quarta-feira, 5 de março de 2014

Lepo Lepo... Que merda é essa?

Toda hora surgem as modinhas... Pode ser uma nova forma de se vestir que as tendências da moda ditam como sendo "o" estilo, ou mesmo um penteado que as mulheres vêem na novela das oito e querem imitar. Pode ser uma gíria do momento, como quando todo mundo usava as frases do Tropa de Elite nas conversas do dia a dia e hoje não faz idéia do que é um coturno. Todas coisas passageiras, algumas podem até ser boas e interessantes, mas que só são imitadas pelas pessoas se estiver na moda, se todos estiverem fazendo.

E logicamente tem também as modinhas musicais, que costumam ser aquelas músicas que aparecem em um dado momento, recebendo uma mega atenção e divulgação por parte da mídia, sendo repetidas nas rádios de forma incansável. É a música-tema do casal romântico da novela da Globo, ou a música cantada pelo vencedor de um desses realities musicais que temos hoje, ou a mais nova música de um cantor já consagrado. Ou é uma música que cai no gosto do povo, que os meios de comunicação elegem como o "hit de verão" e que faz um sucesso estrondoso. E nesse ano, a modinha musical do momento fica por conta do Lepo Lepo.


Aí eu me pergunto: o que diabos é essa merda de Lepo Lepo?

Como eu acho que fazer apologia às drogas é algo errado, eu não vou colocar aqui sequer um link pro vídeo dessa pôrra no Youtube, se você tiver estômago e curiosidade pra escutar uma diarréia verbal como essa música, procure e assista por sua conta e risco, depois não diga que eu não avisei. Trata-se da mais nova música do (ironia on) sensacional grupo musical Psirico, cantada com maestria pelo vocalista Márcio Victor, um verdadeiro exemplo de cantor da atualidade (ironia off).

Psirico?! Vai pra puta que te pariu! De onde surgiu esse lixo? Como é que permitem uma bosta dessas ver a luz do dia?

A "música" desse "cantor" (sim, coloco entre aspas pois não considero isso música e cantor de verdade) se tornou um fenômeno nas últimas semanas, mas claro que isso graças a uma ajudinha da mídia em geral, que faz matérias em jornais de horário nobre a respeito da repercussão dessa merda, que repete várias vezes a música no rádio pra que o povo comece a gostar por osmose. Chegou ao ponto de até ter repercussão internacional, com o bostinha do Neymar fazendo a coreografia nos jogos do Barcelona.


Verdade seja dita, o criador dessa "música" não foi bobo nem nada, pois ele soube criar algo com todo o formato pra agradar o povão: fez uma letra chiclete, repetitiva ao extreme e fácil de decorar, colocou uma melodia só pra dar uma roupagem e inventou uma coreografia qualquer. Repetiu a mesma fórmula usada pelo É o Tchan, pelo Michel Teló com o Ai Se Eu Te Pego e outras aberrações musicais. O povão é burro, iliterado, só gosta de música fácil e que tenha algum tipo de dança, é o que essa cambada curte, é só inventar alguma bobagem que crude na cabeça ôca do povão que é sucesso na certa.

Agora, uma coisa curiosa é observar como que são essas músicas, e todo esse discurso bonito que os criadores dessas cretinices dizem pra justificar seu sucesso. Vi aqui nesta página que o vocalista acredita que a música é um grito contra o capitalismo, dizendo que a mulherada hoje não quer dinheiro, mas sim lepo lepo, que na linguagem baiana seria algo como amor, como diz o refrão "Eu não tenho carro, não tenho teto e se ficar comigo é porque gosta do meu lepo lepo", que deve ser repetido milhares de vezes.

Tá certo! Pra começar, essa história de que as mulheres não querem saber de dinheiro não é verdade, tem muita mulher interesseira por aí, que só curte o cara que tem o carro do ano, que anda com roupa de grife, que come caviar e tem a carteira recheada. Mas isso não é necessariamente um sinal de capitalismo, pode apostar que lá na União Soviética socialista tinha mulheres que só queriam saber dos membros mais endinheirados do proletariado. E necessariamente a mulher não precisa ser interesseira no ponto de vista financeiro: tem aquelas que se interessam pelo físico, tem aquelas que se interessam pelo poder, e por aí vai.

E sejamos francos, com todo esse papinho de anti-capitalismo, quero perguntar o que o tal vocalista está fazendo com os rios de dinheiro que está ganhando com o sucesso de sua música. Será que está dando pros pobres, será que está ajudando aqueles que vivem na miséria? Aposto que ele deve estar usando muito bem a sua grana pra comprar o carro do ano, pra vestir roupa de grife, pra comer caviar todo o dia e sair desfilando sua carteira cheia. Coisas que ele no final das contas pode até usar pra conquistar a mulherada, garanto que vai ser mais eficiente que o seu "lepo lepo".

Enfim... Mais uma dessas modinhas de merda... Vida curta ao Lepo Lepo, fica minha torcida pra que essa porcaria desapareça antes do final da Quaresma...

2 comentários:

TONI disse...

Pow na boa, você ta achando ruim por que não mora na Bahia. Tocam essa bosta todos os dias por várias e várias incansáveis vezes aqui em Paulo Afonso/BA.

Se você morasse aqui iria odiar!

Uma porcaria criada por inúteis para inúteis, tipo "agora você consegue ficar mais idiota".

Sou Baiano e odeio essas porcarias que esses bostas insistem em chamar de "música", só digo uma coisa:

"Psirico de cú é rola carai, vai pro inferno com tua merda, tal de Márcio Vitor!"

André disse...

O povo brasileiro(exceto alguns)estão muito burros e ignorantes,e não é só na música não!Hoje em dia tudo o que você fala é "mancada" que significa que você falou uma besteira ou uma coisa meio que os outros pensem que você é um boboca.Enfim br é br,então né....