domingo, 24 de agosto de 2014

Exibicionismo Saudável

Estamos cada vem mais vivendo em um mundo onde o principal foco das pessoas é estar conectada, não desgrudando de seus smartphones, Facebook, Twitter e Whatsapp nem mesmo quando estão sentadas no trono mandando um fax para as Tartarugas Ninja. Há quem diga que passamos por uma grande revolução, a ponto de ser comparada com marcos históricos como o Renascimento ou a Revolução Industrial, onde as pessoas respiram tecnologia e mídias sociais, onde coisas como curtir uma postagem, compartilhar fotos ou fazer comentários se tornaram ações corriqueiras e praticamente básicas, tal como respirar ou comer. 

Felizmente eu me vejo como um sujeito que está meio que "em cima do muro" quando o assunto é essa onda de redes sociais e adjuntos. Uso sim, mas com moderação. Diferente de uma geração mais nova que passa quase oito horas por dia teclando, compartilhando e dando like, vivendo essa tecnologia 24 horas por dia. Chega a ser curioso ver os bebês que nasceram nessa época de hoje, tem pimpolho que aos dois anos já sabe mexer no iPad do papai, enquanto eu nessa idade estava aprendendo a cagar no pinico. Por outro lado, não chego ao ponto da "velha guarda" que não entende nada dessas tecnologias, que mal consegue se virar com um celular e se enrola com atividades tão triviais como duplo clique do mouse ou mexer numa tela touchscreen.


Bom, nessa realidade de hoje, alguns traços não muito agradáveis da sociedade começaram a surgir, ou se tornam mais evidentes. É interessante ver como uma tecnologia acessível e fácil de usar acaba fazendo com que as pessoas possam ser mais chatas e inconvenientes do que já são na vida real. Inclusive eu havia escrito um post a respeito desses chatos das redes sociais, os principais tipos que enchem o saco quando abrimos um Facebook ou similares. Tem de tudo, e um dos tipos que ultimamente mais tem enchido meu pobre saco são os naturebas fitness, a turminha que gosta de falar a respeito de seu estilo de vida saudável. Pior de tudo é que esse tipo de pessoa não aporrinha só nas redes sociais, mas ao vivo também.

O que acontece... Hoje cada vez mais as pessoas estão buscando um meio de viver de forma mais saudável. São pessoas que vão na academia, praticam esportes, comem de maneira equilibrada, coisas assim. Penso que sempre houveram pessoas agindo dessa maneira, mas hoje em dia esse tipo de conduta tem se tornado cada vez mais presente na sociedade, por algum motivo qualquer existe hoje uma aura de "geração saúde" da qual muitos querem fazer parte. É só ver a quantidade de academias de ginástica que se tem hoje em dia, é só ver as novas seções de comida orgânica e natural nos mercados. Apesar de toda a tecnologia e regalias que tem a tendência de nos tornar ainda mais sedentários, muitas pessoas conseguem ter a disposição e força de vontade para praticar exercícios e levar uma vida mais saudável, seja com a prática de exercícios ou com uma alimentação mais correta.


Nada contra isso, confesso que queria muito que eu tivesse um pouco mais de disposição para esse tipo de conduta. Sempre quando começo a praticar exercícios, acontecem certas coisas que me forçam a interrompê-los, como incômodas viagens à negócios que me tiram de minha rotina (muitas vezes nos fins de semana, com as viagens de sábado ou domingo), compromissos de família que me tomam tempo, ou mesmo aqueles resfriados e gripes que tem a mania de chegarem sempre na sexta à noite, para fuder a disposição do fim de semana. Claro, sei que praticar exercícios só no fim de semana não basta, mas se vou começar que seja nesses dias livres... E quanto à alimentação, embora eu não seja do tipo que exagere muito nas gorduras e açúcares, admito que podia comer de forma mais equilibrada, confesso que é raro ter algum verde no meu prato. E também digo que tem horas que é difícil resistir a uma guloseima... Por isso, digo que até acho legal ver como tem pessoas que mesmo com as vidas atarefadas, conseguem arrumar tempo para cuidar da saúde. Apesar de saber que muitas dessas pessoas não têm tantas obrigações, têm tempo livre de sobra para essas coisas...

Porém, eu penso que esse cuidado com a saúde é algo pessoal. Cada um que cuide de sua própria vida e pratique os exercícios que bem entende e precisa, que faça a sua dieta de emagrecimento ou de proteínas, tanto faz. Até porque cada pessoa possui as suas características e seus interesses: nem sempre o mesmo tipo de alimentação que funciona para um é adequado para outro, o mesmo podemos dizer quando se trata de exercícios físicos, varia muito se a pessoa quer ganhar massa muscular ou perder peso, por exemplo. Existe a alimentação e os exercícios que são mais direcionados para determinados objetivos, para cada sexo, para cada faixa etária e para cada condição física ou médica. Tanto que a recomendação correta é que cada um procure um médico ou nutricionista antes de tentar aquela dieta que viu na revista, e que converse com um médico ou personal trainer antes de iniciar determinado tipo de exercício. Cada um é cada um. E é por isso que enxergo que alimentação e prática de atividade física é algo bem particular, diz respeito somente à própria pessoa.

Acontece que muitas pessoas que têm esses costumes saudáveis tem o péssimo hábito de se exibir, de ficar se mostrando, de ficar divulgando para Deus e o mundo o seu estilo de vida. E isso enche o saco!

Começando com a atividade física, é simplesmente absurdo como as pessoas hoje tem a imensa necessidade de mostrar para todo mundo que está praticando exercícios. Como comentei na postagem que citei, existem hoje aplicativos de celular que gravam todo o trajeto de uma corrida ou caminhada, indicando ali quantos quilômetros você correu, quantas calorias você gastou e outras informações, algumas úteis e outras nem tanto. Até aí tudo bem, acho interessante que existam aplicativos assim que ajudam a pessoa a controlar a evolução de seu exercício, que permitem que ela controle se está num ritmo bom ou não. Enfim, nada demais em ser algo que ajude ao exercício ser mais produtivo.


Mas não precisava ter um maldito botão de Share para o Facebook e Twitter, não acha?

Tenho alguns amigos que volta e meia postam os seus mapinhas, tipicamente seguido de algum comentário tolo como "melhor que o Usain Bolt" ou "adoooro correr!!!". E claro que sempre aparecem algumas bestas que vão lá e curtem a postagem, muitos desses vidrados por exercícios também. Engraçado que cheguei até a ver uma vez uma espécie de competição, tipo um colocou o seu mapinha fitness dizendo que correu 10 quilômetros, e no dia seguinte aparece alguém mostrando que correu quinze, zombando do outro colega. Realmente, nada como uma rede social para atiçar as suas rivalidades...

Mas isso mostra como que as pessoas sentem uma necessidade quase que orgásmica de postar o quanto de atividade física estão fazendo. Como comentei naquele post, quero que se foda se você está correndo oitenta quilômetros em uma hora, não me interessa! Fico até me perguntando se não tem nego que liga esse programinha quando está no carro, só pra impressionar as pessoas. Faz o seu exercício e deixe os seus amigos em paz, não tem necessidade de ficar mostrando por onde você correu e quanto queimou de calorias, isso diz respeito somente pra você, seu otário! Que coisa...

Bom, acontece que o grande ápice do exibicionismo ocorre nas academias... É só ver como que elas são hoje em dia. Hoje parecem quase verdadeiros shopping centers, todos cheios de frescura e adereços. Quem mora aqui no Rio pode dar uma olhada na Bodytech que tem agora no Rio Sul, um verdadeiro monstro com paredes envidraçadas, telões passando aqueles vídeos de exercícios e tudo mais, um verdadeiro complexo de fisiculturismo. Claro, com uma mensalidade que deve ser uma nota, tanto que muitas celebridades vão nessa academia, indo desde artistas de Globo até lutadores de MMA. Tudo bem que uma academia desse porte acaba disponibilizando uma estrutura boa para a prática de exercícios, como muitos aparelhos dos mais modernos, uma equipe de personal trainers para ajudar nas atividades e tudo mais. Mas eu não consigo deixar de pensar que é tudo muito mais voltado para uma questão de exibicionismo, para ajudar as pessoas a passarem aquela imagem de saudável.

Caso você tenha algum conhecido que malha na Bodytech, sabe do que estou falando: pode apostar que esse sujeito deve ter postado algumas centenas de vezes fotos dizendo que estava malhando na Bodytech. Tenho uma colega que não tem grana nem pra pagar o ônibus, mas que fez questão de postar algumas fotos da aula experimental que ela fez nessa academia. Nada contra a Bodytech, imagino que não seja a intenção de seus representantes incentivar isso e de fato imagino que essa é de longe uma das redes de academias que fornece a melhor estrutura... Só que é evidente como que as pessoas adoram mostrar que vão em um lugar badalado e famoso assim.

Mas claro que isso não se resume a essa academia. Como disse, as pessoas hoje têm uma grande necessidade de compartilhar onde estão e o que estão fazendo. E se podem compartilhar que estão na academia, fazendo exercícios, melhor ainda! Precisa mostrar pros amigos que está levando uma vida saudável, precisa mostrar pra todo mundo quantos quilos está conseguindo erguer, precisa mostrar pra todo mundo quantas flexões com um braço só consegue fazer... Cara, que chato! Engraçado que parece que essas pessoas vão na academia só pra ter assunto que postar, será que toda essa turma teria essa filosofia saudável se não existisse o Facebook ou o Instagram?


É engraçado como que existem criaturas que têm essa necessidade pelo exibicionismo, como se não mostrar que está na academia invalida tudo que fez. Parece isso mesmo, vale não só pra academia mas pra qualquer coisa na vida, estamos chegando num ponto onde se você não postar o que está fazendo, quer dizer que você não está fazendo de fato. Na minha opinião, quem pensa assim tem realmente um problema, tem realmente alguma coisa errada na cabeça, ou não passa de um egocêntrico convencido que acha que todas as pessoas precisam saber o que ela está fazendo.

O engraçado é que as postagens de academia seguem sempre o mesmo padrão. Umas bem comuns são aquelas onde a pessoa pede para alguém tirar uma foto dela enquanto faz um exercício, de preferência os caras mostrando a quantidade de peso que estão erguendo (ou que dizem que estão erguendo) e as garotas mostrando como suas bundas ficam sexys naquelas roupas colantes de ginástica, de preferência naquela pose onde a deixa bem empinada. Tem ainda aqueles que vão mais longe, que chegam a gravar vídeos das séries que estão praticando.


Pra que, pelo amor de Deus, precisam mostrar vídeos dos exercícios que estão fazendo? Eu já não perco meu tempo vendo os vídeos bobos de piadinhas, vou perder meu tempo vendo um vídeo de alguém fazendo ginástica? Mesmo se for daquela amiga gatinha do Facebook com roupa colante, sinceramente eu acho ridículo alguém ficar gravando isso. O mais engraçado é que a pessoa provavelmente está no meio de sua série ou antes de iniciá-la e pede para alguém do lado bater a foto ou gravar o vídeo, quando esse alguém provavelmente deve ter algo mais importante para fazer. Pra você ver como acaba sendo mais importante registrar que está fazendo o exercício do que fazê-lo de forma concentrada e focada.

Além das fotos praticando exercícios, outras muito manjadas são aquelas diante do espelho. Tipicamente são fotos que são tiradas antes de iniciar qualquer atividade física, afinal de contas ninguém vai querer postar com a cara toda suada, com aquela expressão de que não se aguenta em pé, com duas rodelonas de suor debaixo do sovaco, apesar de isso comprovar que de fato o exercício foi feito. É de praxe, as garotas expondo ali suas curvas bem torneadas e algumas vezes com o enjoado beicinho de duckface, os caras normalmente fingindo serem Schwarzeneggers fazendo cara de mau e muitas vezes sem camisa pra mostrar o físico, sempre é assim. Claro, e a foto tem que ser daquele jeito clássico, olhando para a tela do celular que precisa aparecer na foto, ainda mais se for um iPhone ou Galaxy de última geração, como já comentei aqui. Deve ser por isso que as academias são todas espelhadas, jogada de arquitetura pra parecer maior é a minha bunda, isso aí é pra que o pessoal possa tirar os selfies e postar no "Feice".


Aliás, não tem coisa mais irritante, mais insuportável e canalha do que essa turminha que fica chamando Facebook de "Feice", escrevendo assim dessa forma aportuguesada. Quem fala assim tinha era que levar uma tijolada no meio dos cornos! Se vai abreviar, que pelo menos abrevie da maneira correta, chamando de "Face", pôrra!

E nessa de fotos se exibindo assim, algo precisa ser dito: como que hoje em dia tem mulher que está quase que nem homem de tanto malhar! Puta merda, não é difícil ver algumas garotas que fazem tanto exercício, tomam bomba e tudo mais a ponto de ficar com a barriga toda trincada como se fosse um halterofilista. É importante estar em forma sim, mas acho que tem muita mulher que está se esquecendo do que é uma forma feminina. Algumas ficam muito deformadas, com o abdômen 6-pack, com as pernas todas musculosas e quase sem peito, algumas exageram tanto que ficam com as veias saltando pelo corpo. Só falta começar a coçar o saco e mijar em pé! Caralho, meu amigo... Isso não é beleza, isso não é boa forma. Isso pra mim tá mais pra testosterona enrustida.

Sempre mostro como exemplo disso a Juliana Salimeni, ex-panicat. Eu já tinha visto algumas fotos dela antes de ficar muito famosa, como já coloquei em uma postagem exclusiva para ela, só pra você ter uma idéia de como eu achava ela linda. Mas depois da fama, por algum motivo qualquer, ela acabou indo para uma linha de fazer exercícios aos montes, ficando com o corpo todo musculoso, com a barriga trincada e pernas grossas e cheias de muque. Perdeu a graça pra mim, honestamente. Tem gente que gosta, tem marmanjo que parece que sente tesão ao abraçar uma mulher dessas toda musculosa, mas eu acho extremamente repulsivo. Quer ficar em forma, tudo bem. Mas acho que tem um limite, chega uma hora que se torna um exagero, que isso começa a afetar a feminilidade.


Coloquei a imagem daquele episódio dos Simpsons pois ele mostra bem isso, como que a Marge chegava no final e tava mais macho do que o bar inteiro, descendo a porrada em todo mundo. Vai muito nessa linha, a mulher começa a ficar feia, muito masculinizada. Não estou dizendo que a mulher tenha que ser fraca e submissa (aposto que muitas feministas exageradas podem estar pensando isso), mas acho que a mulher precisa resguardar a sua delicadeza, o seu lado feminino. E tal postura de puxar ferro pra ficar uma montanha de músculos interfere com esse lado delas.

Bom, mas acho que já estou fugindo um pouco do assunto... Em nenhum momento estou criticando a prática de exercícios, torno a repetir que considero isso muito válido, algo que as pessoas precisam valorizar e muito se querem ter uma vida longa e saudável. Só digo que todos esses exercícios, as caminhadas e corridas, os passeios de bicicleta e as idas na academia podem muito bem ficar na privacidade de cada um não precisam ser divulgados para todo mundo...

Mas não é só de exercícios que os naturebas vivem. A alimentação saudável também tem uma parcela importante no estilo de vida dessas pessoas. Mais uma vez, acho muito válido sim que existam pessoas que procurem comer de forma mais balanceada e equilibrada, garantido que estão comendo coisas que vão fazer bem e evitando certos "vilões" como os açúcares e gorduras em excesso. Quem realmente consegue se blindar e resistir às muitas tentações que temos hoje em dia quando o assunto é comida, merece sim os parabéns se consegue manter uma alimentação correta. Claro, uma vez mais reforço que cada pessoa é um indivíduo único, e isso deve ser considerado também na sua dieta. A alimentação que é adequada para o fulano pode não ser para o siclano.

Só que, mais uma vez, os fanáticos por fitness exageram... Pra começar, exageram na divulgação e compartilhamento, da mesma forma que os exercícios físicos. Hoje em dia existe a mania de se ficar tirando foto dos pratos antes de comer, como eu também citei naquele post dos chatos das redes sociais. Tem realmente os lunáticos que compartilham tudo, e isso inclui todo e qualquer prato que vai comer, mesmo quando não passa de um arroz, feijão e carne moída ou um mero angu de sobras do dia anterior. Como falei no post, tudo bem que em ocasiões especiais até vale, eu me lembro que uma vez em uma viagem de férias pedi uma sobremesa que era alucinante, um deleite para o paladar e para os olhos, um sorvete de creme com calda de doce de leite quente e outras guloseimas, aí valeu a pena sim registrar para a posteridade tal sobremesa. Mas registrar qualquer refeição, qualquer almoço e janta, é meio boçal.


Bom, mas esse compartilhamento das refeições ocorre de maneira bem peculiar quando se trata de um de seus amigos que leva uma vida mais saudável. Para começar, só aparecem pratos que são light, como as típicas saladas cheias de verde, ou então é aquele bife de soja com couve, ou então em casos mais raros o sanduíche de pão integral com queijo coalho. Logicamente acompanhados de comentários que buscam enaltecer a alimentação saudável, como "olha o meu lanche 100% natural!" ou "Partiu jantinha light". Interessante ver como essas pessoas só postam fotos desse tipo só quando a comida é saudável... Já vi muitos colegas que fazem isso, mas que de vez em quando vão comer num McDonald's ou então chuta o balde com aquele salgado de rodoviária. Só que tirar foto dum Big Mac ou de uma coxinha de galinha regada no óleo ninguém tira, né? Apenas mais uma que comprova que tem muita gente que leva uma vida fitness de araque.

Quando não tiram e compartilham foto do próprio prato, essas pessoas divulgam posts e notícias relacionadas à alimentação saudável. Por exemplo, compartilham aquela notícia que fala que uma dieta saudável é aquela composta por 90% de chuchu cozido, ou então dão like e comentam a postagem de alguma sub-celebridade da Globo que fala da comida natureba que está comendo. Como se toda a preocupação da vida dessas pessoas fosse em comer de forma saudável, parece que não pensam em mais nada.

Mas confesso que quando o assunto é comida o pior nesses natura-chatos é quando eles estão ao vivo, quando em uma determinada ocasião eles se juntam ao grupo para uma refeição. Pode apostar que você já passou por isso: tipo, quando junta o pessoal do trabalho pra almoçar ou quando os amigos se juntam pra comer alguma coisa antes de ir ao cinema ou quando você está viajando com familiares ou amigos. Se houver pelo menos um desses tarados por alimentação saudável no grupo, fudeu... Pode apostar que você vai se aborrecer...


Muitas vezes a encheção de saco já começa na hora de escolher onde todos vão comer. O natureba será aquele que vai ficar todo cheio de dedos de ir nesse ou naquele restaurante. Comentários como "ah, ali a comida é muito gordurosa...", "nesse é prato feito, e não tem nenhum prato balanceado." ou "o bufê de saladas daquele ali não tem muita variedade..." vão começar a encurtar a lista de lugares onde todos poderão comer juntos. Se você não tiver a sorte de estar na praça de alimentação de um shopping, onde cada um traz a bandeja de onde quiser, a tendência é que essa pessoa chata com comida venha a decidir o lugar onde todos deverão ir, pois a manutenção de sua dieta é mais importante do que uma decisão democrática de ir onde a maioria prefere. Muito provavelmente em um restaurante de comida orgânica ou de estilo semelhante, caso haja. A não ser que o grupo já tome desde o início uma atitude e mande o sujeito se fuder, que todo mundo ali vai bater uma picanha na brasa na churrascaria, e se ele quiser ir comer mato que vá sozinho... Acontece que muitas vezes as pessoas acabam cedendo, e vão no restaurante light pra agradar o natureba.

Uma das coisas que mais me emputece dentro das calças quando tem um desses comedores saudáveis no grupo, principalmente nos restaurantes a quilo, são as explicações que o cidadão dá para cada item de seu prato, dizendo o motivo pelo qual colocou isso ou aquilo, comentando das vantagens de suas escolhas e etc. Vai a pessoa lá e começa "bom, peguei arroz integral pois é bom pro funcionamento do intestino, cenoura sempre é bom, faz muito bem pra vista, ia pegar rabanete mas na minha dieta eu só posso comer rabanete em dias ímpares, mas aí eu peguei um pouco de couve que é muito gostoso, faz muito bem, e pra equilibrar precisa de uma proteína, mas só tinha carnes gordurosas, então peguei esse frango grelhado em água e sal, e pra beber só três dedos de suco de laranja, que tem muita vitamina C..."


Puta que pariu! Vai ser chato assim lá na casa do caralho! Pombas!

Tem necessidade de ficar explicando pra mesa inteira a razão de cada ingrediente de sua refeição? Fala sério, é muito chato, o pior é que conheço muitas pessoas assim... Sabe o que eu acho de pessoas que fazem isso? É como se elas estivessem tentando justificar para si mesmas a escolha de cada porcaria que colocou no prato, tentando explicar o motivo pelo qual tem um par de couves de Bruxelas junto com uma porção de tofu com alface no prato, enquanto seus amigos estão comendo bife com batatas fritas. Caramba, quer comer tudo isso pois é mais saudável, por fazer parte da dieta, tudo bem, ninguém está te impedindo, ninguém está falando nada, vai fundo. Mas não precisa ficar se explicando para a mesa toda a sua escolha com base em razões saudáveis. Dá impressão que se não fizerem isso não conseguirão comer a tal comida...

O fim da picada é quando esses naturebas fazem a questão de mostrarem que a comida que estão comendo é deliciosa... Lambem os beiços, lançam exclamações a esmo e aprovam a refeição natural e saudável que estão comendo. Mesmo que a comida em seus pratos seja sem gosto como uma folha de papel.


Cara, tudo bem que a pessoa queira comer uma comida saudável. E lógico que existem sim coisas que fazem bem e que são gostosas, como a maioria das frutas por exemplo. Mas a grande maioria dessas comidas saudáveis, tipo verduras e as comidas orgânicas, não é agradável ao paladar, muitas vezes sequer tem gosto. Já comeu pasta de tofu? Eu já, certa vez experimentei, mas daquelas puras, sem nenhum condimento. Não tem gosto de nada, sem cheiro nem sabor. Pombas, ninguém come alface porque é gostosa, come pra fazer bem, pois é verdura e tudo mais. Não é a toa que existe molho de salada, pois uma tigela só com verde não é por si só uma refeição saborosa, precisa de algum complemento para dar aquele gostinho e tornar a salada mais fácil de descer.

Por isso é realmente estúpido quando as pessoas tentam fazem esse teatro todo, fazendo "Yummy" para cada garfada de salada que coloca na boca. Seja pelo menos sincero ao admitir que a escolha por uma alimentação mais light não tem nada a ver com sabor, mas sim com suas propriedades alimentares. Penso que esse tipo de atitude é outra forma de auto-convencimento para comer tal refeição, como se essas pessoas precisam falar que sua comida está deliciosa para ter uma justificativa para si mesmas de que devem continuar comendo...

Pelo menos não é pior do que os cretinos que falam a respeito do que tem no seu prato. Em diversas ocasiões eu já vi colegas que têm essa postura estupidamente inconveniente, quando fitam os ingredientes de sua refeição com um olhar de desdém e desprezo, aquele balançar de cabeça como se dissessem "que coisa nojenta...", chegando muitas vezes até a externar sua opinião com comentários muitas vezes até bem grosseiros contra as suas escolhas, tipo "isso aí faz muito mal!", "essa combinação não pode ser feita..." ou "seu prato não está nem um pouco saudável, você não tem vergonha de comer assim?". Uma postura extremamente escrota e arrogante, como se eles fossem os verdadeiros nutricionistas e soubessem o que todo mundo deve comer, se achando no direito de criticar quem não é que nem eles.

Pombas, vai tomar dentro! Mais uma vez, todo mundo é livre para comer o que quiser, ninguém tem que ficar se metendo no que o outro está comendo, ninguém tem o direito de ficar criticando o que está no prato do colega ao lado! O mais engraçado é que esse tipo de postura de reprimir a refeição do colega parte muito mais dos naturebas contra os "normais" do que o contrário.


Faço um parênteses para colocar no mesmo bolo os vegetarianos, que também têm esse costume de criticar o prato dos outros... Pior do que os tarados por saúde são os vegetarianos que se recusam a comer carne ou mesmo qualquer produto de origem animal, e que acham que as pessoas que não seguem essa conduta estão erradas. Isso mesmo, dizem que você está errado ao comer um bife! Olham pra você como se você fosse um criminoso, como se você estivesse fazendo algo inaceitável. Sério, conheço algumas pessoas que são vegetarianas e pelo menos ficam na delas, sem aporrinhar o saco dos outros que não seguem a sua filosofia de garfo, mas já tive o desprazer de almoçar em algumas oportunidades com vegetarianos chatos pra burro, que passaram todo o tempo criticando a mim e a todos que não seguiam uma dieta exclusivamente verde.

Na boa, existem vegetarianos que se tornam vegetarianos por diversas razões, e confesso que acho que todas elas têm as suas falhas. Há aqueles que o fazem com o objetivo de ter uma alimentação teoricamente mais saudável, pois os vegetais não têm gorduras e normalmente não possuem produtos químicos (a não ser que tenham sido regados com agrotóxicos). Mas eu não vejo como comer só mato te torne mais saudável, por dois principais motivos: primeiro, o nosso sistema digestivo não tem a mesma capacidade de processar certos nutrientes de plantas como animais herbívoros, como a vaca, por exemplo. Seria necessário comer toneladas de alface para conseguir processar tudo, é muito mas fácil comer o bife que veio dessa vaca, onde muitos desses nutrientes estão. Claro, estou numa explicação bem superficial, mas é baseado no que um colega meu que fez biologia certa vez comentou em uma mesa de restaurante, diante de um desses vege-chatos. E em segundo lugar, o corpo humano depende de outras coisas também que não vai encontrar todos os nutrientes e vitaminas em plantas, como proteína por exemplo. Sério, acho muito mais saudável a pessoa que come de maneira balanceada que tenha de tudo do que alguém que só coma mato e depois precisa tomar um Centrum para obter aquilo que tem em outros alimentos, proibidos na dieta vegetariana...

Há também os vegetarianos que o são por empatia aos animais. Dizem que é errado comer carnes e derivados de animais, pois eles são oriundos do sofrimento da criatura. São aquelas pessoas que buscam sensibilizar seus amigos nas redes sociais, mandando aquelas correntes onde aparece um bezerrinho com cara tristonha dizendo que quando crescer ele não quer ser um bife, ou que então encaminham fotos de abatedouros, para fazer com que os mais fracos de estômago desistam de comer carne. Esses vegetarianos são os piores, pois eles que tipicamente seguem a premissa de que o certo é ser vegetariano, que quem come carne é um desalmado pilantra que se alimenta com base no sofrimento animal.


O mais engraçado é que esses vegetarianos mais revoltados são os mais fáceis de serem rebatidos. Comer carne é errado? Bom, certamente um de seus antepassados se alimentava de carne, se não fosse isso você sequer iria nascer... É errado comer carne? Então por que vocês não vão numa savana africana e tentam convencer os leões a comerem uma salada Caesar em vez de um antílope fresquinho? Faça-me o favor... O pior de tudo é que os vegetarianos que amam tanto os animais e condenam o seu sofrimento não falam nada do couro que é usado em seus sapatos, da lã e da seda usada nas roupas, das pérolas do colar que o marido deu... Sei que na prática vegetariano é aquele que tem essa preocupação somente com a alimentação (os veganos é que evitam tudo de origem animal), mas muitos acabam confundindo as palavras.

Certa vez, me reuni com alguns colegas que não via faz tempo e fomos almoçar em um restaurante legal, de prato feito. E logo depois de meu pedido de bife à Parmegiana descobri que uma delas havia se tornado vegetariana ferrenha, dessas de achar que não devemos comer carne em respeito aos animais. Ela ficou me criticando aos montes, dei o azar de ser o único alvo das críticas pois os outros dois pediram pratos de massa que chamavam menos atenção, o problema ali pra ela era meu bife. Mas aí então ela foi fazer o seu pedido, que foi de uma salada com uma omelete... Ah, meu amigo... Eu então não perdoei, questionei logo de cara que toda aquela postura de "amante dos animais" era balela, palhaçada. Ela me perguntou por que, e comentei a respeito da omelete, afinal de contas omeletes são feitas com ovos, que são se origem animal... Aí ela falou que ovo era diferente, que não era carne... Tá bom, fala pro pintinho que estava ali dentro e virou omelete antes mesmo de nascer...


Bom, vamos voltar ao assunto, estou me desviando mais uma vez... Acho que isso mostra que está na hora de encerrar a postagem...

Em tempos de mídias sociais, as pessoas se dedicam muito mais para mostrar onde estão e o que estão fazendo do que realmente aproveitar o lugar que está e curtir o que está fazendo, há essa necessidade louca de sempre postar tudo para que seus amigos vejam e dêem o joinha de aprovação. São as pessoas que vão em grandes eventos só pra mostrarem que estiveram lá (como muita gente que odeia futebol mas foi na Copa e postou foto no "Feice"), pessoas que montam toda uma falsidade de vida para mostrar para as pessoas que as seguem nas redes sociais, para conquistar a aprovação de gente de quem nem gosta muito ou que sequer conhecem. É a realidade fútil de nossa sociedade hoje em dia...

E quando o assunto é mostrar que se leva uma vida saudável, com prática de exercícios e boa alimentação, parece que esse exibicionismo se torna ainda mais evidente, ultrapassando os limites da vida virtual das redes sociais e chegando até a convivência ao vivo e de fato. Hoje em dia é "da moda" ser saudável, pra você ser socialmente bem visto é necessário que você leve ma vida ativa e coma bem, não se esquecendo de demonstrar isso para os amigos e conhecidos. Com disse, nada de errado em querer levar uma vida saudável: mas é muito melhor e mais interessante que você busque uma vida mais saudável em prol de seu bem estar, e não só pra ficar postando e compartilhando pros amigos, que no final das contas é o principal objetivo de muita gente...

Nenhum comentário: