domingo, 13 de dezembro de 2015

Petistas Bitolados

Já faz um bom tempo que não escrevo aqui sobre política. A razão disso não é por eu ter sido pago pelo governo pra ficar calado, é simplesmente pelo fato de que já se fala tanto de política em todos os cantos, que é um assunto que já está me deixando de saco cheio. Ou como diria o ilustre Agamenon Mendes Pedreira, de bagus plenus.

Mas eu decidi voltar aqui a falar sobre o tema, uma vez que está acontecendo muita coisa. Estão cada vez cercando mais o Lula, que daqui a pouco vai dizer que não conhece os próprios filhos; Dilma está cada vez mais na merda, agora com o processo de impeachment podendo ser instaurado a qualquer momento; Eduardo Cunha assumindo o papel de "homem-bomba", deixando claro que se for condenado pelo Conselho de Ética vai levar todo mundo pro buraco com ele; deputados caindo na porrada, com o sempre destaque dos vermelhos partindo para a violência e truculência quando a balança da democracia não pende para o seu lado; e o gigante, esse alienado, apesar de tudo, continua dormindo e mais preocupado com o jogo do Flamengo, com a nova edição do BBB e com o carnaval.


Já que a moda agora é falar em latim, tem outra que se aplica muito bem ao nosso povinho: qui alienati, enrrabadus est.

E o mais engraçado de tudo é ver como que o povo está ele mesmo dividido. Se você tem Facebook, certamente já deve acompanhar a grande bipolaridade que existe nas postagens de seus amigos. De um lado, aqueles que pedem a cabeça da presidente e querem ver o Lula junto com o japonês da Polícia Federal, e do outro os incansáveis petistas e demais agregados, com sua truculência virtual para agredir qualquer um que seja contrário aos seus ideais comunistas. É justamente sobre esse tipo de verme político que venho falar aqui, pois são sem dúvida o que há de pior.

Eu fico impressionado como essa turma é realmente doente. Sério, existem outros adjetivos que eu poderia usar para descrevê-los, muitos deles impróprios para esse horário, então eu prefiro seguir uma linha mais polida e elegante e chamar esses petistas de doentes. Digo petistas, mas que não se restringem aos fãs do PT. Podemos incluir nessa lista os partidários de outras siglas de esquerda como PSOL e PC do B, que são até mais virulentos e agressivos que muitos que levam a estrelinha com o 13 no peito, assim como membros e afins de certas organizações como CUT, UNE e MST, que (modo ironia on) tem como principal objetivo defender os trabalhadores, estudantes e sem-terra, sem nenhum tipo de afiliação política e/ou interesse no benefício próprio (modo ironia off). Soma-se a esse bando a grande maioria dos funcionários de empresas e órgãos públicos, como universidades federais e estaduais, Petrobras, Correios e as diversas prefeituras do país, que se deixam levar pela lavagem cerebral que é instituída nessas organizações. 

Pra facilitar, chamarei toda essa turma de petistas. Ou de vermelhos. Ou de esquerdistas. Ou de outros nomes mais chulos que se apliquem.


O que me surpreende nessas pessoas é o nível de raiva e ódio que carregam nas discussões políticas. Eu entendo que, para qualquer assunto, cada pessoa tem direito a sua opinião. Cito como exemplo um post daqui que costuma sempre gerar uma certa repercussão, quando falei que não gosto dos Beatles. Confesso que fiquei surpreso como, pelo menos até o momento, os comentários contrários foram educados, sem partir para a grosseria que eu costumo escutar de meus colegas beatlemaníacos ao vivo. E da minha parte, todos os comentários, a favor ou contrários ao meu ponto de vista, foram publicados, em alguns deles me colocando a explicar o meu ponto de vista. Mostra como é possível sim discutir as diferenças de forma civilizada, sem partir para a agressividade. Algo que os petistas se recusam a fazer.

Mantendo a discussão no mundo da internet, tomando o meu exemplo acima, vemos como que os esquerdistas seguem práticas de guerrilha cibernética, chegam a descer a esse ponto. Se aparece alguém e escreve algo contrário aos ideais petistas, eles não perdem tempo e começam a bater, encher de comentários contrários, sempre sem nenhum tipo de embasamento e intenção de diálogo, mas só de agredir mesmo, chamando o autor de filho da puta, viado, pega-pau dos EUA e por aí vai. Só que não pára por aí: se um petista encontra algum post que lhe ofenda, ele não vai perder tempo e divulgar para seus amigos, para abarrotar a página do cara de comentários agressivos. Acabam até descendo mais baixo ainda: criam contas e perfis falsos para gerar volume de críticas. Às vezes nem precisa, só postar como anônimo que já funciona, assim não é difícil imaginar que duas dúzias de comentários raivosos pró-PT escritos ali saíram do mesmo teclado.


Por sua vez, se a postagem é de esquerda, eles também vão lá e fazem a mesma coisa, uma enxurrada de comentários, só que logicamente, a favor. Mesmo que sejam fatos totalmente fictícios, uma verdade distorcida, elaborada pela alta cúpula petralha para tentar justificar suas trambicagens, divulgada por um exército de blogueiros pagos com dinheiro público. Sites que fazem uma costumeira filtragem dos comentários, só aceitando aqueles que são alinhados com os seus ideais, em uma inigualável demonstração de apreço pela liberdade de expressão que os esquerdistas tanto defendem... Uma verdadeira ação de propaganda, para deixar o Stalin feliz em seu túmulo. 

O que me deixa fascinado é ver como que esses esquerdistas são tão oito ou oitenta. Tudo para eles é sempre visto como uma guerra entre dois lados, tudo é transformado em conflito: PT x PSDB, Lula x FHC, proletariado x burguesia, vermelho x azul, comunismo x capitalismo, União Soviética (que nem existe mais) x Estados Unidos, banqueiros x trabalhadores, pobres x ricos... Parece que o petista só tem razão de viver se estiver brigando com alguém, precisa ter um adversário para combater. Aliás, acho que adversário é uma palavra muito fraca se consideramos a forma como esses esquerdistas agem, tá mais para inimigo mortal mesmo. 


Um exemplo de como esses comunas tem essa necessidade de ter um inimigo pode ser vista na postura que muitos deles estão tendo diante dos protestos desses último domingo, favoráveis ao impeachment. A principal diferença, se compararmos com os outros protestos, é que dessa vez há um pedido de impedimento da presidanta em tramitação, que foi liberado pelo Eduardo Cunha. Pronto. Já se tem um nome para o vilão da história. Como a própria Dilma e o PT deixaram claro, o presidente da Câmara é um inimigo a ser combatido, e isso já é suficiente para que essa cambada de petistas venha agora a adotar uma postura de dizer que aqueles que estavam nos protestos desse 13 de dezembro a favor do impeachment são também favoráveis ao Eduardo Cunha, que é tão ou mais corrupto do que nossa presidanta.


Tipo... Perdão o baixo nível, mas... O que o cú tem a ver com as calças?!

Como disse, é a bipolaridade que os petistas tanto adoram, da qual eles dependem. Até os protestos anteriores, não tinha como o PT dizer muita coisa, a não ser só desmerecer as passeatas. Pois esses movimentos são apolíticos, são movimentos organizados pela população, e mesmo as antas do PT e coligadas não seriam estúpidas a ponto de hostilizar o povo. Só que agora eles conseguem eleger um vilão para personificar e direcionar o seu ódio, no Eduardo Cunha, que deu seguimento ao impeachment. Essa é a lógica petralha... Agora na cabeça deles, qualquer um que seja a favor do impeachment é no final das contas um militante e defensor do Eduardo, agora fica fácil ter a consciência tranquila de que eles estão "certos", de que no final das contas trata-se de um embate político.

Curioso é ver como que todos esses movimentos contra a Dilma não tem nenhum dedo de partidos políticos. Exemplo disso é que em alguns protestos passados deputados que são explicitamente contrários ao PT, com o Bolsonaro, não foram permitidos de discursar. Tudo para deixar claro que o protesto não tem filiação com nenhum partido, de que trata-se do povo brasileiro, abrindo mão de parte de seu fim de semana, vestido com as cores da bandeira nacional reivindicando o fim da corrupção e a punição dos culpados. Um evento que não tem nada de político, que passa a ser visto pelos petralhotários como apoio ao Cunha.

Por sua vez, o evento que vão fazer agora no meio de semana (pois, afinal de contas, os comunistas não querem perder uma oportunidade para matar o trabalho) na cabeça deles será uma representação da opinião do povo brasileiro, mesmo tendo um vigésimo do público das passeatas desse domingo, com um monte de gente vestida de vermelho, que até onde me lembro não faz parte da bandeira do Brasil, ostentando camisetas e cartazes estampando siglas de partidos políticos, da CUT, do MST e a cara do Che Guevara. Na cabeça dos petistas, esse não seria um movimento político...

Ah, sem esquecer que muita gente estará lá pra faturar um pão com mortadela...


O mais engraçado de tudo é que, até algum tempo atrás, enquanto o Eduardo Cunha estava segurando os processos de impeachment, nenhum petista falava nada dele. Agora, como o PT disse que ia pedir pela continuação do processo no Conselho de Ética contra ele, Cunha em evidente ato de vingança deu entrada no impeachment. Esse é o azar da Dilma, pois o Cunha é mais filho da puta do que ela. E aí nesse cenário, ele virou vilão da história... Se o PT mudar de opinião quando ao Conselho de Ética, Cunha provavelmente vai embarreirar mais uma vez o impedimento, e todos voltam a ficar amiguinhos. Esse é o jogo da política.

Agora, não tem nada a ver em dizer que só porque sou favor do impeachment que eu também seja favorável ao Eduardo Cunha. Isso não passa de um plano dos petralhas para tentar dissuadir as pessoas de pedir a cabeça da Dilma, para que eles possam arrumar uma justificativa de que aqueles que estão protestando estão defendendo um corrupto.  


O mais sensacional de tudo é que quem elaborou o pedido de impeachment não foi o Cunha. Um dos autores do processo é Hélio Bicudo, fundador do PT. Você vê só, como que o sujeito que criou o partido conseguiu enxergar motivos para que a presidente eleita pelo mesmo partido deve ser removida da liderança do país. O que os petistas vão dizer a respeito disso? 

Por isso que é difícil ter uma discussão normal com um petista. É uma turma bitolada, que tem essa postura agressiva e de não aceitar quem pensa o contrário. Independente do que o partido faça, estará sempre certo; independente do que seus adversários façam, estarão sempre errados. Há alguns anos, impeachment era visto por eles como um direito democrático do povo em pedir a saída de um presidente de quem não gostava, quando o alvo era o Collor, o FHC. Só que agora, impeachment virou golpe, só porque agora a presidente é a Dilma.


O petralha tem essa forma de pensar... Vamos imaginar que um político do PSDB faz algo de errado, como por exemplo, desviar verba para uma empresa de um amigo. Diante de algo assim, o petista se revolta, esbraveja, fala de corrupção e o caralho a quatro. Mas, se o mesmo crime for cometido por um político do PT ou aliados, começa aquele papinho de "veja bem", que não é bem assim, que é perseguição política. Vão acabar chegando naquelas idéias mais recentes, como dizer que alguém da oposição roubou antes, como se da segunda vez não tivesse problema. Ou vão inventar alguma baboseira como para justificar as pedaladas fiscais, argumentando que foi para proteger e garantir os direitos dos mais pobres...

Sim, Brasil é o país do pobrismo. Se algo é feito em prol dos pobres, as pessoas não vêem problema...

É um dos motivos pelo qual esse país não vai pra frente. Durante esses últimos doze anos e três governos do PT, tudo foi feito a princípio para defender os interesses do povo, mas na verdade essa quadrilha estava interessada era em engordar as suas contas bancárias. Usando aquela frase que o Lula gosta tanto, nunca antes na história desse país se viu um governo tão corrupto, que roubou em quantidades astronômicas, e que ainda tem a cara-de-pau de dizer que são santos. E ainda me aparece gente defendendo essa turma com unhas e dentes, com uma agressividade sem tamanho, mesmo quando eles acabam sendo prejudicados pelo PT. Impressionante como a ideologia comunista acaba sendo, uma verdadeira lavagem cerebral que deixa as pessoas cegas, sem perceber os problemas ao seu redor. Em latim, diria-se amant communismi, levast en bundus. 

Vou ficando por aqui, antes que esse meu papo comece a atrair petistas pra cá. Eles são que nem pombos, aparecem em bando pra encher o saco e ficam cagando tudo, com aquela pose de que são melhores que os outros.

Um comentário:

Vegeta Escritor disse...

Gostei do post. Eu escrevi sobre o Lula e sua declaração de honestidade.