas realmente úteis? Como, por exemplo, tentar solucionar alguns dos quase 15 mil crimes não solucionados apenas no estado do Rio? Ou resolver o problema da saúde, para que casos bizarros como os médicos do Nordeste que precisam usar uma furadeira de marcenaria em operações por falta de equipamentos?

Nada como mais uma grande putaria de nossas ilustres autoridades para encerrar essa postagem... Sinceramente, nunca fiquei preocupado com o que as putas andam fazendo (podendo incluir aí as panicats nas quais a carapuça serve), o que fode com a nossa vida é o que os filhos delas estão fazendo com nosso país...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Rapunzel russa

Sempre achei as mulheres russas muito lindas... Aliás, as mulheres do Leste Europeu, vindes de países como Ucrânia, República Tcheca e Romênia normalmente são muito belas, sempre dotadas ou de um visual exótico e único ou com a aparência meiga e doce de uma menina.

Como estamos chegando à época de Miss Universo e tudo mais, no meio dos muitos emails de correntes enviados pelos meus colegas estava um citando grandes escândalos ocorridos nos concursos de miss. Um que me chamou atenção estava relacionado com a Miss Rússia 2005, Alexandra Ivanovskaya, uma bela garota vinda do extremo Leste do país. O escândalo em particular dizia que antes do concurso ela tinha aparecido em uma fita de sexo com dois caras, mas que no final foi comprovado que não era ela, até porque na época de tal filme ela deveria estar com menos de seis anos... E como sabemos bem, nessa idade as meninas odeiam os meninos por acharem eles melequentos e porcos.

Mas o melhor de tudo foi conhecer a beleza exótica e cativante dessa gracinha russa! Lindos olhos, belo sorriso e cabelos tão longos que dariam inveja até na Rapunzel! Mas chega se papo, e vamos com algumas fotos dessa gata.


É, acho que nas minhas próximas férias preciso viajar lá para o Leste Europeu...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Guess

Fazia tempo que eu não postava uma tirinha, não é?

domingo, 4 de setembro de 2011

Namorada de bolso

Hoje em dia quase todo mundo tem um I-alguma-coisa: seja um IPod, um IPhone ou um IPad. Eu ainda não me rendi aos produtos do Sr. Jobs, embora ache os aparelhos muito legais. Quase arrumei um só por conta do Angry Birds, acho esse joguinho um barato, mas logo lançaram uma versão para PC, e dessa forma vou adiando por mais um tempo a compra de um portátil da empresa da maçã mordida.


Mas sei que uma hora não vou resistir e vou comprar um deles... Talvez um IPad, embora seja algo relativamente pouco portátil, ou um IPod, embora seja o mais básico dos três. Ou mesmo um IPhone, embora eu teria pena de usá-lo como telefone, encostar minha orelha suada e suja de cera na tela seria meio desagradável...

E qualquer um dos aparelhos pode ser bem customizado, ao baixar aplicativos para as mais diversas atividades. Tem de tudo, como programas para ajudar na sua vida profissional como calculadoras e gerenciadores de projetos, até coisas mais divertidas, como jogos e aplicativos com piadas (tipo aquele do sabre de luz)... E quando falo de diversão, isso inclui também aquelas de conotação mais caliente... Sim, não demorou para inventarem um programinha que simula uma mulher, esse tal de Pocket Girlfriend.

Olha só a cara de tarado do hindu da esquerda!

Imagino que esse programa deve ter sido desenvolvido por um tarado mela-cueca que levou uma porrada de foras de diversas mulheres, e assim ele quis criar uma namorada virtual para não ficar sozinho. E, lógico, com a intenção de ganhar dinheiro com vários outros homens solitários, atrás de algo para atender um pouco aos seus instintos mais primitivos. Claro que os aplicativos vendidos na loja da Apple costumam ser baratos, mas considerando que tal programinha é um dos mais vendidos e que também tem uma versão para o Android, imagino que os trolhas que inventaram isso estão achando um barato.

Bom, apesar de muitas pessoas (principalmente algumas que visitam o blog e enviam comentários grosseiros) acharem que eu sou um texugo depravado e tarado, não acredito que eu desceria tão baixo a ponto de comprar um programa como esse. Sim, estou solteiro já há algum tempo, o que pode até me deixar em certos momentos com a libido em alta, mas arrumar uma namorada de bolso já é demais. Mesmo eu sendo um grande admirador da beleza feminina, acho meio patético o cara que precisa arrumar algo assim. Vejo até esse aplicativo mais como algo engraçado, para dar algumas risadas e se divertir de maneira inocente. Bem, não tão inocente assim...

De qualquer maneira, também sou um texugo muito curioso, e na falta de um tema para colocar aqui, decidi dar uma olhada nesse tal aplicativo... Resgatei aqui um emulador do sistema Android que ainda estava na lixeira e após uma rápida procura por sites "bucaneiros" de aplicativos, baixei o tal Pocket Girlfriend e dei uma testada, para poder falar com certa propriedade aqui. E vou dizer, é decepcionante... Já aviso para o nobre leitor que estava pensando em comprar tal programinha que é melhor gastar dinheiro com outra coisa...

Bom, vamos começar com o que mais interessa, que é a garota em si. Quanto a isso, não podemos reclamar, sem dúvida ela é bem jeitosa e meiga, belo sorriso inclusive. Mas é só ela que você vai ter, por exemplo se você curte mais as loiras não vai ter jeito. O fato de só ter uma garota é de certa forma compensado por ela ter quatro roupas diferentes. Você poderá vê-la usando um vestido preto básico...


... uma combinação bem interessante de uma blusa azul e mini-saia jeans...


... algo mais hardcore, com seus seios cobertos apenas por o que parecem ser penas (parece uma fantasia de Eva, será?)...


... e o meu visual preferido, mais simples e cativante, com uma blusinha branca, como se estivesse de pijama.


E só. Nada de um visual com mais pele à mostra, como um biquini por exemplo.

Existe ainda uma outra versão do software em que a garota é outra, a que está aí embaixo. Embora ela aparentemente tenha mais segundos de animação, só tem uma roupa. Mas pessoalmente prefiro a moreninha do jogo original...


Também já te adianto, não tem como tirar a roupa dela. Imagino que você tava achando que a sua namorada de bolso seria assim fácil, e que arrancar a blusa dela fora seria direto. Nesse ponto, o aplicativo reproduz bem como as mulheres são... Ou você acha que com uma namorada de verdade é só chegar e falar "querida, fique pelada" que ela vai te obedecer. Se você pensa assim, das duas uma: ou você é um babaquara que não entende nada de mulheres ou você é um cara muito bonito, boa-pinta e rico, para quem as mulheres dificilmente dizem não.

Legal, você escolheu uma roupa para sua namorada de bolso vestir. E aí? Bom, ela vai então começar a dançar de maneira sensual na sua tela, e é isso. Nenhuma interação, é como ver um filme que se repete em um loop infinito... O máximo que você vai conseguir é dar um zoom em uma das três regiões pré-definidas.


Aliás, um detalhe interessante: se você tenta abrir o arquivo do aplicativo Android com o velho e bom Winrar (o software que abre qualquer arquivo), você conseguirá achar sem maiores dificuldades as imagens que compõem toda a animação. Funciona também se você achar o aplicativo do IPhone. Sim, o vídeo nada mais é que uma série de imagens seqüenciais, como um GIF animado.

"Mas deve ter algum tipo de interação, não?" você pode estar se perguntando. Afinal de contas, se o programa fosse apenas uma garota rebolando, seria mais fácil baixar um vídeo disso (ou até algo mais picante). Existe sim, mas também não é nada demais... Você pode tocar nela, e aí então você vai escutar ela falando, embora o vídeo continue ali tocando. Claro que dependendo da região onde você toca, uma determinada frase será dita. Ou se preferir, existe um botão para você apertar e ela falar alguma coisa qualquer. O programa vem com várias frases que parecem ter sido boladas em um comercial da Skol, que tipicamente você nunca vai escutar de sua namorada ou esposa. Tendo ainda a opção de desligar certas frases que você não quer escutar... Mais uma vez, exatamente como não é na vida real...

Existe também um botão de pergunta, para que você (adivinhe) faça uma pergunta! E ela responde, embora a resposta muitas vezes não tenha nada a ver. Como alguns programas que tentam simular inteligência, deve ser feita uma busca por palavras-chave e com base nisso é escolhida uma resposta. E não adianta perguntar se ela pode botar os peitos de fora: ela vai simplesmente responder com outra pergunta, questionando se ela deveria botar silicone...


Sinceramente, é um programinha meio estúpido... Claro, tem gosto pra tudo, repito que é um aplicativo que chega a ser até engraçado e curioso, confesso que já imaginei várias maneiras engraçadas de usar esse programa para sacanear os amigos. Mas se a sua intenção é arrumar uma namorada, melhor uma de carne e osso. Ou se seu objetivo é menos nobre, de apenas arrumar uma garota para um pouco de diversão, também melhor arrumar uma de carne e osso, ou vá se acabar em um site pornô.