domingo, 5 de outubro de 2014

Circo Eleitoral

Bom, hoje é dia de eleições. Já cumpri o meu "direito" cívico de ir votar em cinco sujeitos que pelos próximos quatro anos vão ganhar muita grana pra não fazer muita coisa. Esse é um daqueles anos onde a votação é bem extensa, onde temos que eleger deputado estadual, federal, senador, governador e presidente. E fica a esperança de que os dias da nossa "presidenta" estejam contatos.


O que me deixa mais puto é que vamos certamente ainda ter um segundo turno, onde vamos ter que passar por toda essa palhaçada de eleições. Sem dúvida não é à toa que chamam o lugar onde votamos de zona eleitoral, pois aquilo realmente é uma zona! Sinceramente, esperava que eu não fosse me aborrecer neste domingo, mas consegui ter minha manhã fudida graças à incompetência de nossa justiça eleitoral e da estupidez e burrice do povo brasileiro.

Sim, esse é um daqueles posts que faz tempo que eu não faço, onde narro alguma situação que aconteceu comigo. Vamos lá.

A primeira coisa que já me tira do sério é que mesmo no dia das eleições está cheio de gente fazendo propaganda de seus candidatos. Não sei se é proibido ou não, mas de qualquer maneira é foda você ser acordado no domingo por um bunizaço de alguns motoristas babacas, erguendo bandeiras de seus candidatos pelas janelas de seus carros. Claro, era a turminha de um desses partidecos de esquerda, um PSTU da vida, que atrai jovens desmiolados com seus ideais de comunista da Zona Sul. 

Depois de todas as tarefas matinais, num dia desses fica sempre a dúvida sobre quando ir lá para cumprir meu dever, quer dizer, meu "direito". Será que vou logo votar de manhã cedo? Ou vou deixar para a parte da tarde? Ou que sabe arriscar aquela hora perto do almoço? É difícil, principalmente quando minha zona eleitoral não fica tão perto de casa, exigindo pegar um busão. Deveriam fazer como as câmeras de CET-Rio, mostrar como que as zonas eleitorais estão, para você ver quando está mais tranquilo. 

Enfim, após decidir que a manhã já estava curta e seria melhor se livrar logo dessa merda de votação, me mandei pra zona. E chegando lá você já vê aquele mar de santinhos na calçada... Lixo Zero é o caralho, né? Tinham que pegar os candidatos cujas fotos estivessem estampadas nesses papeizinhos e não só dar uma puta multa, tipo quinhentas pratas por santinho, mas deviam era também expurgar esses cretinos do pleito. 


Chego então na fila para entrar no lugar, onde tem várias zonas eleitorais. Aí você todo tipo de gente, os tipos mais bizarros e escrotos que você pode imaginar. No meio, os mesários que tentam em vão organizar tudo, mas que normalmente só tornam as coisas mais bagunçadas. Tudo bem que mesário é aquele que mais se fode numa eleição, tendo que lidar com centenas de pessoas enroladas e sem ganhar um centavo por isso, mas bem que eles podiam ser um pouco mais organizados. Por exemplo, em vez de colocar um papel indicando para que andar cada um tinha que ir, deixaram um pobre coitado na entrada tendo que olhar o titulo de cada um e indicar para onde o cidadão tinha que ir.

Bom, acontece que mais enrolados do que os mesários são as pessoas, pois mesmo tendo esse puto olhando o título e dizendo onde a pessoa tinha que ir, tinha gente se perdendo e indo no lugar errado. Sério, é de deixar preocupado quando vemos que o destino de nosso país fica nas mãos de gente que não sabe distinguir "esquerda" de "direita" ou que entra na primeira porta após ser indicado para entrar na terceira...


Pior são aqueles que chegam lá sem o título de eleitor, sem saber onde vota... Puta que pariu! Impressionante como as pessoas não sabem guardar documentos, é só deixar aquela pôrra desse papelzinho muquirana em algum lugar para pegá-lo de dois em dois anos em cada eleição! E, claro, essas pessoas chegam lá e atrapalham a vida de todo mundo, pedindo para o mesário da seção olhar lá no caderno se o nome dela está ali, atrasando todo o processo. Só quando eu estava ali foram dois desses estúpidos.

Aliás, a pior parte mesmo de todo o processo é a espera... Pra começar na fila. Na minha seção, os mesários tiveram a brilhante idéia de separar a fila em duas, de acordo com o nome da pessoa, já que normalmente são dois cadernos com os eleitores, tipo caderno 1 de A até J e caderno 2 de K até Z. Faria mais sentido se houvessem duas urnas, mas no final é uma só, e depois juntaria todo mundo de novo. E, claro... justamente a minha fila era a maior de todas, tinham umas oito pessoas na minha frente. Como fila de eleição não é fila de banco, já estava preparado para esperar aos montes. Uma espera que veio a se tornar maior graças aos "preferenciais"...

Sim, não é só no vagão do trem e no caixa de supermercado que tem a história de preferencial. Idosos acima de tantos anos, deficientes físicos, gestantes pessoas com crianças de colo, todos eles têm preferência para votar. Ou seja, tem o direito assegurado de furar na frente dos outros, e sem a necessidade de comprovar seu estado preferencial. Por exemplo, não vi nenhum mesário olhando carteira de identidade de velhinho pra saber se ele merecia mesmo acesso à gratuidade, bastava chegar lá de cabelos brancos e bengala que o carinha já colocava na frente de todos. Aposto que devia até ter mulheres gordas se fingindo de grávidas, só para pular na frente.


Não me leve a mal, não estou dizendo que essas pessoas não mereçam uma maior consideração e um atendimento especial. Mas ao meu ver deveriam separar as coisas para melhor organizar tudo, pois foi realmente muito frustrante ter ficado lá parado por quarenta e cinco minutos na fila, após ver meia dúzia de velhinhos chegando e passando na frente. Que fizessem algo semelhante ao caixa de banco, botassem uma urna que fosse preferencial para essas pessoas, dessa forma não atrapalhando o restante. Ou mesmo que criassem zonas eleitorais específicas para os idosos, por exemplo. Até porque é de lei que esses velhos se embananam todos quando vão votar, e claro que tinha que ter uma velhinha assim na minha seção. Ela levou DEZ minutos para conseguir votar! Estou falando sério, dez porrorentos minutos, e isso porque estava com um papel com os números dos candidatos. Nem apertar a pôrra do botão verde ela estava conseguindo. 

O que me deixa meio de ovo virado é ver que esses idosos não são obrigados a votar, para eles é facultativo. Tudo bem, o velhinho pode lá estar com vontade de contribuir para o processo, não tem problema nenhum. Mas chega lá uns velhinhos que estão tão na merda, caquéticos, mal conseguindo ficar em pé, se arrastando com um andador ou bengala... Pombas, que ficasse em casa! Fica longe desse fuzuê de eleição, dessa zorra, corre até o risco de se machucar sem necessidade... Uma pessoa assim já fez mais do que devia pelo país, vai ver o quanto que ela deve ter pago de imposto pra sustentar esses parasitas no governo, não precisa se dar ao trabalho de perder tempo votando nesses políticos...

O pior de tudo foi uma mulher que chegou lá na seção com uma menina, ela devia ter uns oito anos no máximo. A vagaba já chegou falando alto, dizendo que ela era prioridade só porque estava com criança. O mesário veio então e explicou que não era bem assim, que eram só lactantes. Aliás, expressão que eu nunca tinha visto, indicando crianças de colo que ainda mamam no peito. Enfim, a mulher fez um escândalo ali, disse que era um absurdo, que ela tinha direito à prioridade pois estava com criança, que não podia esperar...


Sério, vai tomar no cu! Teve até uma mulher na fila que falou que não tinha nada a ver, que ela mesma estava com duas crianças em casa sozinhas e que estava ali na fila esperando. A falastrona ficou puta dentro das calças e se mandou pro fim da fila. Fala sério, vai se fuder! Esse pessoal gosta de levar vantagem, aposto que ela levou a filha só pra jogar esse verde de que tinha prioridade pra passar na frente de todo mundo. 

Impressionante mesmo foi ter que passar por toda essa epopéia, pra votar em quinze segundos. E pensar que ainda via ter segundo turno...

Nenhum comentário: