sábado, 18 de março de 2017

A Carne é Fraca

Sei que o assunto é complicado... Depois que a Polícia Federal deflagrou uma operação chamada Carne Fraca (associada à Lava-Jato), que descobriu um puta esquema com os maiores frigoríficos do país, a qualidade dos produtos de marcas de grande renome e de presença marcante nos açougues dos mercados foi colocada em xeque. A população agora fica na dúvida se vai se arriscar comendo carnes que podem estar estragadas, vencidas, com produtos cancerígenos como ácido ascórbico, cheias de bactérias por conta de armazenamento inadequado e até misturadas com papelão.

Realmente, a vaca foi pro brejo... Com trocadilho, por favor.


O mais curioso, diria até cômico e hipócrita, é ver como não estamos falando de algum frigorífico de fundo de quintal como "Carnes Touro Sentado" ou "Pintinho Amarelinho Produtos Aviários". Na lista das corporações onde foram constatadas fraudes estão frigoríficos que, como disse acima, são responsáveis por algumas marcas que conhecemos e consumimos. E que sempre tentaram se colocar em evidência pelo rigoroso controle de qualidade. Como o grupo BRF, que controla as marcas da Sadia e Perdigão.


Não tem hormônios e conservantes... Mas pode ter papelão no meio. Acho que está tudo bem, papelão deve ser fibra, faz bem pro intestino...

E outro grande conglomerado, esse que nós já conhecemos de possíveis envolvimento com as falcatruas do PT e companhia, é o grupo JBS, que comercializa os produtos das marcas Friboi e Seara. Acho que a Fátima Bernardes tinha razão, ao dizer que "a qualidade vai te surpreender"...


Comentário paralelo. O coroa ali parece que se deu conta da furada em que se meteu, ao ser convidado pra comer uma lasanha ali cheia de carne moída de procedência duvidosa. Talvez tenha uma aparência melhor na saída...

Se bem que confesso... Sempre tive minhas dúvidas quanto à qualidade dos produtos aqui no Brasil, principalmente aqueles industrializados. Aqui nessa pocilga é senso comum fazer as coisas nas coxas, de qualquer maneira, ou mesmo usar da malandragem para ganhar mais às custas do consumidor. Não foram poucas as vezes que passei pela desagradável situação de abrir uma lata de leite e encontrar bicho morto, experimentar cereal com gosto estragado ou coisa parecida. Fica difícil comprar o mesmo produto de novo, depois de passar por uma situação dessas de comida estragada.

No caso das carnes, ainda mais na Friboi, com o seu bordão "carne confiável tem nome". Sei não, mas tendo ali um garoto propaganda como o Tony Ramos, gravando comercial lá nos frigoríficos, não seria surpresa desembalar uma alcatra cheia de pêlo.


Piadas à parte, claro que essas falhas graves de vigilância sanitária devem ter atingido apenas alguns dos frigoríficos dessas empresas... Ou pelo menos é o que eu espero, pois fico imaginando há quanto tempo estamos comendo produtos dessas marcas, e que podem estar com uma qualidade muito abaixo da mínima necessária para consumo humano, onde devem ter misturado de tudo ali pra aumentar os lucros.

Por exemplo, na investigação descobriu-se um caso onde foram usadas duas toneladas de carne de cabeça de porco para fazer linguiça calabresa!


Puta merda! Nunca mais peço pizza de calabresa!

Pra complicar, deve-se destacar que esses frigoríficos realizam um grande volume de exportações, para centenas de países. E se você pensa que estavam seguindo a velha jogada de mandar o produto de melhor qualidade para fora e deixar aqui pra gente o pior, está enganado. O "jeitinho brasileiro" também tentou exportar para a Europa e Estados Unidos carnes nessas condições, incluindo contêineres com frango com salmonela, que podem causar grandes problemas de saúde se consumido por seres humanos. 

Não duvido que muito em breve será promovido um boicote às carnes brasileiras. Gostaria de ver o que o Robert de Niro vai dizer agora...


E o mais absurdo é ver os petralhotários e esquerdopatas mais uma vez dando demonstrações de inigualável estupidez, como dizer que isso se trata de uma ação da "República de Curitiba" para "destruir um setor econômico" que ganhou grande notoriedade no governo do Lula. Sério, dá uma lida no blog desse sujeito aqui, pra ver o nível da coisa. Em nenhum momento parecem achar errado que estão vendendo produtos estragados e de qualidade duvidosa para o povo, o mesmo povo que tanto dizem defender...  

Enfim, vamos ver os desdobramentos disso, se alguém será punido e alguma providência será tomada. A única coisa que posso dizer por agora é que o Luís Augusto deve estar rindo à toa. 


Termino com uma rapidinha nada a ver: em mais uma demonstração da frescura politicamente correta da sociedade de hoje, mais de cem pessoas levaram reclamações ao CONAR (Conselho de Auto-Regulamentação Publicitária) contra o comercial da Sadia onde chamam um presunto teoricamente de má qualidade de Luís Augusto. Essas críticas vieram de pessoas que têm ou conhecem alguém com o mesmo nome, e que isso resulta em práticas de bullying ao associar a pessoa que se chama Luis Augusto ao presunto que ninguém quer levar. 

Você pode ler sobre isso aqui.


Na boa... Para esses politicamente corretos aí, vão tomar na bunda antes que eu me esqueça. Agora ficam cheios de mimimi porque usaram um determinado nome em uma propaganda. Daqui a pouco vai aparecer nego querendo processar autor de novela ou filme de Hollywood por terem colocado o seu nome ou de seu filho no vilão da trama... 

Nenhum comentário: