sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Starship Troopers - Parte 2

Vamos continuando aqui a nossa saga espacial de Starship Troopers, esse que é um filme que eu gosto, apesar de vários momentos ridículos e de ter um toque de filmezinho adolescente que me faz revirar as tripas. Se você ainda não leu a primeira parte desse meu review bizarro, vá aqui nesse link para ver, ou então esse post não vai fazer muito sentido. Se bem que o filme não faz mesmo muito sentido...

Bom, havíamos parado bem na hora em que a guerra foi declarada. As pessoas estão animadas, achando que vai ser moleza acabar com os aracnídeos em seu planeta natal, com chamadinhas estúpidas do tipo "contagem regressiva para a vitória", aquelas babaquices típicas da Rede Globo. Aliás, a Globo que havia enviado o Régis Rösing para a frente de batalha, onde poderia usar seus dotes de adivinho de gols para alguma coisa útil.


Sim, tem gente que acredita que ele adivinhava quando ia ser gol... Babaca esse cara...

Claro que a turma toda está lá: Johnny com seu sangue fervendo por conta da morte de seus pais, Ace com seu sorriso amarelo e penteado escroto, Dizzy pensando em como arrumaria um tempinho para cavalgar sua eterna paixão e aquele bostinha que se divertia em tomar banho na frente de todo mundo, querendo saber onde era o chuveiro...


E logicamente... quem mais iria estar lá? Carmen... As coincidências típicas dos filmes, no meio de uma guerra, com centenas de milhares de pessoas na mesma base, era de se esperar que Johnny encontrasse sua ex por ali.


Johnny, apesar de aparentemente estar escondendo uma ereção ao ver sua paixão de uniforme (sim, muitos homens têm essa tara por garota de uniforme), deve ter se sentido muito mal nessa, fica aquele clima chato de ex-namorados que se esbarram uma hora, ainda mais vendo a postura de "está tudo bem" de Carmen. Ele decide então adotar o tratamento de gelo, mas acaba dizendo que ainda chora que nem uma criança ao se lembrar de que ela terminou com ele e que ainda sonha que eles fiquem juntos, enquanto Carmen manda as frases já manjadas, tipo "agora é diferente" ou "quero que continuemos sendo amigos", essas coisas que as garotas dizem que machucam mais do que confortam...


Eu sei Johnny... É foda...

Eis que então, quem aparece? 


Sim, Zander, com sua mesma cara de bunda... Fazendo questão de dizer que ele e Carmen são parceiros inseparáveis, sempre juntinhos. Claro, na prática eles são somente parceiros na equipe de pilotagem, mas sabemos bem a intenção com a qual Zander escolheu essas palavras em provocar ciúmes em Johnny. Carmen por sua vez manda aquele olhar de "a fila anda" e que Johnny já tinha sido esquecido faz tempo. E o filme que estava para começar numa linha de guerra volta para o draminha adolescente.


Johnny claro percebe nas entrelinhas. Ele pode ter sido reprovado em Matemática, mas ele sabe reconhecer quando uma garota o troca por outro, começando a nutrir uma vontade de mandar todo mundo ali tomar dentro. E ele ainda tem que escutar as gracinhas de Zander, dizendo que quem é da Infantaria tem a educação de um jumento e cérebro menor que uma azeitona, que ele não vai passar de estatística de vítimas dos insetos e que os pilotos são muito mais machos, que a única coisa que a Infantaria Móvel tinha mais que a Frota Estelar era que tinha mais que se fuder.

Carmen pede para que ele fique quieto, mas Zander se acha o fodão, que Rico é um viadinho que jamais teria a coragem de fazer alguma coisa.


Só que Johnny finalmente faz crescer um par de bolas, e acerta um cruzado de direita nas fuças de Zander, que faz jorrar cuspe pra cima de todo mundo ali atrás, inclusive de Carmen. Um soco que se ele tivesse mandado lá atrás, na decisão daquele campeonato de futebol, teria surtido muito mais efeito.


Começa então uma pancadaria generalizada, com direito a soco nos bagos, cotovelada no pomo-de-Adão, puxão de cabelo e mordida na perna, com os dois se atracando como duas bestas enfezadas, lutando pelo direito de beijar os peitos da Carmen...


Virou TeleCatch essa merda, só falta trazerem o Carlos Valadares e o Bob Léo.


Sim! Eu via TeleCatch na Rede Manchete! Qual foi? 

Apesar de ter dado  primeiro golpe, Johnny mostra mais uma vez como é um bosta, apanhando mais que cachorro de pobre. Engraçado como mesmo depois de toda essa porradaria, Johnny sai dali com o mesmo penteadinho de cocô-boy que ostenta desde o início do filme. É o futuro, não tem mais essa de soldado raspar a cabeça... Seus amigos chegam em seu auxílio, para tirá-lo dali para esfriar a cabeça, e por terem a certeza de que ele jamais iria ganhar essa peleja com Zander.


E o que seria a melhor coisa para fazer, depois de ter seu coração mais uma vez partido pela mulher que amava e ter levado uma surra de um pilotinho de merda? Sim, ir fazer uma tatuagem de caveira com o R2-D2. Perceba só a agonia de Rico, que estava acostumado só com aquelas tatuagens removíveis que vinham nos salgados da Elma Chips.


Chega de viadagem e vamos para a ação. As naves já estão a postos, pra chutar o traseiro dos Bugs.


O diretor certamente veio a se inspirar no desembarque da Normandia, com várias naves de transporte repletas de soldados, para serem lançados no planeta inimigo. Bem que podiam simplesmente mandar umas bombas atômicas e evaporar o planeta, mas parece que querem fazer esse ataque da forma mais dramática. Ou da forma mais estúpida. Ou pelo menos justificar o investimento no treinamento da Infantaria Móvel.


Infantaria Móvel... Pombas, tem como uma Infantaria ser imóvel, cacete? Continuando...

Mas os insetos não vão deixar barato (com trocadilho, por favor), e começam então o fogo anti-aéreo. Que na verdade são imensas bolhas de cuspe azul lançadas por algum tipo de vaga-lume super desenvolvido. Acontece que de acordo com a inteligência terráquea, tais bolhas eram inofensivas, no máximo iriam deixar o pára-brisa todo encatarrado...


Só que a Federação havia contratado a agência de inteligência brasileira para pesquisar sobre os aracnídeos. Fizeram lá um desvio de verba, fizeram uma licitação furada e contrataram todos os parentes para cargos de confiança, essas coisas... E passou despercebido que as bolhas de cuspe eram sim perigosas.


Enfim, mas boa parte dos soldados havia conseguido desembarcar. E sem nenhum tipo de estratégia, lá vai um bando de soldadinhos de brinquedo correndo pelos cantos. 


Pôrra, cadê a estratégia? Se esqueceram do conceito de estratégia, em grego strateegia, em latim strategi, em francês stratégie, em inglês strategy, em alemão strategie, em italiano strategia, em espanhol estrategia... Ninguém anotou, porque acharam que não ia cair na prova... Aí quando aparece um aracnídeo, é essa zona de todo mundo atirando destrambelhado. Tipo o otário da esquerda, atirando pra cima em vez de ser na direção do monstro.


Os aracnídeos, por sua vez, estudaram o conceito de estratégia, e se juntaram para fazer o ataque de forma organizada. Parece que Zander estava certo ao dizer que inteligência não era o forte da Infantaria, até umas aranhas vitaminadas pareciam tem mais miolos que eles.


Em inferioridade numérica e de QI, os soldados então são dilacerados...


... e então todo mundo mete sebo nas canelas e se manda dali. Cadê toda a coragem agora?


E sobra até para o próprio Johnny, sendo atingido na perna por um inseto que ele havia acabado de despejar trocentas balas, mostrando que é mesmo um merda e nunca consegue fazer nada direito. Bem feito, por ter ficado olhando para o bicho que parecia morto, parece que chegou a hora do herói do filme comprar uma fazenda.


Bom, não havia dúvidas de que a missão havia sido um fracasso total. Milhares de soldados trucidados pelos insetos que defenderam seu planeta ferozmente. Quero ver aonde vão enfiar aquele papinho arrogante de contagem regressiva para a vitória, depois de levar um chute na bunda de um monte de baratas gigantes.


Aí mostram aquelas cenas de revirar o estômago, como soldados sem as pernas, restos de membros pelos cantos, corpos sem cabeça e cabeças sem corpo. O que me lembrou de um desenho...

Você viu um corpo procurando uma cabeça? Eu sou uma cabeça!

O chefe do Congresso, com uma postura que jamais podemos esperar de nossos políticos brasileiros, admite que errou ao achar que seria tão fácil enfrentar os aracnídeos, assume a culpa e entrega o cargo para sua sucessora, a Queen Latifah, que diz que eles precisam primeiro entender os insetos, pois eles certamente não são tão burros assim. Pelo menos não mais burros do que a Infantaria.


Carmen e Zander chegam então à estação espacial, feridos mas vivos, depois que a sua nave levou uma mega escarrada cósmica. O mesmo não pode se dizer das centenas de milhares de mortos, muitos deles da Infantaria. Dá para perceber a preocupação dela, pensando se Johnny estava bem, em uma das raras cenas que ela não está sorrindo. Zander, por sua vez, está preocupado em saber se a bomba de aumento peniano que ele havia encomendado da Suécia já havia chegado...


Imagina então o que ela deve ter pensado, ao digitar o nome de Johnny e ver que ele tinha comprado um Kia.


Piadinha infame... KIA em inglês quer dizer Killed in Action, dizendo que Johnny havia virado comida de inseto.

Zander percebe que aquele era o momento certo para dar uma investida em Carmen, tentar oferecer o "sexo de pêsames pela morte do ex-namorado"... Mas ela se manda, mortificada em como Zander estava sendo rude. Provavelmente ela devia estar sofrendo o peso do remorso, depois de ter partido o coração de Johnny ele agora provavelmente estava partido ao meio literalmente. Bem-feito, sua vaca! O Johnny gostando pra caramba de você, se alistando só na expectativa de ficar junto contigo, e você diz que não quer saber mais dele e fica aí se engraçando prum pústula dum piloto! Só soube dar valor depois que ele bateu as botas, né?


Mas claro que o herói do filme não iria morrer, pelo menos tão cedo. Ele havia sido salvo e agora estava mergulhado em um aquário cheio de H2OH de limão para se recuperar dos ferimentos e para sair de lá com um odor refrescante, já que depois de toda aquela ação ele estava fedendo que nem o metrô sentido Zona Norte depois de um domingo de praia. E felizmente colocaram uma cueca nele, considerando a traumática cena do chuveiro desse filme, não seria surpresa se tivessem jogado ele pelado nesse tanque, e a gente teria que ver a salsicha do Rico ali boiando.


Dizzy e Ace também estão vivos, e ficam zoando Johnny, dizendo que na papelada ele estava morto, o que significava que ele não ia ter que pagar mais impostos na vida. Mas que também não iria mais ganhar o soldo. Afinal de contas, aquilo ali era a Federação e não o governo brasileiro, onde defunto recebe aposentadoria.


Na verdade Johnny, Ace e Dizzy foram os únicos que sobraram de sua divisão original, todos os outros haviam sido mortos pelos insetos. Mesmo fazendo parte da pior divisão que havia participado do ataque, eles haviam sido relocados para os Roughnecks, considerada a melhor divisão da Infantaria. Certamente que os Roughnecks tinham era que arrumar alguns buchas para atrair os insetos. Curioso ver eles demonstrando um ar muito sorridente e descontraído para quem teve todos os seus colegas trucidados por baratas gigantes.


E Ace já mostra que certamente não vai durar nem até a própria missão, após dizer que tinha ouvido falar que o tenente da divisão era um puxador de saco duma figa, que gostava de vestir calça justa e tinha se alistado só para fazer a depilação íntima em seus subordinados. Por essa, a negona enfezada do grupo que parece a Grace Jones mandou um direto no meio da napa do babaquara.


Eis que chega então o tenente... Com sua mão metálica à la Star Wars. Quem poderia ser?


Se você viu a primeira postagem, se lembra que o Johnny tinha um professor de história, o Sr. Rasczak, um verdadeiro filho da puta na época de escola. Bom, quem mais filho da puta pra assumir um cargo de tenente de uma das divisões mais ferozes da Infantaria? Sim, o filho da puta do Sr. Rasczak, que nem se lembra de seu aluno. E ele já está prestes a fazer algumas filhasdaputagens, espere só.


E eles já são jogados no meio da ação, para ver um planeta dos bichos e encontrar uma base terráquea que havia sido atacada. Porém dessa vez as forças da Federação não vão bobear, e primeiro partem para um bombardeio em cima dos aracnídeos. Assim a Infantaria teria melhores chances enfrentando os monstros aranha mortos...


Claro que sempre sobra algum inseto, é que nem barata essas merdas, pode jogar bomba na cabeça, sair atirando que nem um lunático e o filho da puta continua vivo. Mas esse aí sofre, mostrando que são necessárias dezenas de humanos para derrotar um aracnídeo.


E o negão, que doravante vou chamar de Robinho, ainda trucida o bicharoco despejando seis mil balas, mostrando que verba pra munição é que não falta. De tanto fuzilar o coitado do inseto, ele acaba sendo coberto por uma meleca verde. Sim, pois se tem alguma coisa que aprendemos com os filmes de ficção científica, é que todos alienígenas tem sangue verde.


Pela cara do Robinho, ele mandou uma cantada pra Dizzy, dizendo que quer deixar ela tão lambuzada quanto ele... Nojento.

O fuzuê começa, e nessa hora aparece um dos novos insetos, o chamado tanker, que se esconde debaixo da terra como um tatu. Quero ver agora o Robinho bancar o machão contra esse bicho, que parece ser o Caveirão dos insetos.


E além de ser duro na queda, ele é equipado com um lança-chamas, mostrando que os aracnídeos também tem estilo. Embora não faça a idéia de onde tiraram essa de um inseto capaz de cuspir fogo. Ou então ele devorou todo o pelotão mexicano e ficou com uma indigestão, dando uma braba queimação no estômago a ponto de cuspir labaredas.


Quem se fudeu nessa foi a Grace Jones, que teve seu braço derretido, a ponto dos ossos incandescentes caindo de seu ombro, depois de toda a pele e músculos serem queimados. Provavelmente o Ace deve ter achado graça, assim ela nunca mais vai ficar dando soco na cara dos recrutas.


Rico então decide fazer alguma coisa para derrubar o bichão. E nessa hora ele se lembra do trote que levou no primeiro dia de aula, quando os veteranos abaixaram suas calças e enfiaram um rojão aceso em sua bunda...


... e ele decide fazer o mesmo, pulando na poupança do bicho, e depois de abrir um buraco Johnny joga uma granada lá dentro.


Bom, era de se esperar que o supositório de TNT fosse mesmo fazer esse estrago, explodindo a bunda do bicho e cagando toda a tropa de uma bosta alaranjada que parece sopa de cenoura.


Rasczak fica orgásmico, pois nunca viu alguém ser tão filho da puta assim no pelotão dele, que finalmente tinha aparecido um filho da puta de respeito com métodos bem filhos da puta. E nessa hora Rico diz que foi tudo graças ao filho da puta de seu professor de História no colégio. Rasczak então se surpreende que aquele filho da puta era seu aluno.


Depois de terem derrotado um besouro anabolizado, os soldados então recebem um descanso. Rasczak então libera as cervejas e diversão, para que o pessoal se esbalde. Tudo bem que eles mandaram cerveja de quinta categoria, que deixaria todo mundo vomitando pelos cantos de manhã cedo, mas nessa hora, vale tudo.


Rico então tenta relaxar, e se surpreende pelo físico do Robinho, expondo ali seus bíceps, andando de suspensórios e cordão de ouro parecendo mais o chefe de um morro, nessas horas percebendo o que no fundo o levou a seguir a carreira militar...


Rasczak então chama Rico pro lado, dizendo que naquele pelotão ali só tem espaço pra filha da puta, e não pra viadinhos filhinhos de papai que ficam de calças apertadas ao ver um negão sem camisa. Afinal de contas, ele era homem ou uma bicha? Se ele quisesse pegar alguém ali, que fosse a Dizzy, que realmente gostava dele, como ele podia ver nos desenhos pseudo-eróticos que ela fazia nas provas de História. E se ele ficasse com essa de viadinho de ficar fugindo dela, Rasczak pessoalmente usaria sua mão metálica para fazer um exame de próstata em Rico, até sua mão sair pela garganta.


E finalmente Rico acaba cedendo, chamando ela para dançar, ao som do violino espacial de Ace. Precisou mais de uma hora de filme para que esse cretino percebesse o quanto ela sempre gostou dele, para que ele finalmente desse valor para a garota que estava apaixonada por ele de verdade...


Para a sorte dele, Dizzy continua ainda extremamente vidrada nele, eternamente no cio para ser possuída de todas as formas e posições possíveis e imagináveis, esperando desde que o conheceu para aquele momento.


Temos então a cena "quente" do filme, onde finalmente Rico vai poder mandar ver em alguém...


Interessante como são as coisas... Rico desde o início do filme estava gamado em Carmen, a sorridente de sua classe, a ponto de se alistar por causa dela. Tudo bem, Carmen era bonitinha, simpática, toda cuti-cuti, enquanto Dizzy é meio masculina, meio bruta demais. Só que aparentemente Carmen nunca gostou dele tanto, até naquela cena onde eles se despedem ela só diz que o amava de forma forçada, depois dele dizer e dele pedir para que ela falasse o mesmo. E depois o que Carmen fez? Terminou tudo, ficando toda ouriçada com aquele cretino do Zander.

Por sua vez, Dizzy sempre gostou de Rico, por mais que ele colocasse sempre um bloqueio, que ele a colocasse na friendzone. Puta merda, qual o cara faz uma coisa dessas, colocando uma garota que gosta tanto dele, que fez tudo por ele (como se alistar, da mesma forma que Rico fez por Carmen), e que nunca desistiu de tornar tudo realidade? E nessa cena, sem precisar ser forçada, sem ser obrigada, Dizzy diz para Rico que o ama. Mostra como muitas vezes aqueles que gostam da gente de verdade estão ali perto, é só dar uma chance...

Bom, nessa hora, quem aparece?


Sim, o filho da puta do Rasczak, bancando o empata-fodas... Que merda, hein Rico? Bem na hora que você ia finalmente afogar o ganso, aparece esse filho da puta...


A missão continua então no dia seguinte, onde eles tentam encontrar uma base aliada. O cara do rádio, que chamarei de Juquinha, tenta fazer contato, mas como eles estão usando o chip da Claro, tá tudo sem sinal.


Rasczak então, como um verdadeiro filho da puta, e revoltado com o Juquinha por ele não ter comprado um telefone de melhor qualidade, o manda se separar do grupo e ir para o topo do morro, onde ele teria mais chances de pegar um bom sinal...


... e onde teria mais chances de ser atacado por outro novo alienígena, um mosquito verde gigante!

Rasczak então diz que ele resolve tudo, pedindo uma arma pro soldado ao lado. Foi ele quem mandou o Juquinha pro alto, então ele iria assumir a responsabilidade de matar aquele cretino.


Só que ele se esqueceu de dizer que o cretino a quem ele estava se referindo era o Juquinha. E assim se encerra a breve participação dele no filme.


Quer sujeito mais filho da puta? Afinal de contas, um soldado experiente como Rasczak sabia que mandar alguém se separar do grupo era como dar uma sentença de morte, ele praticamente colocou o sujeito do rádio como isca para aquele mosquitão. E depois ainda chega e mete um balaço no meio do peito do cara?

Rasczak então diz que ali é assim mesmo, lei da selva. Se alguém estivesse na merda, a ponto de ser morto por um inseto, era pra matar o coitado, aumentando assim a contagem de mortes do pelotão. Quem não gostasse, ele iria matar pessoalmente. Viu como ele é um filho da puta?


Após dois minutos de caminhada, mostrando que era desnecessário ter mandado o pobre coitado do Juquinha para o morro para entrar em contato com a base, eles chegam ao lugar.


E a base está uma zorra ali dentro, cheio de restos de insetos, pedaços de corpos, latinhas de cerveja e bandeiras do Flamengo. Parece que os mulambos fizeram um arrastão ali depois de levarem mais uma coça do Botafogo.


Revirando os corpos, eles descobrem que todos ali são cabeças-ocas. Chamo eles de cabeças-ocas pois eles realmente tiveram suas cabeças furadas por alguma coisa, que sugou todos os seus miolos.    


Só que além dos cabeça-ocas, eles acabam achando um general todo assustado, que estava escondido dentro de um armário com as calças cagadas e se escondendo ali por semanas. Por isso que quando ele finalmente foi libertado, saiu aquela fumaceira, de tanto que ele devia estar peidando ali dentro.


Ele explica que os insetos sugaram os cérebros justamente para saber como os humanos pensam, para assim poder matá-los. Ou seja, mais uma vez os insetos foram mais espertos que os humanos.

O general fica todo histérico, dizendo que todo mundo vai morrer, que já era, todo mundo ali vai se fuder, que ele devia ter ficado em casa trabalhando como vendedor de cachorro-quente. Tanto que Rasczak quase mete um balaço no meio dos cornos dele, para calar a boca de uma vez por todas. Afinal de contas, sabemos bem como ele é filho da puta, e mesmo que tenha que estourar a cabeça dum general para ter um pouco de paz, ele faria isso. Rico, todo sentimental que nem uma moça, diz que não, que o general é legal e pode pelo menos servir de escudo humano.


Lógico que bem nessa hora chega a baratada toda, com um porrilhão de insetos de todos os tipos, cores e tamanhos.


E pra variar a Infantaria leva um couro dos insetos, mostrando mais uma vez que não tem capacidade de enfrentar os bichos. Enquanto os carinhas da base eram cabeças-ocas, esses aí perderam a cabeça durante o ataque.


Literalmente.

A zorra continua, com os poucos soldados que restaram se protegendo no meio do complexo, esperando um transporte para casa. Até que finalmente chega algum piloto doido o suficiente para se arriscar a resgatar alguns soldadinhos da infantaria. Considerando a "fraternidade" entre as duas forças, como vimos na briguinha entre Rico e Zander, até que eles deram sorte.


Agora, imagina só a ironia do destino em ver que o piloto que veio resgatar Rico e sua turma era o próprio boçal do Zander? Devem ter quatrocentos e sessenta e oito pilotos, tinha que ser justamente ele. Que ainda fez questão de fazer um showzinho de Rambo para impressionar...


Só que claro que o resgate teria que ser dramático, até o momento apenas figurantes tinham sido mortos pelos aracnídeos, estava na hora de mais uma porrada para deixar Rico sem chão. Embora quem perde contato com o chão primeiro é Rasczak, quando algum inseto subterrâneo abre um buraco que o engole, e na sequência começa a engolir as suas pernas... Ou então estão mordendo o pinto do velho sargento...


Já sem uma mão, agora sem as pernas e o pinto, Rasczak virou um cotoco de gente. E com isso ele chama Rico, dizendo que ele não pode ser um filho da puta todo arrebentado daquele jeito, e que era hora de um novo filho da puta assumir o cargo. E pra isso, ele ia dar à Rico o prazer de fazer aquilo que ele certamente queria ter feito nos tempos de escola, depois daquelas aulas chatas de História.


Lá se foi o filho da puta... Interessante como Rico não parece ter sentido muito remorso por ter feito isso. Por ter sido um grande filho da puta de ter matado seu chefe, o destino decide então ver com que ele vai reagir quando alguém mais importante se dá mal...


Sim... a próxima vítima é Dizzy, empalada pelas garras de um aracnídeo...

A nave finalmente se manda de volta pro espaço, mas Dizzy está mortalmente ferida, e acaba morrendo nos braços de Rico... Agora ele sente a dor no coração, de pensar em como ela gostava dele, de como ela o amava... Se ele tivesse dado uma chance para ela, tudo seria diferente...


É Rico... passou todo aquele tempo babando pela peituda da Carmen, que trocou você pelo pilotinho de merda...Bem feito também, seu merdel!

A mesma Carmen, que pela mesma coincidência cósmica, estava pilotando a nave. Zander volta pro cockpit, dizendo que o putinho do Rico estava lá, que infelizmente o viado não havia morrido daquela vez, e que também tinha escapado dessa. E Zander ainda diz que estava de saco cheio dessa palhaçada, que se continuasse assim ele ia acabar dando logo um tiro na cara de Rico, pois ele não gosta de concorrência.


Rico e Carmen finalmente se encontram, e rola novamente aquele clima. De novo, voltamos para o ritmo de filme adolescente. Carmen está sem palavras, não acreditando que Rico ainda está vivo, provavelmente voltando a sentir por ele alguma coisa. Rico, por sua vez, está puto dentro das calças, a última pessoa que ele gostaria de ver depois de Dizzy morrer em seus braços era aquela escrota da Carmen, que brincou com seus sentimentos.


Enquanto isso, Zander avisa a base de que Rico está abusando sexualmente de Carmen, e que deve levar umas oitenta chibatadas no saco assim que chegar na nave.

De volta à nave, Rico acaba sendo promovido, e como primeiro ato em sua nova patente ele tem que fazer o enterro de Dizzy, parecendo aquela cena do Star Trek, quando botaram o Spock numa caixa e mandaram pro planeta dele.


Cacete! Esse post está ficando longo demais, meu amigo... É melhor eu dar uma cortada por aqui, ou então vai ficar imenso. Está acabando, acho que só mais uma parte já dá pro gasto.

Um comentário:

Haitou_88 disse...

Cara eu nem gosto muito desse filme, eu vejo esses mesmo problemas que vc tá citando nos posts, mas eu to lendo pq tá muito engraçado kkkk, os comentários são ótimos. Vlws aguardo a ultima parte