domingo, 28 de setembro de 2014

E mais outra do preconceito!

Cara, eu sinceramente acho que a nossa sociedade está perdendo a linha... Estou vendo que estamos no caminho em que o preconceito (somente contra o negro, é claro) vai logo se tornar um crime pior e mais hediondo do que assassinato ou estupro. Cada vez mais as pessoas estão com uma neura exacerbada de lutar contra o racismo, de ficar condenando qualquer coisa que possa dar a mínima margem de interpretação de que é preconceituosa.

O "causo" que me trouxe aqui hoje foi uma notícia onde em uma escola de Nova Iguaçú uma professora escolheu como capa de sua prova uma imagem da turma da Mônica descendo por um escorregador. Até aí, nada demais, me lembra dos tempos longínquos onde minhas provas tinham desenho na capa. Mas o detalhe é que um de seus alunos decidiu pintar todos os personagens de negros, dizendo que estava cansado de desenhos diferentes dele.


Bom, aí claro que todo mundo, inclusive a professora, ficou super feliz com o protesto criativo do garoto, dizendo que foi muito legal e tudo mais. A imagem rodou nas redes sociais, e gerou até um comentário do Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, falando que gostou da sacada do menino. Certamente deve ter muitos defensores da raça negra e da "igualdade racial" que ficaram orgásmicos com o protesto inocente da criança.

Bom, quanto a mim... Minha opinião é que, puta que pariu, como que a sociedade tá ficando escrota!

Pombas, eu acho que estamos exagerando mesmo... Por que as pessoas se doem tanto com coisas banais, por que as pessoas enxergam preconceito onde não há? Vão começar a dizer agora que a Turma da Mônica é racista, pois no grupo de personagens principais estão quatro caucasianos? Isso considerando que no universo da historinha tem sim personagens negros, como o Jeremias.


Cacete, olha só até que ponto estou chegando, ao me lembrar dos personagens das histórias em quadrinhos de minha infância...

O meu ponto é que eu acho um certo exagero considerarmos que a atitude do garoto é digna indiscutivelmente de aplausos. Pois eu levo para o seguinte lado, olhe para a foto acima novamente. Percebeu que todos, eu repito, TODOS os personagens foram pintados de negro. Até o cachorro!

Pergunto agora: tá certo isso? Isso aí é igualdade racial?

Eu sei que na cabeça do garoto provavelmente não havia nenhuma intenção negativa, foi mesmo uma espécie de desabafo em querer ver os desenhos com a cor da pele dele. Mas as pessoas ao redor, vendo esse episódio e aplaudindo de pé, demonstram que esse papo de igualdade racial é babaquice, que tudo não passa de balela. É errado que todos sejam brancos, mas tudo bem que todos sejam negros? Me explica essa matemática racial onde é tido como desigualdade somente quando a maioria é branca, mas quando se passa uma imagem de maioria negra é uma "bela justiça social". 

É como acontece com as cotas nas universidades... Implementam essa cota com o argumento de que é necessário que tenha 50% de negros, de que é necessário corrigir as desigualdades provocadas por um processo justo e meritocrático como o vestibular mas que sob o ponto de vista desses defensores da igualdade racial é totalmente preconceituoso. Mas ninguém se mexe caso a balança pese pro outro lado e tenhamos menos de 50% de brancos, né?


"Agora é fifty-fifty!"

Meu ponto aqui é que as pessoas precisam parar de exagerar e enxergar racismo em todo o lugar. Pombas, logo o Maurício de Souza que em seus quadrinhos procura sempre apresentar todas as raças, classes sociais e estilos, pra justamente ninguém ficar de fora: tem o negro, tem o japonês, tem o árabe, tem a criança adotada, tem a outra com pais homossexuais, tem a cega, tem a cadeirante... Tenho a certeza de que ele não teve nenhuma intenção de ser preconceituoso ao criar os seus personagens, mas aparece um monte de retardados enxergando isso como preconceito. Agora fica uma situação em que se o diretor de cinema escalar um elenco com 51% de brancos ele será chamado de racista, por exemplo. Considerando esse nosso país de merda aqui, não duvido que logo vão querer instituir cotas raciais para empresas, programas de televisão, escolas primárias e por aí vai.

Quer ver um exemplo de como as pessoas estão ficando neuróticas com isso? E para mostrar que não é só aqui, essa história veio dos EUA, nessa notícia que vi na lateral da página em que vi a história do garoto que pintou todo mundo de negro. Um sujeito foi numa loja em San Diego e tirou uma foto de um cabide onde era impresso a foto de uma criança negra, onde foi pendurada uma camisa com a estampa de um macaco.


Atitude racista da loja? Certamente a imensa maioria das pessoas vai dizer que sim.

Mas, espera um pouco: o sujeito chegou a checar as outras camisas? Na boa, se ele chegasse ali e mostrasse que todas as camisas com estampa de macaco estivessem com o cabide do negrinho, tudo bem, aí seria sim uma atitude meio escrota. Mas quem garante que não foi apenas uma coincidência? Quem me garante que se você olhar ali atrás você verá cabides com garotos brancos, negros, hispânicos e árabes pendurando a camisa com o corpo do macaco também?

Mais uma vez... Eu sou contra todas as formas de preconceito. É errado agir de maneira preconceituosa contra o negro, da mesma forma que contra o branco, o oriental, o árabe, a mulher, o homem, o velho, a criança, o gordo, o magro, o feio, o alto, o baixo, o fanho, o gago, o deficiente, o pobre, o rico, o morador da favela, o morador da Zona Sul, o argentino, o norte-americano... Todas as formas de preconceito devem ser combatidas, e deve se buscar a igualdade para todos os seres humanos. 

Só que o que não pode acontecer é que certos grupos menos favorecidos assumirem uma posição constante de vítimas, de sempre acharem que todo mundo está contra eles, de que eles merecem regalias como compensação por erros do passado provocados pelos nossos antepassados. Achar lindo quando um garoto pinta todos os personagens de negros, aplaudindo uma visão onde seja certo que a maioria ou totalidade sejam de negros, assim como condenar cegamente alguém por uma atitude que possa parecer preconceituosa sem analisá-la de forma fria e justa, não é por aí...

2 comentários:

Os Turistas Lunáticos disse...

Hahaha, ri demais com essa. Eu me identifiquei bastante.
Vai ver se não apareceu gente aí esculachando você porque você falou uma verdade: o pessoal da igualdade racial só enxerga cor, assim como o pessoal da igualdade de gênero só enxerga sexo.

Tudo bem ter uma visão de mundo bastante estreita, ou achar que a questão da cor ou da sexualidade é a mais importante do mundo, mas abrir o bico pra falar merda contra quem é mais desencanado é outra coisa.

Aconteceu comigo: só porque sou naturalizado brasileiro, eu não posso escrever falando da situação do Brasil que vem gente dizendo que sou xenófobo. Não posso escrever sobre preconceito contra brancos (porque eu vivo isso diariamente) que vem gente dizer que sou racista. Não posso escrever sobre feminismo, que é uma merda mesmo na minha humilde opinião, que vem gente me chamando de estuprador. Não posso falar dos valores da minha religião católica que sai gente até do ralo pra torrar o saco.

Ae, excelente postagem. Eu gostaria de compartilhar.


Arn Krogdahl

Texugo disse...

Obrigado pela visita Arn! Realmente o mundo está ficando muito sensível e qualquer coisa vira motivo para grita...

Fique à vontade para compartilhar, abraço