terça-feira, 15 de maio de 2018

Kancolle 2 - Sem Divergência, Sem Vergonha, Sem Arrependimento!

E não é que eu estou seguindo com isso aqui? Vamos continuando com o segundo episódio das simpáticas meninas-navio de Kantai Collection, o jogo japonês de navios de guerra que se parecem com meninas do colegial. Depois de um primeiro capítulo onde nos encheram com um montão de informação, esperamos que agora a narrativa siga mais na boa. Quem sabe aquele era o piloto e ninguém sabia se a série ia mesmo seguir adiante?


Mas seguiu, e agora vamos ao episódio seguinte. Que tem um nome bem tosco. Sem divergência? Como assim, virou aquele filme adolescente? Sem vergonha, não pensem em bobagem, o desenho não vai ficar NSFW assim do nada. E sem arrependimento... espero ficar assim depois de eu escrever aqui mais um post dedicado a esse desenho que poucos conhecem.

No episódio anterior, depois do combate as meninas ficaram exaustas, afinal de contas elas tinham batalhado aos montes, enfrentando aqueles Abissais escrotos, e imagino que andar na água deva cansar muito. Era hora de tirar uma soneca, como podemos ver ali Mutsuki babando no travesseiro.


Mas chegando na cama de baixo do treliche, vemos que Fubuki não está. O que será que ela está aprontando tão cedo? Talvez era pra aproveitar o banheiro sem fila... Afinal de contas, não me parece que tem um W.C. no quarto, e numa base onde tem porrilhões de meninas deve ser complicado se arrumar de manhã.


Na verdade ela está se arrumando pra treinar. Lembra que no final do episódio passado ela tinha feito a promessa de se esforçar pra não ser um peso morto no seu grupo. Depois de ter visto a última postagem da Gracyanne Barbosa no Instagram, ela decide partir para uma vida fit e assim ajudar a esquadra.


Fubuki tenta sair de fininho, pra não chamar a atenção de ninguém. Pra surpresa dela, tem alguém ali caminhando no corredor.


Era Sendai, sua colega de esquadra. Fubuki acha estranho sua amiga estar acordando cedo também, mas a cruzador diz que estava indo dormir. Recordando que Sendai é fã da noite, porque o cruzador de verdade participou de várias missões noturnas. Assim, ela estava acordada esse tempo todo e agora era hora de descansar... 


Tá certo... deve ter curtido a night na gandaia, isso sim.

Fubuki diz que ela está disposta a treinar, pra ser a melhor destróier especial já vista. Numa daquelas frases típicas de desenho japonês, como quando o Oliver Tsubasa disse que queria ser o melhor jogador no Super Campeões. Estranho é ter toda essa empolgação de madrugada, provavelmente ela está sob os efeitos de um Red Bull com guaraná.


E lá vai ela, correndo pelas docas sozinha. Claro, estamos numa base naval do Japão com toda a segurança do mundo, uma menina dessas ia durar dois minutos se fosse correr no calçadão aqui às quatro da matina.


Temos então o momento Rocky Balboa, onde ela olha o nascer do Sol e começa a cantarolar Eye of A Tiger. Antes de tropeçar e cair no chão.


O dia começa. E como é segunda-feira, é dia de aula. Somos levados à classe das destróieres, onde já vemos algumas se preparando. Vale a pena apresentá-las, pois essas pirralhas vão até aparecer bastante no desenho. Elas fazem parte de uma mesma classe de navios (uniformes combinando, lembra?), logo são irmãs. A que está toda desesperada é Inazuma, e a outra que parece que vai enforcá-la é Ikazuchi, enquanto que a de chapéu ali atrás é Hibiki. 


As três protagonistas chegam na sala. Mutsuki dá uma bronca em Yuudachi, pois ela estava de frescura e fazendo birra na hora de ir pra aula, e ainda por cima não tinha feito o dever de casa. Mas temos que concordar com a loirinha, ter disposição pra uma aula na segunda-feira de manhã cedo é dose. Poi.


Já dá pra perceber que Mutsuki é a queridinha da titia, puxa-saco da professora. E também uma grande fofoqueira, pois a primeira coisa que ela faz é correr para outra nova personagem que aparece. A mocinha com uma flor na cabeça é Kisaragi, a irmã mais nova de Mutsuki, embora pelas diferentes personalidades, dá pra imaginar que seria o contrário. E descobri agora que, por algum estranho motivo arquitetônico, as calhas de água de chuva ficam do lado de dentro das casas japonesas.


E não param de trazer novos personagens, pombas! Quem aparece agora é Shimakaze, que é talvez aquela mais sem noção no que diz respeito a vestimenta. Pois ela usa uma saia curtinha, com uma tanga aparecendo, e pra completar ainda usa um laço que a faz parecer coelhinha da Playboy.


Pausa para os meladores de cueca se acalmarem um pouco... Pois sabemos que Shimakaze está no desenho pra isso mesmo.

O pior é que Shimakaze ainda tem uma outra tosqueira... Ou melhor, três. Pois ela possui três pequenos robozinhos em forma de canhão de navio, com direito até à carinha feliz. Eu entendo que muita gente deve estar questionando a minha masculinidade por conta do nível que o desenho está seguindo, mas dá um desconto...


Pra completar a turma, temos Akatsuki, a garota de chapéu e cabelos azuis que é irmã de Inazuma, Ikazuchi e Hibiki. Ela taca uma bronca em Shimakaze, pois aquele visual lolita era extremamente degradante e ofensivo pras mulheres, algo que só tinha lugar na zona. Pronto, temos uma feminista mirim no desenho...


A aula começa... Por motivos de corte de despesas, em vez de contratar uma professora de verdade o distrito coloca ali uma das meninas-navio mais velhas pra ser a tutora da criançada. No caso, nessa turma a professora é Ashigara, uma cruzador bem sacana e que gosta de punir os alunos... Afinal de contas, ela sabia que Yuudachi não tinha feito o dever de casa, e mesmo assim a chama pra responder uma pergunta sobre qual era o grande diferencial dos torpedos com propulsão a oxigênio. 


Tadinha... deu pena da coitada, que fica congelada sem saber o que responder. Poi.


Lá na frente, Kisaragi e Mutsuki estão cochichando, algo que eu não esperava da aluna tetéia de vozinha enjoada. Sua irmã diz que a professora Ashigara estava assim toda agressiva pois já fazia tempo que ela não tinha um namorado, e sem um cara pra acalmar seus hormônios, ela ficava temperamental.


HEADSHOT! Aqui não tem essa de direito da criança e adolescente... ao escutar a conversinha paralela, Ashigara taca o apagador na cabeça de Kisaragi. Podia ter mirado na Mutsuki, ia ser mais cômico.


Na surdina, Fubuki sussurra a resposta dos torpedos, dizendo que eles possuem longo alcance, são extremamente rápidos e carregam muitos explosivos. Primeiro dia de aula e a safadinha já tá passando cola! 


Ashigara diz que está certo... embora no fundo estivesse torcendo pra Yuudachi errar, pra assim colocá-la no canto com o chapéu de burro na cabeça. Enfim, agora era a vez de Fubuki dizer outra vantagem dos tais torpedos.


Fubuki mostra que é uma verdadeira CDF, dizendo que por usarem oxigênio em vez de ar comprimido, dióxido de carbono era lançado durante a propulsão, que se dissolve mais facilmente na água, dessa forma ficando mais difícil para os inimigos perceberem.


Bom... vou entender se você estiver assim como a Shimakaze, no mundo da Lua com todo esse papo nerd.


Toda essa tecnicalidade vale um breve comentário. De fato, na Segunda Guerra Mundial os japoneses desenvolveram torpedos exatamente assim, conhecidos como "Longa Lança", e que possuíam todos esses adjetivos citados acima. 


Você ve como Kantai Collection também é cultura? Agora você sabe o que eram os torpedos "Longa Lança" dos japoneses. E como diriam os G.I.Joes, saber é metade da batalha. Embora certamente que saber disso não vai servir de muita coisa pra você...


Terminada a aula, vemos que Fubuki realmente tem todos os trejeitos de uma nerd: enquanto na sala de aula ela só tira 10, na hora da Educação Física ela consegue a proeza de tropeçar na própria sombra.


As instrutoras da disciplina são outras duas cruzadores, Tone (a enfezada na frente) e Chikuma (a meiguinha no fundo). Como você já deve imaginar, também são irmãs, já que usam o mesmo uniforme. Dizem que japonês é tudo igual, então só mesmo com essa regra pra conseguir distinguir quem é da família.


As suas coleguinhas ficam perplexas, sentindo pena da Fubuki por ela estar se esforçando tanto e sempre se dar mal. Mutsuki diz que confia nela, que certamente na próxima volta no circuito ela vai conseguir se equilibrar.


E você achava mesmo que ela ia conseguir?


Quem está observando também são as três irmãs cruzadores do seu esquadrão. Sendai sugere que elas a tranquem Fubuki um armário antes da próxima missão pra assim não atrapalhar tanto, mas Jintsuu a repreende, dizendo que elas devem dar uma chance pra coitadinha. Enquanto que Naka está se perguntando se Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais.


Aparentemente, ela descobriu a resposta: nem uma nem outra, pois Tostines não vende mais nos mercados. E por isso, ela faz um coraçãozinho. Muita gente que acompanha o jogo acha Naka chata pra burro... mas até que ela é uma gracinha, apesar de ser mais doce do que açúcar.


Sério, pelo menos aqui na minha área nunca mais vi biscoito Tostines...

Do nada, quem aparece é Nagato, com a sua cara de quem está eternamente constipada. Sério, arruma um Lactopurga pra essa mulher! Ela pergunta para as cruzadores o que acham de Fubuki, se ainda querem insistir com ela ou se era melhor procurar uma substituta.


Jintsuu, que é a líder do grupo, diz que ela não desiste, e que acharia melhor tentarem um pouco mais. Nagato diz que tudo bem, provavelmente o comandante tinha algo em mente pra sugerir a convocação de Fubuki, embora ela fosse mais desastrada que o Mr. Bean.


Na hora do almoço, lá vão elas de novo comendo banana split... Para um restaurante de escola, deviam servir refeiçoes mais nutritivas. Fubuki está mais uma vez deprimida como o Charlie Brown, por não conseguir sequer ficar em pé na água, e suas coleguinhas pedem pra ela se animar e não desistir. Seria só ela pedir ajuda para alguma das meninas-navio mais experientes.


Pronto, é a deixa que Fubuki tem pra falar mais uma vez na sua "ídalo" Akagi, imaginando como seria treinar com ela, e aí ela ia ensinar tudo que sabe, e depois elas iam combater juntas, e ir no cinema, e elas iam ser BFFs e zás! 


Como na parte da tarde não tinha aula, as três decidem procurar a porta-aviões em uma casa de banho ali perto, pra ver se ela consegue ensinar algo de útil pra Fubuki. Por mais que Akagi seja boazinha, tenho minhas dúvidas se ela ia ter saco pra aturar uma pentelha como Fubuki.


Fubuki se sente nas nuvens por saber que ali era onde sua ídolo costumava ficar. Tipo, dizendo coisas como "esse é o espelho que a Akagi usa pra se arrumar" ou "essa é a lixeira onde ela joga seus absorventes usados". As meninas não entendem todo esse fascínio, e Fubuki explica que a admira muito pois Akagi protege os outros, e ela quer um dia ser capaz de fazer o mesmo.


De repente, elas escutam um barulho de água no fundo do aposento... Talvez Akagi estivesse fazendo o número 1, e assim dita a boa educação que o melhor seria deixá-la ter a sua privacidade em seu momento sanitário.


Mas Fubuki aparentemente não recebeu uma educação básica de sua mãezinha, e assim ela vai na direção do barulho, abrindo uma porta de madeira que dá prum lugar todo cheio de fumaça. Se tivesse uma esquadra jamaicana, poderia imaginar que estavam ali queimando uma ervinha pra ficar numa boa...


E aí, o que vemos saindo dali detrás da porta número 1?


Cacetada! Por essa eu não esperava... Mas aposto que muitos descascadores de banana gostaram, não foi?


Essa é Atago, que já havia aparecido brevemente no episódio passado. E que possui um par de magumbos de dar inveja nas outras meninas do distrito, nos quais Fubuki havia sem querer enfiado a cara. Sorte que ela não brincou de lancha, ou um inocente desenho baseado em um jogo iria virar uma pornochanchada lésbica animada.


Atago faz todo aquele estilo de uma garota que é über gata, mas que é inocente e bobinha como uma porta. Ela pergunta se Fubuki está machucada depois de se chocar com seus peitos desafiadores da gravidade, e por isso estava indo ali para a hidromassagem para reparos. E aí começa a brincar com ela, como se fosse uma boneca.


Cabe explicar um pouco... essa foi a idéia "ixperta" que os criadores pervertidos do desenho usaram pra explicar os reparos que acontecem no jogo. Aqui, quando danificadas, as meninas ficam um tempo tomando um banho de ofurô, para assim recuperar HP e se prepararem para a próxima batalha. Era o que Atago estava fazendo, embora pela cara dela parece que ela curte é ficar de boa, curtindo ali um relax no banho. E insiste que Fubuki devia experimentar, pedindo para que ela a imite e grite "Banzai!"


Fubuki, sem entender muito bem, repete o que a loira peituda diz. E temos então uma cena que não tem nenhuma explicação, pois Atago simplesmente agarra as suas roupas...


... deixando a pobrezinha só de roupa de baixo! Sorte que a câmera está estrategicamente focada em seu rosto, ou então íamos ter problemas de censura por aqui.


Mutsuki comenta com Yuudachi que era por isso que haviam sugerido para as meninas mais novas nunca ficarem sozinhas com Atago, ou poderiam ser atacadas daquela forma. Mas a loirinha parece na verdade estar se perguntando quando que ela vai atingir a puberdade pra ficar toda curvilínea como a cruzador.


Deixada só de calcinha e sutiã, Fubuki decide então se enrolar numa toalha e ficar um pouco na piscina. Afinal de contas, o encontro com a Atago toda perfumada fez ela se dar conta que estava com um cecê brabo. Isso que dá ficar uma semana sem tomar banho.


E no final ela gosta mesmo, pois a água é quentinha, relaxando os músculos. Só precisa tomar cuidado pra não relaxar demais... ou então vai soltar um peidinho e fazer bolhas, o que vai pegar muito mal.


Fubuki então se da conta de que não está sozinha. E é justamente Akagi quem está ali curtindo um ofurô também, enquanto estoura um plástico bolha. Quer coisa mais relaxante do que curtir um banho de águas termais e estourar plástico bolha?


Ela estava ali pois havia sido atingida por um torpedo (não pensem bobagem!), e precisava ficar um tempão pra recuperar-se por completo. É quando Fubuki percebe um relógio ali em cima, marcando quinze horas e meia. Puta merda, vai ficar com a pele toda enrugada assim!


Trata-se de mais uma referência ao jogo. Geralmente, quanto maior o navio, mais tempo você tinha que deixar no estaleiro para fazer reparos, idéia que é replicada aqui no desenho. A não ser que você usasse um power-up de reparo instantâneo, representando por um balde verde... que também está aqui na animação.


Aposto que nessa hora os fãs do Kantai Collection devem ter tido um orgasmo, ao ver algo no desenho que tem também lá no jogo...


E... bem... é... pois é... parece que Akagi também deve ter tido um...


Depois de se enxugarem, as duas vão no restaurante pra comer alguma coisa no jantar. Pelo menos não é banana split, parece ser arroz com carne moída, uma das combinações mais sem graça na minha opinião. E é isso mesmo que você está vendo, Akagi vai bater um prato de respeito, estilo peão de obra.


Mais uma referência ao jogo... Aqui, a comida é como se fosse combustível, e porta-aviões geralmente consumem muitos recursos no jogo, sendo que Akagi é tida como a mais "faminta" de todas. Por isso ela come que nem uma desesperada.


De noite, Fubuki conta para suas amigas como foi passar a tarde com Akagi, falando do banho de ofurô, do balde verde e da montanha de comida que ela havia comido. Mutsuki e Yuudachi ouvem com atenção, especialmente o fato da porta-aviões comer que nem um cavalo e ser magrinha como um graveto. Qual era a mágica pra isso?


E assim terminava o dia de Fubuki. Ela havia acordado muito cedo, então era hora de contar carneirinhos e descansar.


Só que Sendai arromba a porta, dizendo que a noite já havia começado, e estava ali pra levar Fubuki para treinar. Pô, muita sacanagem, ela havia visto que a garota havia acordado super-cedo. Só por que ela tinha esses hábitos noturnos, todo mundo tinha que se adaptar a ela?


Não sei por que, mas me lembrei de um episódio antigo, em que o Leôncio dormia de dia e o Pica-Pau acordava cedo e fazia barulho.


Enfim... O treino que Sendai tinha em mente era algo pra ajudar Fubuki com a sua falta de equilíbrio. Pra isso, o truque era ficar em cima de bolas de tênis. Um exercício que não sei o que tem a ver com se equilibrar... e tampouco por que tinha que ser feito à noite. Talvez pra não passar vergonha na frente dos outros.


Fubuki decide tentar, e até que consegue, devagarinho, ficar sobre as duas bolas. Sendai diz que é assim mesmo, por ela ser uma destróier especial era normal ter esse desbalanço todo que dificultava o equilíbrio... Talvez uma forma delicada que Sendai encontrou pra não dizer que ela estava acima do peso.


Mas Fubuki é muito desastrada, e logo se desequilibra e cai de bunda no chão... Estou vendo que será uma longa noite...


Depois de horas treinando equilíbrio sobre bolas de tênis, finalmente chega a hora de Fubuki dormir um pouco. Pelo menos daria pra tirar uma soneca antes da aula.


Mal ela entra no quarto, chutando os sapatos pra longe e se preparando pra botar o seu pijama do Pequeno Pônei, quem aparece é Jintsuu, que fica feliz de ver que ela já está acordada, e assim pode treinar cedinho.


Nos primeiros raios de Sol, Jintsuu leva Fubuki para a água, explicando que por ser uma destróier especial, ela é bem blindada mas assim muito instável na hora de atacar. Aparentemente, Jintsuu havia encontrado outra forma de dizer que Fubuki estava acima do peso. E a idéia daquele treino seria ajudar com a mira.


Tudo bem... Fubuki decide tentar. Sorte que ela é muito boazinha e Jintsuu é um doce, ou provavelmente ela iria apontar esses canhões para a cruzador, por ter tirado ela da cama tão cedo. 


Fubuki dispara uma salva de tiros, na direção dos três alvos lá longe...


... que caem na água, mais longe ainda.


Jintsuu diz que não tem problema, o segredo era praticar devagarinho, até conseguir calibrar os disparos. Pra facilitar, naquele dia bastaria que Fubuki acertasse uma vez, e já estava bom o suficiente.


Pela cara de Fubuki, já imaginamos que elas vão ficar ali um bom tempo.


Crueldade com a menina... Sendai e Jintsuu sabiam que aquele era dia de aula, e mesmo assim a colocaram pra treinar sem parar a noite inteira. Não deu outra, chegando na sala a pobrezinha mal se aguenta em pé, para a preocupação de Yuudachi, que estava contando em receber mais uma ajuda nas respostas.


E aí, quem aparece? Naka chega gritando pelos cantos procurando por Fubuki, pois era hora de treinar. Coitada, nem aula ela ia conseguir assistir...


Pior de tudo que o "treino" na verdade parecia ser bancar a backing singer de Naka, que estava pra começar mais um de seus shows de música, para o desespero das demais meninas do distrito.


Fubuki se pergunta como que aquilo ia ajudar a ela ser uma menina-navio melhor. Faço a mesma pergunta. E Naka explica que ela precisava de carisma, pois assim ia se destacar perante as demais, podendo se tornar capitã de esquadra ou mesmo secretária do comandante.


Pronto, vai começar o espetáculo, e Naka havia escolhido uma música da Shakira. Realmente, japonesinhas magricelas têm todo o biotipo pra uma dança latina cheia de rebolado.


Acontece que Naka se dispersa muito facilmente, largando Fubuki sozinha ali no palco pra passar vergonha. Será que deu um medo repentino, ou ela precisava correr para o banheiro?


Na verdade ela havia avistado Ooichi e Kitakami, que estavam lá perto conversando numa boa. Naka sabia que as duas eram boas de lançar torpedos, e talvez poderiam ensinar umas dicas para Fubuki. Perceba como Ooichi parece super amistosa por ser interrompida em seu momento com Kitakami.


Lembrando que Ooi é apaixonada por Kitakami, e também extremamente ciumenta. Isso percebemos quando ela estoura de raiva, dizendo que se Naka não se mandasse dali, ia virar ela ao avesso e jogar num caldeirão com água fervente.


Anoitece mais uma vez, e Fubuki está quebrada... Afinal de contas, faziam mais de 24 horas que ela estava acordada. Mutsuki fica com peninha e decide fazer um chá de camomila para ajudar a sua amiga a descansar. Mal sabe ela que Yuudachi havia havia trocado sem querer todos os rótulos e aquilo ali na verdade era um xarope de cafeína.


Só podem estar de sacanagem! Sendai aparece mais uma vez, pra levar Fubuki para mais uma sessão de equilíbrio sobre bolas de tênis. Acho que entendi, o plano era esgotar a novata ao máximo, para ela ter uma crise de nervos e pular da janela.


Mutsuki, que por algum motivo ficou com dois metros de altura, fala pra Sendai sossegar o facho, e ir lá fora pra conversar. Será que vai rolar porrada?


Aparentemente Mutsuki havia dito para Sendai que Fubuki estava tendo uma overdose de treinamento, e assim ela vai conversar com suas irmãs. Jintsuu fica chateada, pois não era a intenção deixar a pobrezinha exausta. Enquanto que Naka acha tudo muito divertido. Afinal, ela acha tudo divertido...


Mutsuki (que havia voltado à sua estatura normal) continuava, tacando um mega esporro nas cruzadores, dizendo que elas ficavam se achando superiores só porque tinham babados nos vestidos, e com aquela carga de treinamento exagerada Fubuki poderia afundar. Embora eu não tenha certeza de que uma bronca vinda de uma baixinha com voz de esquilo venha a ser muito efetiva.


Acontece que Jintsuu explica tudo... Havia uma pressão grande para que Fubuki melhorasse, pois se ela não conseguisse, certamente iam mandar ela embora pra outro lugar, o que deixa Mutsuki preocupada. Tudo bem, Jintsuu... mas vocês três podiam ter alinhado um pouco mais os horários dos treinos!


Subitamente, Yuudachi entra no quarto, pra chamar as demais meninas para ver algo lá fora. E ela jurava que não era brincadeira, como de quando havia colocado um balde na porta pra encharcar Mutsuki. Poi.


Todas elas vão para o lado de fora do dormitório, onde Fubuki está fazendo flexões. Tudo bem que na verdade ela deveria ter se deitado no chão pra fazer isso, mas o que vale é a intenção.


Elas se aproximam da novata, impressionadas com a sua determinação. E assim decidem que vão se organizar pra ajudá-la com um treinamento bem planejado, que não fosse desgastá-la aos montes, para que assim todas elas pudessem permanecer juntas no Esquadrão Torpedeiro 3.


Temos então aquele momento "ohhhh", onde Fubuki fica toda emocionada, agradecendo suas amigas pelo carinho. Ou são lágrimas de desespero de alguém que está há mais de um dia sem dormir, começando a ver tudo dobrado e perdendo a sanidade.


Pra formalizar o espírito de equipe, temos a manjada cena em que todo mundo junta as mãos, gritando "hip-hip-hurra". Ou "Banzai!", afinal de contas estamos no Japão.


Começa então o treinamento... Mais uma vez, chega a hora de botar "Eye of a Tiger" enquanto Fubuki faz exercícios com Sendai...


... e melhora a sua mira com Jintsuu.


Naka é que finalmente caiu na real de que ficar cantando que nem a Britney Spears não vai levar à nada. E assim tenta usar todo o seu charme cuti-cuti pra convencer Kitakami de compartilhar a sua experiência em manusear torpedos (não pense bobagem de novo...) e ajudar Fubuki.


Pombas, essa Ooichi é ciumenta pra cacete! Será que ninguém pode trocar uma sílaba com Kitakami? Depois de espancar Naka ela a arrasta pra longe, pra parar de encher o saco.


Acontece que Kitakami tem coração mole... Provavelmente ela deve ser a "fêmea" dessa complicada relação com Oiichi. Assim a mocinha decide dar uma aula de reforço pra Fubuki sobre estratégias para lançar torpedos. Perceba que Ooi faz questão de ficar ali do lado, pra mostrar pra todo mundo que estava muito puta com essa idéia.


Sério, Ooichi... vai chupar um prego! Chata pra burro! Quer marcar território, vai mijar ao redor de Kitakami, pombas!

Mas, apesar de toda essa dedicação e esforço, de horas e horas treinando com a ajuda de várias de suas amigas, Fubuki continua se estabacando na água. Melhor ela ficar em terra firme, se continuar assim. Embora, talvez seja melhor cair na água que é mole do que no chão que é duro...


Vamos então para a sala do comandante... ou seria almirante? Sei lá, tem horas que chamam de almirante, outras de comandante. Bem, na sala do big boss, Nagato está repassando com ele todo o andamento do treinamento de Fubuki, dizendo que naquele dia ela daria um veredicto final. Ou a novata ia continuar, ou ia ter que ganhar a vida fazendo malabaris no sinal. Uma alternativa não muito recomendada, considerando como ela é desastrada.


Reaproveitando as cenas de alguns minutos atrás, Nagato se aproxima das cruzadores para saber como está o treinamento. E ela havia chegado na hora certa, pois era dia da prova de Educação Física, se Fubuki tirasse pelo menos média 7 já tava bom demais.


Tone e Chikuma ficam surpresas, ao ver Fubuki coberta de band-aids e esparadrapos, e sugerem que ela deixe pra fazer a prova no ano que vem, afinal de contas todo mundo já repetiu uma matéria alguma vez na vida. Mas a destróier diz que não vai desistir, era agora ou nunca.


Seguindo a velha fórmula dos desenhos, milagrosamente Fubuki melhora, assim do nada. Começando a fazer o circuito de slalom aquático, sem derrubar nenhum poste...


... mas ainda levando alguns tropeções e perdendo o equilíbrio. Tsc, tsc, tsc... Nagato já começa a ver que vai ter que dispensar a moleca.


Mas Jintsuu diz que Fubuki não desiste nunca, pois tem o verdadeiro espírito de uma garota torpedeira. Ela precisava de mais treino, era verdade... Mas em tão pouco tempo ela havia melhorado muito.


Prova disso é que ela consegue acertar o alvo... tudo bem que só depois de dar uma dezena de disparos, mas tá valendo.


No final, Tone dá uma nota 7,1 pra Fubuki, só pra não pegar tão mal e ela passar um pouquinho acima da média. Finalmente! Mas ela ainda tem um longo caminho pela frente.


E a secretária Nagato fica satisfeita com o que viu. Realmente Fubuki era bem esforçada, e valia a pena insistir com ela. Além do mais, se o comandante estava falando pra dar uma chance, tava falado. Assim, ela pede para Jintsuu que o Esquadrão Torpedeiro 3 se prepare, pois uma batalha estava pra chegar.


Fim do episódio,terminam os por aqui. Esse aqui não teve muita ação, na verdade você vai perceber bem que no Kantai Collection é comum que se alternem capítulos com mais combate com outros mais calmos e comportados como esse. Vamos ver na próxima se todo esse treino da Fubuki foi suficiente.

Nenhum comentário: