domingo, 14 de março de 2010

Brasília

Não, essa postagem não é sobre a capital de nosso país, aquela poça de lama suja com a maior concentração de corruptos, ladrões e filhos das putas per capita do Brasil. Venho aqui para falar de um carro bem simpático, e que durante os últimos dias tem sido alvo de uma longa cruzada até eu conseguí-lo. Estou falando da Brasília da promoção do jornal Extra.


Um rápido review de toda a situação: nesse ano o jornal Extra começou uma interessante promoção chamada Clássicos Nacionais, onde os leitores poderiam colecionar pequenas miniaturas de ferro de carros que fizeram a história em nosso país. Uma proposta interessante, pois normalmente encontramos nas lojas modelos estrangeiros como Ferraris, Mustangs e Porsches, carros que não são vistos na nossa realidade do dia-a-dia. A jogada era juntar ao longo de uma semana selos que estariam saindo no jornal a partir do domingo, juntamente com a cartela. Depois de juntar os 7 selos, na segunda seguinte bastaria ir em uma das bancas selecionadas e com mais uns trocados você levava o carrinho. Foram escolhidos 12 automóveis clássicos, e entre diversos carros como o Opala e o Karmann-Ghia, logo de cara bati os olhos na Volkswagen Brasília...

Você pode estar se perguntando o porquê de eu ter me "apaixonado" por esse singelo carro. Bem, não é por conta da música dos Mamonas Assassinas, mas pelo fato de que quando eu era mais novo minha família tinha uma Brasília bege, e foram muitas tardes passeando no banco de trás dela, em viagens curtas pelo estado ou para visitar meus avós. Eram bons tempos, mas depois de mudar para Copacabana, com sua imensa frota de ônibus para todos os lugares da cidade, a Brasília acabou amargurando mais tempo na garagem escura, e alguns anos mais tarde acabamos vendendo ela. Sério, tem horas que me bate uma sensação nostálgica, de ficar imaginando que fim levou a Brasília de minha infância, e até mesmo sonhando um dia encontrá-la e dirigí-la...

Essa é igualzinha à nossa antiga Brasília! Saudades...

Enfim, imagina só a minha felicidade de saber que nessa promoção viria um modelo de uma Brasília! Revirei todo o site, para saber certinho a data, e logo no primeiro domingo comprei o jornal para começar a coleção. O pior é que apesar de ter lido todo o regulamento, por algum motivo inexplicável não tinha me dado conta de que seria necessário pegar a cartela, escondida no meio das páginas do caderno da TV. Só a achei pois no final do domingo decidi finalmente folhear o jornal e achei a dita cuja. Quase que me estrepei, imagina só eu chegar lá com os selos na mão e não conseguir o carrinho por causa da maldita cartela?


Diga-se de passagem, o jornal é uma merda! Sério, eu não conseguia ler muita coisa, só notícias enjoadas. Entre as matérias que eram constantes, reportagens falando a respeito dos traficantes que mostraram suas armas para as câmeras, as babaquices do Lula e outras atrocidades. Nem queira saber o que tinha no caderno de TV, todo dia uma mensagem daquele leproso do Paulo Coelho e os sempre curiosos horóscopos. Sem falar no ridiculamente escroto personagem Zé Lixão, uma porcaria dum boneco vestido de gari, que todo dia era fotografado ao lado de alguma pilha de lixo. Sem comentários...

Tinha que jogar esse Zé Lixão num incinerador!

Tá, nem tudo era ruim no jornal, estaria exagerando se eu dissesse que o Extra nem serve pra limpar a bunda. Dava até pra ler a sessão de esportes e acompanhar as notícias do Fogão, e mesmo ler sobre o mico daquele cretino do Adriano, como postei faz pouco tempo por aqui. E não posso deixar de colocar o comentário hedonista da vez, pois em praticamente todas as edições coletadas nessa semana havia alguma coisa sobre a Renata Santos, que além de ter sido rainha da bateria da Mangueira e capa da Playboy no início desse ano, parece ter se tornado foco das atenções do jornal, não só pela beleza mas pelo fato de ser também funcionária da Assembléia Legislativa e nunca ter aparecido lá pra trabalhar. Engraçado como ela até estava estampada numa foto no verso da cartela da promoção, e não teve jeito, ela acabou sendo "vítima" de mutilação bem na cintura depois de uma rápida tesourada... Justiça seja dita, até que ela é razoavelmente interessante.


A semana começou, e iria se iniciar a pequena rotina de sempre passar na banca e comprar o Extra. Foi engraçado, era um medo tão grande de perder o jornal de um dia, consequentemente não conseguindo um selo e melando tudo, que logo de manhã cedo antes de ir ao trabalho eu comprava o Extra. Teve até um dia que fui numa banca perto de casa e não tinham entregue ainda, fiquei puto e só consegui o jornal perto do escritório. E assim foi indo, dia a dia, até chegar ao sábado com os 7 selos nas mãos.


Depois de alguns minutos tentando achar um tubo de cola na casa, algo que sequer me lembro da última vez que usei (diria que o uso de cola branca é inversamente proporcional à sua idade), colei os selos na cartela com todo o capricho e cuidado, como se estivesse preenchendo um álbum de figurinhas. Voltei ao site da promoção para localizar onde ficava a banca mais próxima, e restava apenas esperar até a segunda-feira...

Agora é curioso como a ansiedade é foda, mas dessa vez ela certamente me salvou. Na segunda eu teria que estar relativamente cedo no trabalho, e imaginei passar na banca no final do dia para pegar a Brasília. E no domingo, fui dar uma pesquisada na Internet sobre a promoção e achei inicialmente algo estranho: uma pessoa havia postado em seu blog no sábado uma foto da Brasília da promoção! Como assim? Afinal, o regulamento dizia que os modelos estariam disponíveis a partir da segunda. Como que aquele sujeito havia conseguido essa proeza? O pior é que no blog dele haviam postagens de todos os carros (parece até que ele criou a página apenas pra isso), e em todas as imagens ele dizia ter conseguido o carrinho no sábado... Quase me vesti e fui tentar pegar a minha Brasília, mas acabei tendo a curiosidade de pesquisar um pouco mais...

Aí descobri algo que me deixou bem preocupado, muita gente reclamando em sites e fóruns da promoção, que tinham chegado pra trocar o carrinho e o estoque já havia acabado. A procura estava sendo imensa, e como sabemos bem, o brasileiro é um povo malandro, filho da puta e metido à esperto. Ora, você tem alguma dúvida que gente lá de dentro do Extra não deveria estar desviando os carrinhos para si mesmos? Soma-se a isso o próprio jornaleiro, que iria separar uns pro filho, os funcionários do Prezunic (outro posto de troca) pegando alguns carrinhos... Sem falar ainda nos escrotos que queriam trocar pra revender depois: já tinha gente vendendo as miniaturas no Mercado Livre, cobrando absurdos 85 reais por cada uma! Uma sacanagem, faça as contas comigo: cada edição do Extra custa R$1,10 durante os dias da semana e R$2,40 no domingo, some com os R$4,95 que são pagos na troca do carrinho e dá R$13,95 ao todo. É muita ganância...

Após ver todas essas reclamações de gente que juntou os selos e se deu mal, mudei meus planos, e nem que eu tivesse que acordar mais cedo, pegaria a minha Brasília log de manhã. Acordei, me arrumei para o trabalho e fui para a banca... E a minha surpresa foi ao ver a grande fila de pessoas lá para trocar os carrinhos também. Logo na minha frente, um velho com 3 cartelas! Mas felizmente haviam ainda muitos carrinhos, e após alguns minutos de espera, consegui a minha Brasília! O carrinho é simplesmente perfeito, bem detalhado, e veio junto com um folheto contando um pouco de sua história. Muito legal, realmente valeu a pena ter passado essa semana juntando os selos da promoção para conseguir essa Brasília, que vai ter um lugar de destaque na minha estante juntamente com os outros carrinhos que tenho.

Nenhum comentário: