segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Top 10 G.I.Joes

Bons tempos... Uma das coisas que me dá satisfação de ter sido criança nas décadas de 80 e 90, além da filmografia formadora de caráter, eram brincar com os Comandos em Ação. Toda uma geração de garotos passou dias se divertindo com os soldados de 3 e 3/4 de polegadas (quem usa polegadas afinal?), com seus montes de armas e veículos, que sempre eram pedidos pelos pimpolhos em diversas oportunidades, como aniversário, Natal e por ter tirado notas boas na escola. Pra dizer que quando eu era pequeno, eu preferia ganhar um boneco dos Comandos em Ação na Páscoa, em vez de ovos de chocolate.

Sim, bons tempos que dificilmente voltam... Ainda mais na atual sociedade, onde os Comandos em Ação seriam vistos como brinquedos subversivos, por incitarem violência. E se os pais forem petistas, dar um boneco desses seria algo inaceitável, pois seriam enaltecer o imperialismo bélico norte-americano...

Ainda tenho aqui meus bonecos do G.I.Joe, cheguei a dar uma olhada neles outro dia, guardados em duas caixas no meu armário. E sim, vamos começar a chamá-los pelo nome de verdade, pois Comandos em Ação parece mais uma daquelas traduções pífias estilo Sessão da Tarde. Logicamente, alguns de meus velhos companheiros de batalhas da infância estão meio estropiados como soldado veterano de guerra: alguns com a pintura um pouco gasta (um que inclusive ficou "careca", com uma mega falha no topo da cabeça), outros com as pernas moles de mal ficar em pé, enquanto dois deles desejando ainda terem as duas pernas, precisando de muletas. E, claro, muitos com os polegares quebrados...


Era o maior temor de todo moleque... Como esses bonecos tinha os polegares tão frágeis, era só de tentar colocar uma arma na mão deles e CLECK, lá se ia o dedo. Não tinha jeito, podia até pedir ajuda pros pais pra passar Super Bonder, que não segurava. Aí só restava ou colar para sempre uma arma na mão mutilada do boneco ou colocar ele no assento do motorista do jipe. Embora, seria meio difícil segurar no volante sem os polegares...

Toda essa nostalgia me instigou a fazer uma postagem a respeito deles. E faz tempo que eu não faço listas. Com isso, decidi listar aqui os meus 10 G.I.Joes prediletos. Curioso foi que eu comecei a escrever esse post tem alguns meses, larguei ele aqui nos Rascunhos como outros, e vendo em um blog bem legar algo igual me fez relembrar dessa idéia. O site que eu menciono é o Blog do Amer, vale a pena dar uma conferida lá, principalmente nas duas postagens dos G.I.Joes que ele fez, aqui e aqui

E o último agradecimento é ao site YoJoe, que tem toda uma lista de tudo que já foi lançado de G.I.Joes. É de lá que vieram as fotos, pois os meus realmente não estão em um estado muito legal para tal...

Fiz um esforço aqui para só colocar aqueles que eu de fato tive... Não vou aqui trazer à tona muitas das minhas frustrações, como nunca ter tido um Comandante Cobra.



10 - Flash

Esse aqui não está na lista só por ser muito legal mesmo, mas até por uma questão nostálgica, pois juntamente com Rock N' Roll (aquele barbudo loiro), foi o primeiro Comandos em Ação que eu ganhei. Fazia parte da série original que começou com tudo, quando ainda tinha os movimentos mais limitados dos braços. E o mais legal de tudo é que tinha uma arma laser, o que para mim era fantástico! Tudo bem que no desenho animado parecia que todas as armas eram laser (logicamente com cores diferentes para os mocinhos e bandidos e que nunca acertavam), mas nos brinquedos ele era o único. 

Tudo bem que ele tinha uma baita cara de panaca, como se estivesse constantemente com dor de barriga. Além disso, naquela época muitos bonecos compartilhavam o mesmo modelo de cabeça, só com uma cor diferente, de forma que o sujeito com o morteiro era o irmão gêmeo loiro dele. Mas nos primórdios, quando a minha coleção se resumia a meia dúzia de Comandos e um Cobra, ele era sempre o que se destacava.



9 - Eels

Uma coisa eu tenho que dizer, embora iria ficar implícito nessa postagem: os Cobras sempre eram mais legais do que os Comandos. Tanto que em muitas vezes mudava alguns deles de lado, colocando-os juntamente com os mocinhos, ou até mesmo algumas vezes eu colocava os Cobras como os vencedores das batalhas. E o Eels mostra o porque disso. Esse fazia parte das muitas tropas de infantaria, as quais normalmente existiriam aos montes, mas pelas regras universais dos pais para brinquedos, em geral todo mundo só tinha um. Quantas vezes eu já não escutei na loja de brinquedos o clássico "você já tem um igual a esse!"...

O Eels era o mergulhador dos Cobras, com direito a pé de pato e arpão, o que não poderia ser muito útil quando a maioria das minhas batalhas era em terra firme. Tinha gente que costumava jogar ele na banheira ou no tanque, mas eu não arriscava molhar meus bonecos. Mas a imaginação voa solta, de forma que muitas vezes a mochila propulsora virava um jet-pack, e colocando uma arminha diferente na mão dele, o cara tacava o terror.



8 - Cobra Commander Armor

Você viu ali em cima como uma de minhas maiores frustrações foi nunca ter tido um Comandante Cobra. Não é de todo verdade, pois eu tive uma de suas inúmeras versões (é fato, se você olhar, verá que quase todo ano era lançada uma nova versão dele), essa daí onde ele tem a armadura de combate. Mas eu confesso que eu preferia muito mais o clássico, aquele do capacete, que aparecia nos desenhos sempre se fudendo e jogando a culpa no Destro. Admito que quando o ganhei, meus pais disseram que era o Comandante Cobra, e quando eu o desembrulhei, fiquei desanimado ao ver que não era a versão que eu esperava.

Enfim, mas como dizem, quem não tem cão caça com gato. E na ausência da versão clássica, esse Comandante Cobra atendeu muito bem, tanto que comecei a gostar dele. Temos que admitir que tinha um visual mais imponente e ameaçador, quase como um Darth Vader, tanto que eu sempre inventava uma desculpa de que ele havia sido quase mortalmente ferido em uma batalha e precisou de uma roupa high-tech para poder sobreviver. Faltava só um sabre de luz para ganhar um processo de plágio do George Lucas.



7 - Big Boa

Em algum momento no passado, alguém por algum motivo teve a "brilhante" idéia de transformar um dos ícones do cinema dos anos 80 em boneco de G.I.Joe. Estamos falando simplesmente do "Garanhão Italiano", o Rocky Balboa. Vai explicar por que... Em todo caso, não sei dizer se pro bem ou pro mal, essa idéia não viu a luz do dia, porém um Cobra que foi criado para ser o inimigo do Rocky acabou sendo lançado, o sujeito aí de cima chamado Big Boa, que é o personal trainer dos bandidos, e luta boxe, e tem esse visual doido que parece ter saído dum filme do Mad Max.

Cara, por mais que um boxeador no campo de batalha parecia uma idéia estúpida, vou dizer que eu achava o maior barato, pois o Big Boa era aquele dos inimigos que dava trabalho, dando porrada em todo mundo, até chegar o Sargento Braço Forte pra dar início a uma peleja entre os dois, normalmente vencida pelo bigodudo, mas não sem ter derramado muito suor e sangue. Além disso, volta e meia eu colocava essas luvas de boxe nos outros comandos, pra eles darem porrada nos soldados dos Cobras. Muito legal esse...



6 - Beach Head

Talvez esse carinha não seja muito conhecido por muitos. E confesso que eu não me lembrava muito dele nos desenhos. Mas aparentemente ele tinha até um certo destaque nas histórias originais, assim como nas minhas brincadeiras. Chamado por mim pela tradução literal de Cabeça de Praia, por mais imbecil que poderia ser alguém se chamar assim, ele era sempre um dos Joes de destaque nas batalhas, muito disso pelo seu visual maneiro e pela sua metralhadora.

Apesar de ele ter toda a pinta de soldado, admito que muitas vezes ele bancava era o ninja, devido a sua bala-clava. Diria que, excluindo a série original, este era um dos poucos Joes que tinha um visual relativamente mais verdadeiro, sem aquelas cores berrantes e armas psicodélicas que os outros costumavam ter. Bem legal esse.



5 - Storm Shadow

Claro que o famoso ninja dos Cobras não poderia faltar aqui na lista. Storm Shadow sempre tinha um lugar de destaque nas minhas brincadeiras, e apesar das constantes lutas, principalmente contra o seu rival Snake Eyes, ele sobreviveu inclusive com os polegares inteiros. Bons tempos em que os ninjas não eram tão exageradamente divulgados assim, a febre dos assassinos mascarados só veio a tomar mais força depois do Sub-Zero e do Scorpion do Mortal Kombat, mas pra mim desde moleque já tinha ninja dando porrada em todo mundo.

Curioso era que Storm Shadow era um dos bandidos que sempre acabava se voltando para o lado dos mocinhos nas minhas brincadeiras, normalmente depois de uma intensa luta com Snake Eyes os dois se davam conta que eram páreo duro um pro outro, e juntavam forças. Isso mesmo antes de eu ler as histórias em quadrinhos e mesmo antes de alguém ter tido a idéia do filme, onde vemos que os dois ninjas compartilhavam de um passado. 



4 - Barbecue

É algo a se falar a respeito dos G.I.Joes: criavam todo e qualquer tipo de soldado, pra fazer qualquer mínima coisa no campo de batalha. Logicamente, tudo isso aliado a um ou dois episódios do desenho para dar destaque a um determinado personagem, para fazer com que a criança enchesse o saco dos pais até que ganhasse o boneco. Anos 80, e o merchandising infantil era cruel, como já faziam os Transformers e o He-Man. Mas digo que Barbecue nunca foi um desses que eu quis muito ter, ganhei em um aniversário, e no princípio não sabia como aquele sujeito vestido de laranja iria se encaixar no campo de batalhas. Afinal, quem precisa de um bombeiro?

Mas tudo mudou quando certa vez me compraram um kit que vinha com várias armas adicionais, e havia ali uma metralhadora fodona, que logo se tornou a arma preferida do meu Barbecue. Fora a cor berrante, que certamente não ajudava para ele se camuflar, ele tinha um visual bem maneiro, ainda mais por ser um dos poucos Joes mascarados, de forma que assim não tinha uma cara de bunda como a grande maioria. E o mais legal é que ele vinha ainda com um machado, e não tem algo mais maneiro do que um soldado com um machado, pra rachar a cabeça dos inimigos.



3 - Snake Eyes

Claro que Snake Eyes não poderia faltar aqui na lista. Preferido por 10 entre 10 fãs da série, aqui no Brasil o nosso herói mudo foi muito sacaneado, como eu comentei há muito tempo atrás neste post aqui (antigo mesmo, escrevi em 2009), sendo colocado como um dos bandidos, só porque ele era todo preto. Sua primeira versão virou Cobra Invasor, e durante muito tempo foi visto por mim como um dos bandidos mesmo. Por sua vez, a segunda versão, que aparece na foto acima, foi chamada de Cobra Comandante Negro. Felizmente, nessa época já passavam os desenhos aqui e eu sabia que ele na verdade era o Snake Eyes, um dos protagonistas do desenho e o mais maneiro dos G.I.Joes na minha opinião.

Cara, não tem nada mais legal do que um ninja que é também usa metralhadoras e armas de fogo, e que tem esse visual que parece ser um elmo de cavaleiro medieval. Só achava meio escroto era esse cachorro branco. Snake Eyes era o fodão, sempre salvava o dia, e nunca era derrotado por ninguém. Foram épicas as lutas com Storm Shadow, com os dois se pendurando pelas estantes e armários de casa, deslizando por barbantes que ficavam pendurados numa planta até o pé da mesa da mesa de centro.



2 - Techno Viper

Eu sei que olhando assim, você pode estar se perguntando por que esse sujeito aí está aqui no topo da lista. Ainda mais com essa roupa roxa. Mas, por algum motivo, eu tinha uma grande simpatia pelo Techno Viper que eu não sei explicar. Pode ser a arma muito maneira, pode ser o fato de que ele tinha algumas ferramentas, ou talvez por ele ter o visual de um Storm Trooper.

O que acontece era que o Techno Viper era um que fazia parte de meu time de elite, juntamente com o próximo da lista. Me lembro até hoje, em que eu comecei a fazer brincadeiras no estilo Comando para Matar, onde uma dupla de mercenários acabava com a raça de um mega exército, que incluía Joes e Cobras. E a dupla precisava de um cara mais crânio, papel preenchido muito bem pelo Techno Viper, que sempre usava a cabeça para resolver os problemas. E ele ainda pegava a Scarlett! 



1 - Viper

A outra metade da dupla de mercenários da maioria das minhas brincadeiras, Viper era mais um mero soldado de infantaria, que foi inventado para substituir aqueles soldadinhos muquiranas que usavam um lenço na cara. Você poderia até pensar que eu iria usá-lo para representar o Comandante Cobra original (afinal, o capacete é parecido), mas ele acabou virando um dos principais protagonistas dos meus combates.

Enquanto o Techno Viper era o mais metódico e calculista, o Viper era o mais agressivo e violento, resolvendo tudo na base do tiro. Metade do kit de armas que eu falei acima acabou ficando com ele, e me surpreendo como que seus polegares ainda estão intactos. Confesso que eu muitas vezes me imaginava como sendo o Viper, tanto que ele era o meu preferido. E enquanto o seu parceiro pegava a Scarlett, nosso amigo Viper era doidão pela Sparta, aquela agente secreta. Lembre-se que, se compararmos as duas, Sparta era até mais feminina, enquanto que a Scarlett tinha cabelo curto e a mesma cara do Flash...

E essa é a minha lista de G.I.Joes preferidos. Sei que todo mundo vai ter opiniões diferentes, fiquem à vontade para comentar sobre os que você mais gosta. Só respeite a minha lista, faz favor. Fico pensando agora em fazer uma lista daqueles que eu nunca tive e sempre quis ter, mas acho que isso só vai me fazer ficar lamentando o passado...

2 comentários:

Haitou_88 disse...

Curti bastante esse post, muito nostálgico. Eu curtia muito o Snake eyes mas nunca consegui um quando era criança, comprei agora depois de velho. O beachhead não era muito conhecido mesmo mas hj em dia tá bem famoso. Essas listas são legais, se quiser fazer outras fica legal. Abraços

Texugo disse...

Obrigado pela visita, Haitou_88. Sem dúvida, essas listas são interessantes, estou já pensando em fazer uma dos G.I.Joes que eu não tive.