quarta-feira, 30 de março de 2011

Super-poderes no dia-a-dia

Que atire a primeira pedra aquele que nunca sonhou em ser um super-herói. Tenho certeza de que muitos garotos amarravam um lençol no pescoço e fingiam ser o Super-Homem, algumas meninas deviam brincar de Mulher-Maravilha e provavelmente alguns meninos criados pela avó e de atitudes suspeitas sempre queriam ser o Robin, para ficar andando com o Homem Morcego. Eu pessoalmente comecei a ler histórias em quadrinhos de super-heróis com um pouco mais de idade, mas mesmo assim sempre imaginava como seria se eu tivesse os poderes do Super-Homem, como força descomunal, capacidade de vôo e uma incrível habilidade de esconder sua identidade secreta de uma cidade inteira apenas colocando um par de óculos na cara...

Claro, como diria o tio do Homem Aranha, "com grandes poderes vêm grandes responsabilidades", e ser um super-herói envolveria muito trabalho duro na luta contra o crime e os super vilões. Mas até diria que isso seria a parte legal, afinal de contas deve ser bem empolgante meter a porrada em um bandido, deter um trem em movimento apenas com as mãos ou ter um fator de cura para sarar de qualquer ferimento.

Mas começo a pensar em uma coisa: como seria para esses super-heróis lidar com as tarefas do dia-a-dia? Sim, afinal de contas imagino que mesmo o Homem Aranha, o Wolverine e o Mandrake precisam fazer certas coisas mais cotidianas, com as quais nós meros mortais estamos acostumados. Independente de ser algo em público, como pagar uma conta no banco ou ir ao supermercado (podendo nesse caso usar-se de sua identidade secreta), ou alguma coisa que seria feita na privacidade de seu lar, ou base espacial ou Bat-caverna.

Mas fico imaginando que para essas atividades mais comuns, os super-poderes poderiam até atrapalhar, não acha? Vamos ver então como alguns super-heróis (e super-vilões) iriam ter que se virar para viver um dia comum...


Cíclope

O Cíclope é realmente um dos mutantes mais fudidos dos X-Men, já que o seu poder de disparar raios óticos não é tão fácil de ser desligado. Tudo bem que em boa parte dos momentos "civis" ele podia colocar um par de óculos especiais para conter os raios, mas pense em situações onde não seja conveniente usar óculos? Fato que em algumas ocasiões era retratado nos quadrinhos, com o desespero dele ao deixar cair seu par de óculos vermelhos. Mas haveriam outras situações mais embaraçosas...

Por exemplo, como ele faria para tomar banho? Será que usaria os óculos debaixo do chuveiro mesmo, ou teria que se lavar de olhos fechados? Num banheiro público, derrubar o sabonete seria duplamente desagradável, não só pela dificuldade em encontrá-lo, mas quanto mais tempo ele levasse maiores seriam os riscos de alguém "encaixar o Lego" nele. Talvez ele tivesse um par de óculos de mergulho para isso...

E não me levem a mal, e para um momento de "rala e rola"? Acho que não é uma boa estar com uma mulher e ter que ficar de óculos, seria muito arriscado, um descuido e a garota seria dilacerada por uma rajada laser. Bom, em alguns quadrinhos eu já vi a Jean Grey conter os raios óticos de Cíclope usando seu poder telecinético... Claro que nunca foi para esse fim, mas talvez em uma situação de intimidade ela poderia usar desse artifício, mas deveria dar um trabalho, além de desconcentrá-la. Sem falar que nem todas as mulheres do mundo são dotadas de poderes de telecinésia.

Bem, para evitar desastres nessas situações, ele poderia simplesmente fazer de olhos fechados. Mas convenhamos, tiraria toda graça do ato, principalmente quando hoje ele anda com alguém como a Emma Frost...


E fico pensando: será que ele nunca pensou em usar lentes de contato? Bem, em defesa do Cíclope, eu não me sinto muito à vontade com um troço boiando em cima dos meus olhos, especialmente se eles disparassem rajadas laser mortais. Bobeou na hora de colocar a lente, e perderia a mão!


Banshee / Siryn

O mutante irlandês já bateu as botas, depois de ser esmagado entre dois aviões que se colidiram em pleno vôo (não é apenas sobre a Amazônia que isso acontece), mas Banshee sempre foi um dos meus personagens de X-Men favoritos, pois ele era um verdadeiro filho da puta e fã de uma boa briga. Seu poder principal residia em suas cordas vocais, capazes de provocar grandes estragos. Poder que a sua filha Siryn herdou, comprovando que os pais não deixam apenas calvície e problemas de saúde como herança genética para seus pimpolhos...

Agora, imagina só quando eles ficavam resfriados. A cada espirro teria que tomar cuidado para controlar a voz, ou então poderia derrubar metade da cidade! Ou naquele momento extremamente desagradável e doloroso que todos já passaram, o ato de dar uma mega porrada com o dedo mindinho do pé em um móvel. Um berro seria capaz de deixar todo um quarteirão surdo, e no caso do FDP do Banshee no mínimo todas as crianças num raio de oitenta quilômetros aprenderiam um novo palavrão...

Falando em gritos, tomara que Siryn não seja uma menina muito medrosa... Sério, já pensou o estrago que seria quando ela gritasse ao ver uma barata?

Magneto

Ele é um dos grandes vilões dos quadrinhos, com uma história nobre apesar de tudo. Diria que Magneto é como o Darth Vader, um grande inimigo, mas que sofreu bastante na vida e tem suas justificativas para fazer o que faz. O mestre do magnetismo é um vilão poderoso, e já deu muito trabalho para os X-Men, e até chegou a liderá-los em algumas raras oportunidades e universos paralelos. Diga-se de passagem, um líder muito melhor que aquele babaca do Xavier.

Mas no final das contas ele é um grande imã ambulante... Em um simples passeio pela cidade ele iria atrair para si uma serie de objetos metálicos, como latas de lixo, calotas de rodas de carros, relógios e tudo mais. Sem falar que todo esse magnetismo poderia estragar cartões de crédito, o que atrapalharia quando ele fosse fazer compras. E também ele precisaria passar longe de computadores: numa visita a casa de um amigo, só de passar ao lado do computador e gigas de pornografia seria apagados...

Mercúrio

Aposto que você deve estar me questionando, dizendo algo como "pô, se você queria falar de um personagem com super velocidade, tinha que falar do Flash...". Vai se danar, o Flash é um mega dum babaca escroto! Acho o Mercúrio muito melhor, não só por ele ser filho do Magneto, mas também por ser um grande filho da puta! Ainda mais filho da puta que o Banshee. Isso mesmo, ele é revoltado, estourado e não leva desaforo pra casa!

Bom, super-velocidade é algo que seria muito útil para você evitar o trânsito, mas pense só no estrago que seria pisar numa casca de banana a mais de 600 km/h? Deve doer muito... Mas acho que o pior seria o tédio de certas atividades lentas, como ficar numa fila de banco ou esperar o elevador chegar. Para quem está acostumado a viver tudo em alta velocidade, seria mais insuportavelmente chato ficar esperando... Principalmente para o Mercúrio que se emputece por qualquer coisa.

Homem Plástico

Outro que pode gerar opiniões adversas... Afinal, se a idéia era colocar um personagem com o poder de estender seu corpo como um elástico, por que não colocar o Sr. Fantástico? Bom, não só por eu achar o Homem Plástico mais engraçado, mas também para equilibrar um pouco a seleção de heróis, já que até agora só tinha colocado heróis da Marvel. Embora não seja a minha culpa de que eles inventam cada bizarrice...

Pois muito bem, qual o problema de ter uma pele elástica, capaz de se esticar? Em primeiro lugar, lembre-se que as roupas não são elásticas, e dependendo da manobra ele poderia mostrar mais do que deveria. O que levaria a todos a verem seu pinto de borracha, que seria motivo de piada quando ele estivesse com uma garota... Se bem que a capacidade de esticar sua pele poderia até ajudar, proporcionando a qualquer garota um momento inesquecível...

Aliás, se ele é todo elástico, significa que seus dentes também são de borracha? Fudeu, o Homem Plástico teria que se virar apenas com sopa e canja de galinha, já que não conseguiria morder um pedaço de carne ou uma pizza. E seria até engraçado ver ele tentar mascar um chiclete...

Jean Grey

Voltamos ao universo Marvel, trazendo agora uma das mutantes mais famosas dos X-Men, a queridinha do Cíclope. Jean Grey é extremamente poderosa, contando com poderes de telecinética, mas o objetivo de colocá-la aqui na lista é por causa de sua telepatia.

Tá certo, telepatia é um dos poderes mais comuns no mundo dos X-Men, mas eu tinha que escolher alguém para representar esse poder. Como eu já coloquei uma imagem lá em cima da Emma Frost, a melhor opção é a bela mutante ruivinha. Ou você preferia que eu tivesse colocado aquele careca boçal do Xavier? Foi o que eu pensei, e olha que não sou telepata!

Mas qual seria o problema da telepatia? Afinal de contas, isso poderia ajudar em várias situações, como descobrir quando alguém estivesse mentindo ou saber as cartas de seus adversários no pôquer. Bem, mas você já parou para pensar a quantidade de besteira que você ficaria sabendo por telepatia? Qualquer pensamento iria invadir sua mente, seria uma mistureba de palavras e imagens na sua cabeça, deixando você maluquinho...

E no caso particular da Jean Grey, ela iria acabar sabendo o que qualquer marmanjo estivesse pensando depois que ela passasse na rua. O que seria bem desagradável para ela, visualizar pensamentos envolvendo ela e todo tipo de sacanagem pornográfica mais mirabolante que existe. Como o que você pensou ao ver a imagem dela acima...

Noturno

Um dos mutantes que tem aparência realmente de um mutante, o Noturno mesmo assim sempre esteve na minha lista de personagens preferidos. Não, ele não é um filho da puta como os outros que citei, já parte mais para o perfil de líder destemido. Mas também era um grande pegador, com várias mutantes bem interessantes com quem teve algum tipo de relacionamento, mesmo ele tendo a aparência de um bicho.

Um poder de teletransporte é bem interessante, permitindo ir de um ponto para outro instantaneamente, além de ser um bom truque para mostrar nas reuniões dos amigos. Porém, ao se teletransportar você estaria desmaterializando de um ponto e ressurgindo em outro. Ou seja, qualquer errinho de cálculo você reapareceria dentro de uma parede, se fundindo com ela, e consequentemente se "fundendo"...

Ou pior ainda: lembra do filme "A Mosca"? Não sei se é assim que o teletransporte do Noturno funciona, mas será que não haveria algum mix genético se ele usasse seu poder no exato momento em que uma mosca ou outro bicho estivesse tocando nele? Se bem que dependendo, poderia até melhorar um pouco a aparência feiosa dele...

Átomo

Lembra dos Super Amigos? Tinha esse sujeito escroto, que tinha o poder de ficar pequenininho, daí o originalíssimo nome Átomo. Seria bem legal, poder passar totalmente despercebido graças ao seu pequeno tamanho, podendo assim escutar o que seus colegas de trabalho falam de você pelas costas e ficar olhando no banheiro feminino. E pense no quanto você iria economizar de aluguel, uma caixa de sapato poderia ser uma mansão de luxo!

Só que ao ser um sujeito menor que uma caixa de fósforo seria bem cansativo. Por exemplo, atravessar um corredor de uns 5 metros seria como uma imensa caminhada! Imagina então ir na padaria ou no trabalho? É, meu amigo, seria uma maratona... E mesmo que ele tivesse algum mini meio de transporte para ajudar com os deslocamentos (como uma pequena nave ou um carrinho Hot Wheels), o Átomo é mais frágil que uma formiga paralítica e gripada. Qualquer descuido e ele acabaria como uma pequena poça de sangue na sola do sapato de um transeunte, ou mesmo sendo esmagado por um pingo de chuva.

Mulher Invisível

A bela Sue Storm (ou melhor, Sue Richards, já que ela se casou com o Sr.Fantástico), tão bem representada nos filmes pela gracinha da Jessica Alba, tem o poder interessante de se tornar invisível. Muito legal, ajudaria muito para passar despercebida, podendo assim sair mais cedo do trabalho sem ninguém ver e entrar no cinema sem pagar. E nós homens, tendo o poder da invisibilidade, poderíamos espiar a vizinha trocando de roupa sem sermos vistos!

Mas Sue na prática passaria pelos mesmos mau bocados que o Homem Plástico. A não ser que ela fosse andar sempre com seu uniforme (chamando assim a atenção de todos na rua), suas roupas não ficariam invisíveis. Dessa forma, para que o disfarce fique perfeito, ela teria que... andar pelada! Por mais que isso possa aparecer muito bom (pelo menos pros marmanjos), de que adiantaria se ela estivesse invisível? E seria bem complicado para ela ter que andar por aí sem roupas no frio do inverno ou debaixo de chuva, ela iria acabar ficando doente...

E como ela é invisível, ninguém iria fazer idéia de onde ela estivesse, logo trombadas e encontrões seriam bem comuns. Embora eu sinceramente não ficaria chateado em estar andando no meio da rua e de repente desse em cima dos peitos dela, aposto que não seria algo muito agradável para a Mulher Invisível. Pense se fosse um cara com o poder dela, e tivesse que andar por aí pelado, e ao menor descuido alguma pessoa acertasse uma mega joelhada no seu saco...

Super-Homem

Ah, o maior super-herói de todos os tempos... O Homem de Aço é certamente um dos heróis mais poderosos que já passou pelos quadrinhos. Super força, poder de vôo, visão raio-X , super sopro e ainda pegar a Lois Lane, quem não gostaria?

Mas imagino que ele seria um dos que mais sofreria por causa de seus super poderes na vida cotidiana. Poder voar sempre seria uma boa pedida, mas você já imaginou como seria desagradável estar voando a duzentos quilômetros por hora e dar de cara com uma gaivota ou urubu? Tudo bem que o pobre pássaro não resistiria, mas seria uma merda ter tripas de uma ave na sua cara...

E o super sopro? Coitado, ele não poderia soprar as velinhas de um bolo de aniversário, ia voar massa de bolo e recheio pra todos os lados, estragando a festa... Isso considerando que ele não soprasse pratos, talheres, cadeiras e convidados contra as paredes. Vale também para um resfriado, um espirro do Super-Homem seria algo bem destruidor também. Principalmente se ele não cobrisse a boca e junto com o espirro saísse alguma coisa mais, seria como um puta míssil de ranho!

Mas diria que a força descomunal seria o pior de tudo. Perceba que tudo que ele faria seria afetado pela super força, podendo provocar resultados terríveis. Por exemplo, se ele não tivesse cuidado, poderia pôr abaixo uma parede quando fosse dar uma chinelada num mosquito, derrubar o teto do ônibus ao puxar a cordinha para fazer sinal ou isolar pra puta que pariu a bola da pelada de fim de semana. Outros problemas poderiam ocorrer ao dar um tapinha nas costas de um amigo, que poderia deixá-lo com a coluna quebrada, ou indo ao médico: fazer exame de sangue, sem chances da agulha conseguir penetrar na pele dele, e uma ida ao dentista para tratar de uma cárie iria destruir todo o estoque de brocas...

E levo ainda para situações menos nobres, mas que certamente o Super-Homem teria que se virar: e quando ele vai dar uma mijada, como seria? Afinal de contas, a uretra dele também é super, sairia tudo com muita pressão que iria destruir a privada! A solução seria ir mijar num oceano, tomando cuidado para não gerar muitas ondas. E quando ele soltasse um peido, depois de comer feijoada com repolho? No mínimo sairia um ciclone F-5 da bunda dele... Por fim, pense em uma super-cagada, será que o cocô dele também teria super-força? Putzgrila, mais uma vez a privada iria sofrer com isso, quebrando ao impacto da bosta. Isso se ela não fosse atravessando os andares, como um meteoro.

Caraca, estou realmente baixando o nível...

Mas vou descer mais ainda, me aproximando de uma gilette deitada. Você já parou um minuto para imaginar a situação que seria quando ele fosse transar com a Lois Lane ou outra mulher? Puta merda, se ele ficasse muito empolgado poderia arrebentar a mulher no meio! Que foda (com trocadilho, por favor)!

Robin

Mas o Robin a princípio não tem nenhum super-poder... Como que então ele entrou para essa lista?

Ora, não precisa ter nenhum super-poder para que o dia-a-dia do Robin seja uma merda... Afinal de contas, ser um mero ajudante de um homem adulto que se veste de morcego, vestindo uma roupinha toda colorida com direito a uma capa amarela e uma sunguinha verde e tendo que suportar uma fama de herói mais gay da história não deve ser nada agradável...

domingo, 27 de março de 2011

Earth Day


Ontem, dia 26 de março, foi o tal do Earth Day. Aquela iniciativa de uma ONG que não me recordo o nome, com o objetivo de conscientizar as pessoas dos problemas ambientais, como aquecimento global e escassez de energia. Para isso, as pessoas foram incentivadas a desligar todas as luzes de suas casas durante uma hora, ato realizado também pelas prefeituras e governos, que às 20:30 de ontem deixaram monumentos às escuras, como os Arcos da Lapa e o Cristo Redentor.

E lá vamos nós para mais uma opinião polêmica, de um singelo e revoltado texugo...

Sim, acho esse tal de Earth Day uma grande duma babaquice! Coisinha mais escrota dessa de ficar apagando as luzes, eu ontem estava aqui da mesma maneira de sempre, estava inclusive lendo um livro... Como é que eu iria ler a merda do livro com a luz apagada? Isso mesmo, não apaguei pôrra nenhuma e minha noite de sábado transcorreu sem grandes mudanças, com todas as luzes necessárias ligadas...

Podem vir agora os os "verdes" me criticarem, não duvido que vão dizer que não ligo para o meio ambiente, que sou o responsável pela destruição da Terra, que sou o causador do aquecimento global e que vou provocar o fim da Humanidade. Podem falar à vontade, já estou acostumado a receber críticas aqui de petelhos, pseudo-patriotas e defensores dos "bons costumes".

Mas aí faço uma pergunta a essas pessoas, que estão agora de cabeça erguida e se sentindo verdadeiros defensores do meio ambiente por terem desligado as luzes durante uma horinha ontem: será que vocês realmente têm toda essa preocupação e consideração pela preservação de nosso planeta?

Bom, posso não ter apagado as luzes aqui de casa ontem, mas a minha consciência está tranquila, pois ao contrário de muitos desses cretinos que vão me crucificar, eu procuro sempre na medida do possível ter uma postura em defesa do meio ambiente. A diferença é que não tenho essa postura durante apenas uma hora por ano... E depois vão dizer que eu não ligo para o ambiente...

Na minha opinião, mais importante que participar de um movimentozinho sem vergonha que ocorre durante apenas uma hora por ano, é que as pessoas se conscientizem da importância que é cuidar do meio ambiente e adotem uma postura a favor disso durante sua vida cotidiana. E isso vale para todos os dias, não é apenas apagando as luzes de sua casa durante uma hora que os problemas que colocam em risco nosso planeta vão ser resolvidos.

Digo isso pois tenho certeza de que tem muitas pessoas que deixaram suas casas às escuras ontem, mas que nos outros dias do ano deixam luzes acesas em aposentos vazios, largam o chuveiro ligado ou a torneira aberta sem necessidade, andam por aí com um carro velho que solta fumaça ou jogam lixo nas ruas e rios. Hábitos realmente nocivos para o meio ambiente, mas que ninguém se preocupa em evitá-los, cagam e andam para as graves consequências que a poluição e o desperdício podem trazer para as gerações futuras...

Mas aí é só apagar todas as luzes durante uma hora em um dia, e ficam dizendo que se preocupam com o meio ambiente, se achando melhores que o Capitão Planeta... Fácil, não?


Isso pra mim tem um nome, e se chama hipocrisia. Não adianta nada ficar achando que só porque desligou todas as lâmpadas de sua casa ou apartamento que você é uma pessoa preocupada com o meio ambiente, ainda mais quando nas outras 8.759 horas do ano (8.783 num ano bissexto) você deixa a luz de um quarto vazio acesa ou um ar condicionado ligado com a janela aberta.

Não quero ser generalista, e ainda tento acreditar que alguns cidadãos possam ter entendido o recado após participar do Earth Day e venham a mudar seus hábitos. Mas eu sou realista, sei que essas pessoas representam apenas um grão de toda a areia da praia de Ipanema, e que a maioria esmagadora não precisou de algumas horas para se esquecer do Earth Day.

É só ver o maravilhoso exemplo que nosso governo dá: chegaram ontem e apagaram as luzes de vários monumentos e atrações aqui do Rio, mas amanhã é só dar uma andada pelo calçadão ou no Aterro para ver dezenas de postes de iluminação totalmente acesos durante o dia... Cadê toda essa consciência ambiental agora?


Esse Earth Day é mais um exemplo de iniciativas que só servem para fazer modinha, para ficar bonito na foto e nos jornais... É só para um bando de paspalhos ficar aparecendo, para chegar na segunda-feira na faculdade e no trabalho e dizer "ah, eu desliguei as luzes no sábado, e fiz a minha parte". Bobeando tem gente que nem faz idéia do que pode fazer para ajudar na preservação de nosso planeta, mas que desligou as luzes ontem pois era o assunto de que todos falavam, e não queriam ficar de fora.

É como outras datas que presenciamos durante o ano, que parecem como a única oportunidade para você fazer algo de legal por alguém. Por exemplo, é muito bonito no Dia Internacional da Mulher os marmanjos ficarem falando frases bonitas sobre as mulheres, dizendo o quanto elas são especiais e tudo mais, mas no dia seguinte voltam as diferenças, maus-tratos e desrespeito por elas. Ou as pessoas que vão na missa, escutam o sermão do padre, se confessam e comungam, e chega na segunda já estão xingando, mandando todo mundo tomar dentro e prejudicando o próximo. E até mesmo o carinha que chega no dia 12 de junho e faz um monte de mimos para a namorada, leva pra sair e banca o Don Juan, enquanto que nos demais dias prefere jogar bola ou beber com os amigos, só se lembrando dela quando mais lhe convém...

É muito fácil respeitar as mulheres, levar uma vida de bem ou agradar a namorada por apenas algumas horas do dia. Assim como é muito fácil posar de defensor da Terra e do meio ambiente por apenas uma hora. Quero ver é fazer isso sempre...

domingo, 20 de março de 2011

Destruindo canais de TV...

Hoje em dia é bastante comum as pessoas terem TV a cabo. Uma grande variedade de canais, com vários filmes, séries, eventos esportivos e tudo mais. Eu pessoalmente não conseguiria suportar se eu tivesse apenas a TV aberta à minha disposição, tendo que aturar baldes de vômito como Faustão, Gugu, Raul Gil, Luciana Gimenez e as novelas da Globo. Dos canais "padrão", só dá para assistir os jornais, algum jogo de futebol ou a overdose de episódios do Pica-Pau que costuma passar agora na Record...

Já deu para perceber que eu sempre gostei muito de assistir desenhos animados. Personagens clássicos como Pernalonga, Frajola, Popeye, Scooby Doo e o Coiote sempre foram aqueles que mais me divertiam... Também séries animadas mais adultas, como Simpsons, Family Guy e Futurama. E em alguns momentos até mesmo as animações japonesas (os animes), apesar de eu gostar mais dos antigos. É a melhor coisa que tem, basta alguns minutos de uma boa animação para dar algumas gargalhadas e melhorar o humor.

E para uma pessoa como eu, tem alguns canais de televisão que atendem a esse desejo por bons desenhos animados, sendo que o mais badalado e conhecido é o Cartoon Network. Mas lá passa de tudo, com um ligeiro favorecimento às produções próprias. Nada contra, certos desenhos como o Laboratório de Dexter e as Meninas Super Poderosas dão até para assistir, mas tem umas merdas insuportáveis como Ben 10 e Chowder, que tiram o espaço de desenhos mais legais...

Mas para isso haviam dois canais adicionais que traziam outros desenhos, de uma forma mais tematizada. Um dos meus preferidos era o Boomerang, que fazia realmente a sessão nostalgia, e trazendo em sua programação clássicos como A Formiga Atômica, Manda-Chuva, Jonny Quest, Os Impossíveis, Space Ghost e até mesmo os filmes do Snoopy. Era de se emocionar, reviver as boas lembranças de ver esses desenhos super legais na manhã de sábado. Até o Homem Pássaro estava lá!


Tanto que uma das vinhetas do canal remetia realmente a essa questão da nostalgia, com crianças representando adultos que voltam à infância a ver os desenhos animados...



E o outro canal era o Animax, cujo foco era nos desenhos japoneses. Não o assistia muito, por não ser muito fã e a imensa maioria era de novos desenhos, muito doidos e psicodélicos para meu gosto. Mas dava pra assistir clássicos como Neon Genesis Evangellion e o hilário Crayon Shin Chan. Tinha também um dos que mais gostava nesse canal, o Cosmo Warrior Zero, que na verdade era quase como uma reedição do meu anime favorito, o fantástico Patrulha Estelar...


Bom, você percebeu como eu usei todos os verbos acima no passado? Como "haviam dois canais", "era o Boomerang", "era o Animax"... Sim, porque esses canais acabaram sendo destruídos por produtores estúpidos e interessados em alienar as pessoas. Hoje os desenhos que citei acima não passam mais, apenas alguns deles foram deslocados para as horas mortas da madrugada. Fala sério... Não dá para aceitar que os desenhos da minha infância ficaram relegados ao mesmo horário onde os demais canais passam programas eróticos ou apenas estática... Mas o mais revoltante é ver os tipos de programas que colocaram nesses canais nos horários mais comuns, simplesmente acabando com suas propostas originais.

O Boomerang hoje é um verdadeiro antro de lixo adolescente. Só passam aquelas séries estúpidas e insuportáveis, mais indigestas do que tomar um copo de ranho salpicado de meleca. Entre as bostas que mais chamam atenção pela bizarrice, tem o tal Resgate Vôo 29, sobre um bando de moleques que caem em uma ilha, uma cópia de Lost, mas trocando o monstro de fumaça, os Outros e viagens no tempo por piadinhas aborrescentes, namorinhos superficiais e outras baboseiras. Outro lixo é o H20 Meninas Sereias, nunca vi, apenas os comerciais, mas parece ser uma merda. Putzgrila, acabando com a minha fantasia por sereias... E não podiam faltar as novelas adolescentes, com a incansável presença de Rebelde, que passa toda hora. Claro, tudo bem que acho a ruivinha Dulce Maria uma graça...


E não para por aí, esse canal ainda me faz o favor de destacar em sua programação shows daquele viadinho do Justin Bieber! Cara, Justin Bieber é a pior coisa que aconteceu ao cenário musical, só de olhar pra cara de boiolinha dele, me dá vontade de enchê-lo de porrada. Aguenta aí alguns minutos que vou lá no banheiro dar uma vomitada, pois só de falar o nome desse putinho o meu almoço já tá querendo sair pela boca...


Realmente o Boomerang sofreu uma mudança drástica, mas pelo menos podiam ter deixado apenas esse canal direcionado para esse público-alvo. Mas fizeram o mesmo com o Animax. Eu até confesso que o ex-canal de desenhos japoneses acabou se tornando mais tragável que o novo Boomerang, pois até passam algumas coisas decentes. Por exemplo, tem um programa de filmes clássicos, apesar de repetirem quase que mensalmente Krull, Godzilla e o Homem Bicentenário, e reprisam o That 70's Show, que é até divertido...

Mas a grande maioria dos programas também é de séries adolescentes cretinas... Alguns exemplos das merdas que apresentam são porcarias como The Best Years, American Dreams e Make It Or Break It. Nunca vi nenhum episódio (ainda bem!), mas são respectivamente aquelas seriezinhas escrotas, sobre a garota que leva a vida na flauta na faculdade, a garota dos anos 60 que só sabe escutar Beatles e as garotas ginastas que vivem mais dramas que uma novela da Globo, respectivamente. E não podemos nos esquecer de outras cretinices mais antigas que foram ressuscitadas pelo canal, como o nojento Barrados no Baile e As Patricinhas de Beverly Hills...

Além de tudo isso, o Animax também traz programas mais variados, mas igualmente horríveis. Como o escroto In The Qube, que fica falando das coisas mais sem noção que a garotada curte (ou como a própria vinheta do programa diz, "o que é 'in' está no In The Qube"). Mas nada pior que um dos piores programas musicais que eu já tive desprazer de ver. Estou falando do merdalhaço do Sesiones con Alejandro Franco...

Permita-me expressar a minha opinião sobre esse lixo... Quem diabos é Alejandro Franco? Um Zé ruela, um João ninguém de algum país latino que se acha o entendido de música. Tipo aqueles metidos, que acham que sabe mais que todo mundo, sabe? Bom, dá pra ver que ele realmente conhece boa música, é só ver as bandas que são convidadas para cantar lá: Aterciopelados, Mew, Gogol Bordello e The Ting Tings, verdadeiros "monstros" da música internacional...

Enfim, é triste como a televisão hoje em dia está cada vez pior... Não quero ser escroto a ponto de dizer que todos os programas atuais são ruins, mas é indiscutível que quando se trata de desenhos animados, as produções do passado são muito superiores. Mas graças a pessoas estúpidas, que acham saber o que é bom, esses desenhos clássicos vão sempre perder espaço para séries adolescentes e desenhos sem noção...