domingo, 5 de junho de 2011

10 - 7 = 4?

Sei lá, achei que era piada... Mas piada é essa bosta desse MEC, que em um mês conseguiu mostrar a intenção e que eles e o excelentíssimo governo do PT têm para a já tão sofrida educação brasileira.

Começaram tentando reescrever a História. Confesso que já era esperado, pois na cabeça desses petralhotários a história de nosso país começa quando Inácio I, o Sapo Barbudo, chegou ao poder. Após sus 8 anos de reinado de terror, o MEC aprova um livro onde enaltece os feitos de Lula, ignora a corrupção descontrolada como apenas citando o mensalão (juntamente com uma porrada de coisas positivas, para "minimizar" seu impacto) e desce a porrada no Fernando Henrique. Isso porque o MEC define que livros didáticos não devem ter influência política... Link do assunto aqui.

Aí alguma semanas depois o mesmo MEC, sempre preocupado com a boa formação de nossas crianças, um livro de português que defende a escrita errada. Dizer "os livro", segundo o livro, é algo correto. A única ressalva mencionada é para a pessoa tomar cuidado, ou poderá ser vítima de preconceito linguístico (pronto, já acharam outra forma absurda de preconceito). Parece que é para ninguém mas criticar o linguajar de botequim de nosso ilustre ex-presidente, filho de uma mulher que nasceu analfabeta... Daqui a pouco vai ser certo falar "a gente somos mais melhor de bom que os americano, companheiro". Para relembrar essa estupidez, é só ir aqui.


Agora, a nova ação do MEC é contra a Matemática, ciência exata e com uma série de aspectos inquestionáveis. Afinal de contas, é uma disciplina objetiva, por exemplo espera-se que 10 menos sete seja igual a 3 aqui no Brasil, nos EUA, em Cuba, no Casaquistão do Borat e na Polinésia Francesa. Mas não é o que pensam os autores de mais um livro aprovado pelo MEC, que entre várias atrocidades, tenta reescrever a Matemática:

10 - 7 = 4

LinkFico me perguntando, o que será que o MEC vai aprontar depois disso?

Nenhum comentário: