domingo, 28 de junho de 2015

Facebook colorido

Quem tem conta no Facebook já deve ter percebido nos últimos dias como muitos de seus amigos estão alterando as suas fotos de perfil, colocando sobre elas faixas coloridas lembrando um arco-íris. Tudo isso motivado por uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, que legalizou o casamento gay em todo o país, para a felicidade de muitos casais homossexuais que agora vão poder se unir em matrimônio. Querendo celebrar o fato histórico, ou talvez cheirando uma excelente oportunidade de marketing, o pessoal do Facebook criou um aplicativo que faz com que a foto do perfil fique assim colorida. Logicamente que milhões de pessoas foram lá e deixaram seus perfis com arco-íris... 


E mais logicamente ainda, isso detonou uma avalanche de discussões...

Era de se esperar que isso iria acontecer... De um lado, estão as pessoas que mudaram a foto de perfil para expressar seu apoio pela comunidade gay, e do outro aqueles que permaneceram com a foto inalterada, destes alguns por não serem muito partidários da causa dos homossexuais e afins, e outros (incluindo aqui este texugo) que não mudaram porque nem tinham idéia do que estava acontecendo ou por preferirem manter a foto como está. E esses dois grupos estão se degladiando do Facebook e outras redes sociais, apenas pela foto do perfil de cada um, o que vai certamente fazer com que muitos alterem suas listas de amigos com base na opinião a respeito do casamento gay, a favor ou contra.

E assunto polêmico é o que eu adoro debater aqui...

Como mencionei acima, não alterei a minha foto de perfil... Pra começo de conversa, sou muito mais fã da combinação alvi-negra, não apenas pelo fato de seu ser um texugo mas também por torcer para o Botafogo. Além disso, eu não sou de ficar seguindo as "modinhas" de Facebook, tenho nojo delas, não importando qual seja a causa, vejo isso como uma falta de personalidade, típica de pessoas que só querem fazer o que todo mundo está fazendo. Por fim, eu acho muito exagerada essa hiper-valorização que é dada aos homossexuais, como eu já havia comentado naquele post sobre a propaganda do Boticário aqui. Não tenho nada contra os gays, mas acho simplesmente cansativo como que a sociedade tem essa necessidade de aplaudir tanto eles, como que os relacionamentos de pessoas do mesmo sexo parece ser mais bem visto do que um casal heterossexual. 

Enfim, é realmente curioso como que tantas pessoas aderiram ao perfil arco-íris. Tive a curiosidade de dar uma olhada na minha lista de contatos da rede do Mark Zuckeberg, e pude ver que aproximadamente 10% deles por enquanto mudou o perfil para expressar seu apoio à comunidade gay. Talvez seja pouco, não sei... Pode ser questão de tempo, dependendo deve ter gente que ainda deve mudar sua foto, ou talvez meu círculo de amizades não inclua muitas pessoas que são tão fãs da causa gay...

Uma das minhas primeiras impressões é como muita gente se deixa influenciar por "modinhas"... Não duvido nada que tem muita gente que só está se mostrando pintado com as cores do arco-íris só porque tá todo mundo fazendo. Talvez nem façam idéia dos motivos, ignorem completamente o que aconteceu para motivar a onda de perfis coloridos... Mas não querem por nenhum motivo ficar de fora, não suportam a idéia de não estarem participando do que a maioria das pessoas está fazendo. Já disse e repito: isso é falta de personalidade. 


Mostra como as pessoas estão cada vez mais supérfluas. Não importa qual seja a causa, mas se é para estar "no bolo" com todo mundo, tem gente que não pensa duas vezes. Uma verdadeira demonstração de futilidade, de estupidez, onde ninguém quer ser excluído por pensar de forma diferente da maioria da sociedade.

E não é só isso. Talvez tenha muita gente que de fato apóia os homossexuais, que é a favor do casamento gay, e assim por diante. Todo mundo tem o direito a ter a sua opinião, de enxergar essa questão da maneira como interpreta. Mas parece que as pessoas têm uma necessidade imensa de mostrar para os outros o que pensa, como se não adiantasse nada ter uma opinião sobre alguma coisa se você não a demonstra. Com a popularidade das redes sociais, isso se tornou ainda mais evidente. Isso explica um pouco desse fenômeno dos perfis coloridos: o mais importante é deixar claro para todo mundo a sua opinião a respeito do casamento gay. 

Eu pessoalmente acho isso outra paspalhice... Segue a linha dos compartilhadores de plantão, que precisam mostrar o que gostam, o que estão fazendo. O fato de que você coloca sua foto de perfil do Facebook colorida não significa necessariamente que você seja defensor da causa dos homossexuais, como disse acima, pode ser apenar um babaca querendo seguir a modinha; por sua vez, deixar a foto normal, sem alterações, não significa que você seja homofóbico, que odeie gays. Mas é isso que vemos nas redes sociais, essa postura bipolarizada onde sua opinião a respeito de alguma coisa é definida pela cor da fotinho que aparece ao lado de seu nome... 


Lembra daquele episódio do Seinfeld, onde o nosso louco amigo Kramer ia participar de uma marcha pela cura da AIDS, mas onde ele se recusa a colocar uma fitinha no peito, por achar aquilo desnecessário, que o importante era ele estar lá na caminhada. Só que o restante da multidão pensa o contrário, como se só quem tivesse a tal fitinha fosse realmente a favor da cura da doença...

E isso traz ao principal ponto da minha discussão aqui... Em virtude dessa campanha, fica então evidente a divisão dos membros da comunidade online em dois grupos, um que alterou sua foto de perfil para ficar colorida e outro que não o fez. Automaticamente, essa distinção trouxe para um preconceito mútuo dos dois grupos, logicamente não de todos, mas indiscutivelmente de uma grande maioria. As pessoas que mantiveram suas fotos normais começam então a chamar os amigos que se pintaram de colorido de viados e lésbicas, dizendo que eles dão a bunda e colam velcro, que não tem vergonha e agridem os bons costumes; e do outro lado aqueles que vestiram o arco-íris não agem diferente, enxergando aqueles que mantiveram suas fotos como estavam como homofóbicos, pessoas com ódio no coração que não respeitam o relacionamento entre o mesmo sexo, defensores de uma conduta atrasada. 

Como na época das eleições, temos então um clima de disputa e ódio instaurado na rede social mais famosa do mundo. Não duvido que deve ter muita gente atualizando a sua lista de amigos, deletando aqueles que supostamente pensam de maneira diferente sobre um assunto polêmico, com base na cor da foto do perfil. Será que é pra isso que inventaram sites como Facebook? Para promover a segregação da sociedade em pequenos grupos que pensam da mesma maneira?

Chega a ser curioso... Penso que antes da grande evolução da Internet, as discussões eram menos acaloradas e severas como são hoje. Na rodinha de amigos, na mesa de bar, no churrasco de fim de ano, nas mais diversas ocasiões onde as pessoas se reuniam sempre houveram opiniões diferentes, mas que eram discutidas de forma mais natural e comportada, por assim dizer. Logicamente que certos temas mais sensíveis como religião, política e futebol sempre exaltaram mais os ânimos, mas assuntos de menor criticidade não chegavam ao nível de agressão que temos hoje. Qualquer diferença, qualquer opinião divergente, e é só porrada, xingamentos dos mais pesados e chulos, um dizendo que o outro é um filho da puta descarado, o outro chamando o um de viado arrombado, e daí por diante, ladeira abaixo. Chega-se até o nível de agressões mais pesadas, com ameaças e etc.


O pior de tudo é que essa macheza toda só existe dentro da segurança da Internet, principalmente quando existe a proteção do anonimato. Como acontece muitas vezes aqui no meu blog, os comentários mais agressivos (geralmente de flamenguistas e petistas) são escritos por pessoas sem coragem que postam como anônimos, pois na vida real não iam ter colhões pra falar essas coisas na minha cara.

É foda... Pelas próximas semanas pode ter certeza de que ainda vão rolar muitas discussões no Facebook, entre aqueles que pintaram seus perfis e os que não pintaram. Eu vou ficar aqui só assistindo, observando o quanto as pessoas conseguem ser tão fúteis, superficiais e tapadas, se deixando levar por modinhas do Facebook e não respeitando aqueles que pensam de maneira diferente. O máximo de arco-íris que eu vou colocar será esse aqui...


Nenhum comentário: