domingo, 11 de agosto de 2013

O Caso do Amarildo

Já tem vários dias, que tem um bordão que está na boca do povo, que não para de ser repetido por várias pessoas. Diria que já chegou a um ponto que mais que "Fora Cabral!", "Vem pra rua!" ou "Vai tomar no cú Flamengo!". Cada vez mais o que se escuta aqui nas ruas, nos jornais e nas redes sociais é o incessante "Onde está o Amarildo?".


Tem já várias semanas que o morador da Rocinha está desaparecido, após ter sido levado para uma delegacia da favela onde morava (sim, favela, comunidade é o caralho), e depois de dar um depoimento ele desapareceu, supostamente seu sumiço sendo obra de policiais corruptos. Desde então, a sociedade perguntando onde ele está, não somente os moradores da Rocinha mas também toda essa turma que estava fazendo protestos pelas ruas.

Mais uma vez, venho aqui para falar de um assunto relativamente polêmico, como quando eu comentei as manifestações e a espionagem dos EUA. Da mesma forma, vou dar a minha opinião, que é minha e de mais ninguém, algo que eu penso sem me deixar levar pela maioria, ou me deixando influenciar por ideologia ultrapassada como os petelhos gostam.

Minha opinião aqui é muito simples: estão fazendo muito barulho por nada. Acho que essa manifestação pelo paradeiro do Amarildo tomou proporções muito maiores do que deveria. 

E que venham os xingamentos contra a minha pessoa!

Eu não estou dizendo que tal situação deva ser ignorada. Sem dúvida a família e os amigos devem estar passando por um momento de grande angústia e sofrimento, e tudo deve ser feito para que o Amarildo seja localizado com vida, embora analisando friamente as chances disso acontecer vão ficando cada vez menores a medida que o tempo passa. Acontece que nunca um desaparecimento de uma pessoa gerou tanta repercussão, jamais vi a sociedade e a mídia em geral tão preocupadas em saber onde ele está, é uma movimentação imensa de vários grupos insistindo com esse caso, que é lembrado diariamente.


O que quero dizer é o seguinte: tem tantas pessoas desaparecidas, imagino que esse número deve ser da ordem de centenas. Crianças, idosos, pessoas com doenças ou deficiências, enfim muita gente que também está desaparecida há meses, mesmo há anos. E por que só querem saber onde está o Amarildo?

Pois bem... Como diria o velho deitado da montanha... Para um bom entendedor, meia palavra basta...

Não é segredo pra ninguém que um dos principais alvos dos protestos aqui no Rio tem sido o governador Serginho Cabral. Pra você ver que o puto tá tão por baixo que até tiveram protestos em São Paulo pedindo a cabeça dele. O que aliás me leva a pensar se há mesmo uma postura apartidária nesse movimento aqui no Rio, considerando que ele é o único criticado por aqui, o prefeito Dudu Paes e a gerentona Dilma costumam ser poupados, mesmo sendo tão ou mais corruptos do que Cabral. Ainda mais lembrando de todo o atrito entre o governador e o partido vermelho, depois da divergência de quem seria o candidato do governo, o vice Pezão ou o babaquinha do Lindbergh, ambos verdadeiros filhos das putas de tão corruptos. 

Com isso, como a Polícia Militar do Rio de Janeiro é de responsabilidade do governo do estado, não seria surpresa que o sumiço do Amarildo se tornasse mais uma bandeira da luta contra Cabral, juntamente com os desvios de verba e viagens de helicóptero.


Não me entendam mal, acho o Serginho Cabral é um verdadeiro gângster, tinha que ser jogado numa cela de prisão, e todo e qualquer movimento que possa ajudar a tirá-lo do governo vale a pena. Mas, como mencionei acima, uma luta com fins políticos, com o objetivo de colocar um petralhotário no poder, aí não rola. Entre Lindbergh e Pezão, prefiro mudar de estado, ou de país.

Soma-se a isso o fato de que a polícia é uma instituição completamente mal vista pela sociedade. Como comentei na mesma postagem dos protestos, o povo em geral vê a polícia como inimiga, muito disso influenciado pela mídia manipuladora. Muito antes do Amarildo sumir, a polícia sempre é criticada, principalmente depois de uma ação em um morro. Favelados usam de poderes C.S.I. para, vinte minutos depois de um morador da "cumunidadi" levar um tiro e morrer, identificar que sem sombra de dúvida a bala partiu da arma de um policial. Nunca é um tiro do bandido, sempre da polícia. 


Digo novamente, antes que apareça aqui algum babaca para colocar palavras na minha boca. Não estou negando o fato de que exista corrupção na polícia. Existem sim policiais marginais, tão ruins ou mesmo pior que bandidos e traficantes, que pensam em si próprios e não defendem a sociedade. Mas ser generalista como a maioria de nossa sociedade é, isso não tá certo. Tem muito policial aí que faz um trabalho honesto, mesmo não ganhando o suficiente, tem muito policial aí que é de bem. 

Como eu costumo dizer, os entendidos, petelhos, comunistas, defensores dos Direitos Humanos e outros paspalhos não toleram que alguém venha dizer que na favela só tem bandido; mas ao mesmo tempo esses mesmos cretinos mantém o mesmo discurso de que todo policial é corrupto. Interessante, né? Morre um favelado, e tem passeata, tem protesto, a mídia se comove; morre polícia, e ninguém fala nada.

E tem mais: as pessoas precisam entender que nesse dualismo bandidagem e polícia, a sociedade tem que estar do lado da segunda. O bandido é um inimigo da sociedade, deve ser combatido, deve ser enfrentado. A partir do momento em que o povo começa a se voltar contra a polícia, começa a vê-la como inimiga, aí que os vagabundos dos bandidos vão dominar essa pôrra toda. 

Voltando ao caso do Amarildo em particular, eu sinceramente quero adotar uma postura precavida, não caindo nessa onda de comoção que a maioria está. Na boa... Pra mim esse Amarildo devia ter algum tipo de culpa no cartório, pode me chamar de preconceituoso ou o que for, mas só de olhar pra cara dele dá pra suspeitar que ele não é tão santo assim. Tanto que existem suspeitas de que ele guardava drogas do tráfico da Rocinha em sua casa, como diz nessa reportagem. Tudo ainda está muito obscuro, muito nebuloso. Não descarto que ele pode ter sido morto por policiais corruptos, mas quem me garante que ele não era mesmo cúmplice do tráfico? Quem sabe os traficantes viram ele sendo levado lá para dar o depoimento na UPP, e imaginando que ele pudesse ter dado com a língua nos dentes, mandaram apagar o sujeito? 
 
Tudo é possível... Agora, assumir uma postura superficial como muitos estão fazendo, já tomando por definição que o Amarildo é bonzinho e a polícia é criminosa, é coisa de babaquinha que quer ser como a maioria da sociedade, que é demagogo e acha que favelado sempre é do bem e que a polícia toda é cheia de bandido.

Nenhum comentário: