sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Boeing 717

É, parece que estou começando a "entrar na linha" um pouco mais, reduzindo um pouco os posts apelativos com fotos de mulheres... Depois daquela postagem sobre meus aviões comerciais favoritos, acaba dando aquela curiosidade de saber um pouco mais sobre as aeronaves que voam pelos céus do mundo. Entre Concordes e Airbus, uns de grande destaque são os aviões da Boeing, largamente usados por diversas companhias, indo desde os majestosos 747 até os versáteis 737.

E um fato interessante é na própria nomenclatura que o fabricante norte-americano usa para identificar seus aviões... Claro que você já deve ter percebido isso, que todos os aviões da Boeing seguem nomes no padrão 7X7, com o número do meio variando de acordo com o momento em que se iniciou o desenvolvimento. Dessa forma, sabemos que o 737, por exemplo, começou a ser projetado depois do 727...

Mas se formos olhar em todo histórico da Boeing, existe um número que nunca foi muito falado, o 717. Sim, todos os outros números foram usados por aeronaves bem conhecidas, sendo o 787 o mais recente, mas e quanto ao 717?

Fiquei bem intrigado com isso, e decidi pesquisar um pouco a respeito... Curiosamente, existe um modelo 717 sim, mas ele não foi lançado lá nos primórdios da companhia: depois do lançamento do 707, a numeração foi para o fantástico 727, que já mencionei ser meu favorito. A lacuna do 717 veio a ser preenchida quase 30 anos depois...


Bom, a verdade é que as origens do 717 se confundem com a fusão que ocorreu da Boeing com a McDonnell Douglas (que entre outras aeronaves, fazia o DC-10) em agosto de 1997. Na época, essa empresa estava desenvolvendo o MD-95, baseado no seu clássico de longa data DC-9, parecido com os Fokker 100 que víamos por aqui. Com a aquisição, a Boeing decidiu manter esse avião, mudando então seu nome para 717, direcionando-o para vôos curtos. Mas logo parou sua produção, devido à forte competição de outras aeronaves de pequeno-médio porte, como por exemplo, os jatos da Embraer.

O curioso é que se formos olhar formalmente a nomenclatura oficial da Boeing, existia sim um 717, pelo menos para a denominação interna da empresa. Esse código era usado para um avião similar ao 707, mas que acabou sendo destinado para uso militar como avião-tanque, sob a identificação de KC-135, em operação até hoje.


E é interessante destacar que embora oficialmente o 717 só veio a participar da lista de modelos da Boeing nos anos 90, houve sim um avião que foi lançado entre o 707 e 727. Era o Boeing 720, do qual nem fazia idéia que existia até agora, e se tratava de um 707 um pouco menor. Em algumas raras ocasiões ele era chamado de 717, mas como a Boeing já tinha essa numeração destinada para o avião-tanque acima, um outro número foi usado... Hoje, 0s 720 já foram tirados totalmente de serviço...


Interessante, não? Claro, pode não ser do interesse de todos assuntos como a história da Boeing, mas é que eu tinha ficado curioso por nunca ter conhecido esse 717 antes...

Como saideira, já que o assunto são curiosidades da Boeing, você sabia que existia uma versão mais curta do famoso 747? Foi outra coisa que descobri nessas pesquisas... O modelo 747SP era 15 metros mais curto do que o original, dando um visual quase de um bicho atarracado. O menor tamanho era destinado para reduzir ser peso e aumentar o seu alcance, mas acabou não dando muito certo, sendo superado pelas versões mais recentes do próprio 747.


Nenhum comentário: