sexta-feira, 23 de março de 2012

Botão de Elevador


Eu sou um texugo muito observador... Tem horas que me vejo perdido em pensamentos, observando alguma coisa e refletindo sobre aquilo que estou observando. E o mais interessante é que ultimamente essas minhas observações tem sido muito focadas em como o ser humano consegue ser extremamente idiota, incapaz de um mínimo de raciocínio e bom senso. Bem, como já me disseram uma vez, "bom senso não nasce em árvore"...

A situação que observei e motivou a postagem foi a seguinte: estava eu saindo do trabalho, e me dirigi para o corredor principal para pegar o elevador. Logo percebi um sujeito, com cara de escroto, vindo do corredor oposto. Acabou que eu estava mais próximo dos elevadores, e então coube a mim a tarefa de apertar o botão para chamar o elevador para descer. Lá estava então, o botão de "para baixo" aceso, quando então o babaca vai lá e faz o seguinte...

Vai lá e aperta a pôrra do botão de novo.

Vamos por partes... Para começar, o elevador do meu prédio é burro, não é daqueles modelos inteligentes em que você deve apertar o botão uma vez para cada passageiro. É apenas um maldito botão que vai chamar o elevador mais próximo. Então, por que, pelas barbas do camarão, que aquele cretino vai lá e aperta o botão de novo, cacete? Não viu ali a merda do botão aceso, não foi capaz de perceber eu apertando a pôrra do botão?

Espere, deixa eu terminar a história! Logo chegou um elevador, e que estava mais perto do calhorda, que não respeitou o fato de eu ter chegado ali primeiro (já deu para perceber que não me dou bem com os vizinhos lá no prédio onde trabalho) e saiu adentrando o elevador, já ocupado por uma garota simplesmente encantadora de linda, que certamente não devia ser operadora de telemarketing.

Sim, com todo respeito às operadoras de telemarketing... Mas eu já me dei conta que eles tentam passar uma imagem de que a garota que está do outro lado da linha é essa...


... quando na verdade é essa...


Ainda bem que não existe o videofone, iria prejudicar drasticamente o sucesso das vendas de assinatura de revista e cartão de crédito pelo telefone... Vamos continuar após mais um momento de dispersão.

Enfim, como a jovem moça também estava com a intenção de ir ao térreo do edifício, ela já havia apertado o botão correspondente no painel do elevador, que estava aceso. Bom, qualquer primata sem cérebro iria perceber que, se a luzinha brilhante do botão "T" estava acesa, queria dizer que aquela caixinha de metal chamada elevador já iria se dirigir para o térreo. Qualquer primata sem cérebro, mas não o animal com quem tenho o desprazer de dividir a mesma laje. Não é que o idiota vai lá e aperta de novo a mesma porcaria de botão?

É por essas e outras que sei que um belo dia ainda vou me meter numa briga na rua, não sei como consegui resistir, era muita ignorância e estupidez por metro quadrado naquele elevador que a vontade era perguntar pro cara se ele tinha um prazer orgásmico por apertar botões ou era um idiota desprovido de um mínimo de inteligência para saber que se o diabo do botão do térreo está aceso o maldito elevador já vai se dirigir para o térreo! Me limitei a virar os olhos pra cima, suspirar fundo e torcer para que a burrice não fosse contagiosa, pois eram dezenas de andares a serem percorridos até chegarmos ao nível da rua...

Algum dia ainda vou acabar como ele...

Pior que isso é extremamente comum, como tem gente burra nesse mundo que não tem a menor capacidade de entender como certas coisas elementares funcionam. Fico pensando, como deixam criaturas como essa votarem, dirigirem um carro ou segurarem objetos cortantes? Trata-se de uma daquelas atividades fundamentais, dignas de um exame psicotécnico, e que esses anormais conseguem falhar miseravelmente... Puta que pariu, se a pôrra do botão do elevador está aceso, quer dizer que ele já foi chamado, que ele vai parar naquele andar! Não precisa apertar essa merda de novo!

É por isso que se eu fosse algum dia projetar um elevador (desde que não fosse daqueles inteligentes, onde é necessário apertar uma vez por passageiro), colocaria um dispositivo que quando o botão estivesse aceso, ele ficaria todo energizado, para dar um choque no primeiro filho da puta que fosse apertá-lo de novo. Gente burra e ignorante é assim, pra aprender é na base da porrada!

Sabe que outro dia passei por uma situação parecida? Mas dessa vez eu não consegui suportar e precisei desabafar a minha fúria contra a pessoa, dessa vez era mesmo uma operadora de telemarketing, que quase destruiu o patrimônio do prédio.

Não, ela não era assim...


Era uma daquelas operadoras "gostosonas" como essa "beleza" aí de baixo...


Pois bem, estou lá no saguão do prédio, aguardando um elevador chegar. Para que você possa imaginar a cena, eu era o segundo da fila, atrás de um senhor de idade, e havia uma mulher atrás de mim. Logo, chega aquela gorda fedida, com aquela roupa apertada, inadequada para criaturas cujo peso passa dos três dígitos, e cabelo molhado daqueles produtos de beleza de quinta categoria, comprados na Urú. Só de ter essa visão dos infernos logo depois de ter batido um café da manhã na padaria da esquina já havia sido suficiente para me dar enjôo por uma semana...

Aí a "lindona" vem trotando como um hipopótamo até o painel do elevador e empaca ali. Em seguida, leva o seu dedo gordo que mais parece uma salsicha até o botão do elevador, e começa então a apertá-lo vigorosamente repetidas vezes. Claro, apertando com uma força e vontade cavalar que me lembrava daquelas fases de bônus do Mortal Kombat, do Test Your Might, na qual tínhamos que quase destruir os botões do joystick para quebrar o objeto...

Johnny Cage, seu fracote de merda! Sub-Zero que é o cara!

Cara, não aguentei ver aquela cena... Sinceramente, a burrice e a estupidez humana me deixam puto, não consigo ignorar por completo tais situações. Vendo aquele mastodonte quase quebrando a pôrra do botão, não resisti e mandei essa (ou algo parecido):

Tá achando que assim o elevador vai chegar mais rápido?

Ao escutar isso, o senhor na minha frente deu uma risada contida e a mulher atrás de mim sorriu, talvez encantada pela minha sagacidade (e eu, imbecil, não pedi o número dela!). E a gorda? Bom, ela parou de apertar o botão, e lançou um olhar frio, certamente muito puta por causa do que eu havia falado. Tanto que na hora de entrar no elevador, quase trombou comigo... É assim mesmo, animais partem para a agressão física quando são ameaçados.

Para completar, a monstra parecia ter ficado ainda mais apressada e nervosa, pois tão logo o elevador parou em um andar, no qual desceu o senhor, ela foi com a mesma voracidade, similar a um leão faminto perseguindo uma zebra, em direção do painel, apertando o botão de "fechar portas" diversas vezes...


Como se adiantasse alguma coisa: você sabia que na grande maioria dos elevadores, esse botão não serve para pôrra nenhuma? É apenas para dar a impressão de que a pessoa está no comando, como aqueles botões nos sinais nas ruas (você acha que iriam deixar o controle dos sinais de trânsito sob responsabilidade de pedestres impacientes?). E há até quem diga que tem razões meramente estéticas, para ficar em simetria com o botão de "abrir portas", esse que sim funciona. Sim, os elevadores vem sacaneando a gente faz tempo e não percebemos...

Ah, aí é que me deu vontade de sacanear aquela gorda escrota, pois para a minha alegria eu ia descer antes dela. Alguns segundos depois, e chegou no meu andar. As portas se abriram, e eu caminhei... lentamente... em... direção... da... saída... e a gorda lá com o seu dedo-salsicha sobre o botão, com cara de raiva. Ela não ia apertar o botão, para não perder a razão, mas ela estava lá esperando o momento que eu estivesse 1 milímetro fora do elevador para fuzilar o botão para fechar a porta.

E foi exatamente o que ela fez... E sabe o que eu fiz? Movi meu braço em direção ao vão entre as duas portas que se fechavam, bem na frente do sensor. Não só aquele botão não serve pra nada, mas havendo alguma coisa na frente do sensor, a porta abre (crianças, não tentem fazer isso em casa, eu fiz pois conheço o elevador e sei que o sensor dele é bom). E a gorda ficou vermelha de raiva!

Sim, tem horas que quando eu quero, sei ser o maior filho da puta de todos os tempos. Deu até vontade de apertar o botão de subir lá no saguão, para fazer a porta abrir mais uma vez, mas eu já me dei por satisfeito, e não queria atrapalhar a outra menina, que inclusive deu uma risada suave depois dessa minha sacaneada na gorda.

Puta merda... Uma das poucas vezes que encontro uma garota simpática e que parece ter gostado da minha personalidade, e não pedi o número. Podia ter aberto a porta de novo e pedido, aproveitando e sacaneando a gordona fedida mais uma vez.

Nenhum comentário: