domingo, 28 de fevereiro de 2016

Desabafo Hipócrita

Estive recentemente passando os olhos pelo Facebook, de vez em quando eu decido dar uma olhada na rede social do Mark Zuckeberg só para dar uma distraída, algo que digo que faço com menos frequência do que vejo meus emails e atualizo aqui meu blog. Tem horas que me dá vontade ver algumas coisas legais e rir um pouco... E numa dessas passeadas, me deparei com um texto que recebeu um positivo e foi compartilhado por uma conhecida minha de tempos atrás. Um texto curioso, que falava a respeito de algumas mulheres, criticadas por algumas pessoas pelos seus corpos. 


Quatro mulheres foram citadas pelo dito texto. Começando pela tal de Camila Coelho, que eu não fazia idéia quem era, até me dar conta que era uma das cidadãs que aparecia em umas pequenas vinhetas de moda naquele canal Sony, uma maquiadora profissional, que o texto dizia que é constantemente chamada de "tábua de passar roupa". Depois, a nossa velha conhecida Preta Gil, chamada de "porca", embora creio que na verdade o pessoal a compara a outros animais de maior concentração adiposa que nosso amigo suíno. Outra vítima de críticas foi a cantora Anitta, que segundo o texto é chamada de gorda só por ter algumas celulites, algo que não entendo, pois digo que a acho muito bonita, talvez sejam comentários de outras mulheres. E, por fim, aquela da qual já falei várias vezes aqui, a Gracyanne Barbosa, chamada de homem devido ao seu corpo musculoso.

Enfim, o texto então parte para aquela postura de que as pessoas são invejosas, de que não importa o corpo que a mulher tem, vai aparecer gente criticando, com inveja da sua felicidade. Vem com um discurso de que não existe corpo perfeito, que o importante é quem está dentro, e se a pessoa está feliz com seu corpo, isso que importa. A autora se mantém firme de que essas mulheres citadas acima são vencedoras, que estão realizando os seus sonhos, e isso incomoda muita gente, que critica o seu "brilho", sua força de vontade e seu sucesso.

Quem tiver saco, pode ler abaixo o dito cujo:

- Diferentes em corpo, estilo, profissão. Mas iguais em uma coisa: as 4 são xingadas e criticadas de forma destrutiva, diariamente na internet por causa dos seus corpos!
A primeira, Camila Coelho, maquiadora profissional, foi chamada de tábua de passar roupa. A segunda, Preta Gil, foi comparada a uma porca pq disseram que está gorda. A terceira, Anitta, foi chamada de gorda por ter aparecido com mais curvas e algumas celulites. A quarta, Gracyanne Barbosa foi chamada de homem por ser toda sarada e com músculos aparentes.
O que quero com esse post? Mostrar pra você, que tu pode ter qualquer corpo, as pessoas ruins sempre vão arrumar um jeito de agredir, porque não é o seu corpo que incomoda elas, é o seu brilho!
Todas essas 4 mulheres, são mulheres de sucesso na área em que escolheram. São realizadas, são felizes e não escondem isso! Está aí o motivo da inveja: A Felicidade!
As pessoas sabem que quando se trata de mulheres, falar do corpo, do cabelo, do rosto... atinge a maioria. Então é isso que fazem! Tentam atingir elas, vocês, eu ou qlqr uma que se mostre de bem com a vida.
Quer uma prova? Se Preta Gil fosse magra como Camila Coelho, assim como tanto insistem que ela deveria ser, será que parariam de insultar ela? Imagina!!!! Deixariam de chamá-la de porca e a chamariam de tábua! As pessoas querem falar mal, esse é o passatempo delas. Por isso nunca mude pra agradar os outros. Não existe corpo perfeito, não existe padrão de beleza e quem não presta sempre caçará um defeito.
Corpo perfeito só existe em revista. Por isso não se aflija quando forem hostis contigo. Se você se olha no espelho e se sente bem, é isso que importa. Corpo perfeito é aquele que tem uma pessoa feliz dentro! Eu me preocuparia muito mais, se eu fosse o tipo de pessoa capaz de entrar em perfis desconhecidos e agredi-las assim, esse corpo sim tem uma pessoa infeliz vivendo dentro e talvez pra esses casos, nem haja cura!
Entendeu? Te criticam, não pelo seu corpo, mas pelo seu sucesso, seu brilho, sua felicidade, sua luta, sua batalha, sua força de vontade.
E aí? Você vai se importar? Sinto em dizer que você vai enlouquecer!
Normalmente quem critica, está sentado acomodado, enquanto você está correndo pelos seus sonhos. Siga em frente e não se importe, haters serão sempre haters! Seja feliz pra você e por você.


Aí eu sinceramente tenho que parar por um momento e comentar sobre essa diarréia verbal que foi esse texto!

Na boa... Eu cada vez mais me convenço de que não importa o que você diga, sempre o que parece que vale mais é como as pessoas interpretam o que você falou. E as pessoas estão cada vez mais sensíveis hoje em dia, levando tudo para o lado pessoal e de uma forma extremamente exagerada. Leio um texto desses e me dá a impressão que foi escrito por uma mulher que leva tudo da pior maneira possível, que enxerga as coisas de uma forma extremamente parcial e provavelmente influenciada por idéias muito incoerentes.

Você pode estar se perguntando porque eu estou dizendo isso. Vamos lá, e para isso vou usar uma das mulheres citadas no texto como exemplo. Vamos focar na Gracyanne Barbosa, até pelo fato de que eu já falei muitas vezes exatamente o que o texto menciona, que ela parece mais o Schwarzenegger nos tempos do Conan. Várias vezes eu já escrevi aqui que acho que ela parece homem sim, que tem um corpo exageradamente musculoso e masculinizado.


Segundo a autora do texto, eu digo isso por ter inveja da felicidade dela...

Puta merda! Inveja da felicidade dela? Baseado em quê? Com todo respeito, eu estou pouco me fudendo se essa mulher é feliz ou infeliz! Eu simplesmente estou fazendo um comentário de que na minha opinião ela parece mais um homem com esse corpo todo marombado. Em nenhum momento estou falando da felicidade dela! Até porque não é por uma foto que você vai saber se uma pessoa é feliz ou não.

Chegamos a um ponto em que simplesmente o fato de você ter uma determinada opinião, você é taxado de invejoso, mesmo que essa sua opinião não esteja relacionada com o dito motivo da inveja. Não tem uma coisa a ver com a outra. Inveja seria se eu quisesse ser um fisiculturista e não estivesse conseguindo ser tão musculoso como ela. O que não é o caso. Por mais que eu queira entrar em forma, nunca foi a minha intenção ter um corpo exageradamente musculoso como o dessa mulher.

Não estou dizendo que não possam existir pessoas que critiquem o corpo dela, ou de qualquer uma das outras citadas, motivadas por inveja, seja de seu sucesso ou de seu "brilho". Deve haver sim gente assim. Mas não é todo mundo. Tem gente que diz que a Gracyanne tem um corpo muito feio e masculinizado pois para essas pessoas ela tem um corpo muito feio e masculinizado. Independente de quem seja ela. Apenas isso. O comentário será o mesmo para a Gracyanne ou para uma Maria-Academia qualquer. Como quando você por exemplo vê uma pessoa muito alta e você fala que a pessoa é muito alta. Apenas isso, sem nenhum tipo de artimanha elaborada motivada por inveja para afetar a felicidade dessa pessoa que é muito alta.

O que eu vejo é que existe muita gente fraca de espírito que se deixa atingir por simples opiniões e comentários, dirigidos a outras pessoas. Talvez pelo fato dessas mulheres serem "celebridades". Assim, entre aspas, pois diria que metade delas não era pra ser tudo isso. Fico imaginando a mulherada compartilhando esse artigo ferozmente, exclamando palavras de apoio à Preta Gil, por exemplo, mas que chama a mulher acima do peso que viu no ônibus de "gorda que nem uma porca". Será que essas mulheres que apoiam esse texto se solidarizam também com meras desconhecidas que estão por aí, que são muito magras, ou que estão acima do peso, ou que cultivam músculos?


Digo mais o seguinte: as mulheres mencionadas no texto são pessoas públicas, personalidades conhecidas pela população. Tá, talvez a tal da Camila Coelho não se enquadre nisso, como eu mesmo disse eu só me dei conta dela pois algum tempo atrás eu conseguia ficar um tempo de manhã em casa e assistia o Seinfeld na Sony, e a cada intervalo ela aparecia numa vinheta de moda extremamente repetitiva no canal. Mas todas as outras são famosas. E pessoas famosas precisam estar acostumadas com as críticas. São pessoas que estão em grande evidência na mídia, e da mesma forma que vão acumular milhares ou milhões de fãs, também vão ter os seus detratores, vão ter que aturar aqueles que os criticam. Seja pela aparência, seja pelo seu próprio trabalho. Críticos desconhecidos, meros anônimos, mas também até outras pessoas tão ou mais famosas. Afinal, o que não falta é atriz falando mal de ator, jornalista reclamando da música de cantor, etc. É o preço da fama...

Tem uma coisa que me faz achar graça nesse texto que é esse papinho de "brilho". Pombas, vai ver se eu tô na esquina! Hoje em dia tá cheio de mulher complexada com esse papo de brilho, de que cada mulher tem o seu brilho pessoal, e outras coisas que parecem ter saído da filosofia dos filmes e livros do Vampicha ou dos tons de cinza... Eu até entendo a motivação de "auto-ajuda", para que a pessoa se sinta bem e entenda que o que importa é o que há dentro de cada um, a personalidade e seus valores. Mas, ao chamar isso de "brilho", eu não sei... Por algum motivo isso me soa como arrogante, como algo exacerbado e metido, como se fosse uma aura de perfeição, independente de como essa pessoa realmente é.


Sabe, é mais ou menos como aquela idéia de que pobre é tudo de bem, e rico é tudo filho da puta. Pra mim, a forma como essas pessoas se referem a "brilho" não é muito diferente, como se alguém que é vítima de algum comentário que seja interpretado como malicioso, automaticamente essa pessoa é uma pobre coitada, que é dotada somente de qualidades que causam inveja nos outros.

Só que não é bem assim na minha opinião, ainda mais quando levamos em conta o tema tratado no texto e a realidade extremamente superficial de nossa sociedade. As pessoas que defendem esse texto (não estaria errando muito se dissesse que 90% dessas pessoas são mulheres) criticam a postura dos "invejosos", como eu, que dizem coisas como a Gracyanne parece homem ou a Preta Gil parece uma baleia. Condenam comentários que são, na boa, simplesmente observações superficiais em relação ao seus físicos. Como disse acima, não dou a mínima para felicidade da Gracyanne ou da Preta Gil, não vou ganhar nada se eu fizer que elas fiquem chateadas ou desanimadas com meu comentário. Estou apenas expressando a minha opinião a respeito da aparência de seus corpos.

Aí vão certamente dizer que eu sou superficial... Vão dizer que eu só valorizo o corpo perfeito de revista. Como, sei lá, o espécime do sexo feminino a seguir.


Tá bom... Então tá, eu sou superficial então...

Agora, pergunto para essas mesmas mulheres, se elas estão ali numa festinha, numa boa ali curtindo um papo amigável com suas amigas, quando então aparecem os dois sujeitos abaixo:


Qual deles que vai chamar a atenção delas? Qual desses dois será aquele mais visado, com quem elas vão flertar?

Não estou aqui querendo trazer nenhum tipo de discussão sobre como os caras feios se dão mal. Apenas levanto aqui a mesma questão da qual as pessoas que chamam a Gracyanne de homem são acusadas, só que agora mudando um pouco os personagens. Eu, por exemplo, serei chamado de superficial se abrir a boca e dizer que a mulher do Belo parece mais um lutador de MMA, vão dizer que eu valorizo apenas o corpo perfeito como da gatinha mais acima. Mas e se mudamos o foco, colocamos as mesmas histéricas como a autora do texto diante dos dois carinhas acima. Duvido que elas não vão falar um monte de atrocidades do sujeito da esquerda, dizendo que ele é gordo, tem cara toda espinhenta, que deve feder a Fandangos com Dolly Guaraná, que deve ser um nerd que fica jogando videogame sexta à noite. Duvido que elas vão falar do "brilho" dele, que vão dizer que a beleza interior dele é mais importante. Tudo isso por ele não ter a aparência perfeita de revista do carinha da direita.

Essa é a grande hipocrisia que me deixa puto dentro das calças. Não me venha posar de pessoa decente, de íntegro, quando age de maneira até mais superficial com os outros. Condenam as pessoas que dizem que a tal Camila Coelho é magriça, mas não falam nada se ela curte mais um cara com físico de academia. Chamar a Preta Gil de gorda é deselegante, mas se ela dispensar um gordinho que dê em cima dela, não vão dar um pio e ainda vão zoar o sujeito. Dizer que a Gracyanne Barbosa parece o Hulk é inveja de seu "brilho", mas ela aplaudir só as pessoas de corpos sarados e vida fit, e não vai ter ninguém lembrando ela de que existe beleza interior...

Se bem que no caso dela, pra se casar com alguém como o Belo, diria que realmente aparência não deve ser tudo mesmo...


Falando aqui numa boa... Eu sei que sair zoando as pessoas assim de graça é sacanagem. Fazer comentários maliciosos e agressivos somente com a intenção de atingir a pessoa, de magoá-la, é uma putaria. Mas eu também acho que não podemos ser extremamente sensíveis a ponto de considerar qualquer tipo de comentário como algo tão pessoal assim. Falando, por exemplo da Preta Gil... pombas, ela é gorda sim! Vai me dizer que ela está no seu peso ideal? E desde os primórdios, nada mais incomum do que comparar uma pessoa gorda com um porco ou baleia. Necessariamente você chamar alguém de "gordo" não é um golpe destinado a ferir o seu orgulho, isso só vai acontecer se você for extremamente sensível. Veja por exemplo o Jô Soares, que tinha lá a sua forma redonda, e mesmo assim não se incomodava ou se sentia pra baixo por isso, a ponto de até nomear seu programa como "Viva o Gordo".

E, em relação à Preta Gil, ela de certa forma até provoca, parece saber bem da "fama" que tem e dá todos os motivos para que continuem comentando de seu sobrepeso, pois é algo que faz com que ela chame a atenção. É só ver como ela faz questão de posar com cara de metida quando está na praia de biquini, ou fazendo questão de colocar uma roupa extremamente inapropriada ao seu físico, justamente para que as pessoas falem a respeito. Como diz o ditado, "falem mal, mas falem de mim". É quase como se ela quisesse realmente ser criticada pelo seu peso, para que ela possa armar barracos pela internet, respondendo à essas pessoas, posando de que tem "brilho" e é superior aos que a criticam.

Penso isso pois tem tantas outras personalidades acima do peso que acabam sendo relativamente mais discretas, que não fazem um estardalhaço quando alguém zoa suas gordurinhas. Que não fazem questão de provocar, de entrar na briga, de gerar motivo para discussão. Não quer dizer que esses outros gordinhos tenham vergonha de seus corpos, eles apenas ficam ali, sem nenhum tipo de exagero, sem a necessidade de ficar mostrando para a sociedade que é gordo e feliz. Na minha opinião, vejo quase uma obrigação da Preta Gil e de outras tantas de se auto-afirmar que são felizes, mas em vez de simplesmente buscar a sua felicidade, precisa ter pessoas falando mal dela para que assim fique "mais bonito" dizer que ela é feliz.


Não sei se me confundi todo... Mas é mais ou menos como a pessoa que vai fazer dieta e, enquanto os colegas estão batendo um filé à parmeggiana com fritas, ela está ali diante de um prato de chicória com beterraba. Aí, para que ela possa aceitar o prato insosso e sem graça, precisa exclamar sonoros "Hum!" ou "Mas que delícia!", para assim se convencer de que se sente bem comendo aquilo. Em vez de comer a pôrra da comida na sua, precisa responder dessa forma aos colegas que vão falar mal de seu prato, como se precisasse das críticas para ser feliz.

Assim, como a autora do texto diz que, se a Preta Gil fosse magra, iriam criticá-la por parecer uma tábua, eu prefiro questionar se ela iria suportar a idéia de ser magra e ninguém falar dela...

Por sua vez, quanto à Gracyanne, já cansei de falar aqui a minha opinião. Eu vejo ela como um exemplo de como a sociedade hoje em dia está doente, como que essa febre de fitness está fazendo com que as pessoas, mulheres em sua maioria, percam completamente a noção de físico, exagerando de forma cavalar nos suplementos e exercícios para atingir corpos extremamente musculosos. É só ver no linguajar: as mulheres não querem mais perder a barriguinha, modelar o bumbum ou reduzir a flacidez dos braços, elas querem agora secar a barriga, fortalecer a musculatura dos glúteos e rasgar os bíceps.

Canso de comentar de outro exemplo, que eu sempre costumo mostrar o antes e o depois. É o caso da ex-panicat Juliana Salimeni, que tinha um corpinho legal, atlético mas sem exageros, algo sem perder a feminilidade...


... e que agora virou uma bombada construída à base de Whey e musculação, que mais parece o Hulk, ainda mais depois da proeza de puxar a pôrra de um ônibus!


Eu sou uma pessoa que não se incomoda se alguém deseja fazer algo assim com seu corpo. Na boa, se a mulherada quer barriga 6-pack, se quer ter braços e pernas musculosas, se quer ter esse físico marombado, vá em frente. É o direito que cada uma tem de ter o corpo que quiser.

Mas da mesma forma, eu acredito que as pessoas também têm o direito à opinião, e eu vejo como algo perfeitamente natural que tenha gente que não goste de mulheres de corpos assim. Eu particularmente não gosto. Não se trata de dizer que as mulheres precisam ter um corpo perfeito, como modelo de passarela ou revista, não é esse o ponto, como argumenta a autora do texto acima. Trata-se apenas de uma opinião sobre o que é feminino, sobre o que eu, como um texugo macho, acho de bonito e atraente em uma mulher. Da mesma forma que tem mulheres aí que têm suas opiniões a respeito do que é a aparência ideal de um homem, por que os homens não poder ter suas opiniões também? Está tudo bem a mulherada achar que o homem tem que ser forte, alto e bronzeado, mas quando um sujeito não acha uma mulher marombada algo bonito, ele é apedrejado pela sociedade?

De novo, ninguém aqui está preocupado em atingir a felicidade da pessoa com um comentário como esse que eu fiz. Repito, se a Gracyanne ou tantas outras mulheres parecidas se sentem bem em ter esse tipo de físico, vá em frente. Agora, não venham querer esfregar na minha cara que isso é algo natural, não venham achando que todos são obrigados a aplaudir e achar maravilhoso o corpo musculoso de uma mulher. Eu tenho o direito de não gostar, tenho o direito de achar que é algo extremamente masculinizado, tenho o direito de achar que é um tipo de corpo feio para uma mulher.

Bom, acontece que não adianta ter opinião própria hoje em dia, principalmente se não é a mesma opinião da maioria. Parece que se você não "vai com a maré", será hostilizado e taxado como agressivo e estúpido... É um constante caminhar por um campo minado, onde as pessoas se sensibilizam por qualquer coisinha à toa.

Então, pra que parem de encher meu saco, tudo bem. Volto lá no texto, e escolho a Anitta, pra dizer como ela é muito bonita, perfeita do jeito que ela é, mesmo com celulites (que até agora eu não percebi), dotada de muito brilho... além de outros dotes que são sem dúvida agradáveis de se ver...


Qual foi? Das quatro da lista, pra mim só se salva a Anitta! Tava imaginando que eu ia dizer que a Gracyanne e seu visual de He-Man é bonito? Sai fora...

2 comentários:

Ligiane Negreiros disse...

A Anitta e a Camila são lindas e femininas.

Texugo disse...

Obrigado pela visita Ligiane. Concordo com você, pois as duas sabem ser femininas. Tudo bem que a Anitta encarna uma personagem mais sensualizada por conta da música, mas faz parte do show bussiness. E a Camila, por mais que seja relativamente desconhecida, pelo menos é feminina (embora nas vinhetas da Sony ela parecia ser artificial demais).

Agora... Preta Gil e Gracyanne... Não dá. A Preta Gil, na verdade acho ela muito metida a besta. Quanto à Gracyanne... Como escrevi, tem um corpo muito masculinizado, exemplo da febre de fitness que as pessoas têm hoje.