domingo, 1 de maio de 2011

História parcial

Olha mais uma notícia interessante:


"Livros didáticos aprovados pelo MEC (Ministério da Educação) para alunos do ensino fundamental trazem críticas ao governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e elogios à gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Uma das exigências do MEC para aprovar os livros é que não haja doutrinação política nas obras utilizadas.

O livro "História e Vida Integrada", por exemplo, enumera problemas do governo FHC (1995-2002), como crise cambial e apagão, e traz críticas às privatizações.

Já o item "Tudo pela reeleição" cita denúncias de compra de votos no Congresso para a aprovação da emenda que permitiu a recondução do tucano à Presidência.

O fim da gestão FHC aparece no tópico "Um projeto não concluído", que lista dados negativos do governo tucano. Por fim, diz que "um aspecto pode ser levantado como positivo", citando melhorias na educação e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Já em relação ao governo Lula (2003-2010), o livro cita a "festa popular" da posse e diz que o petista "inovou no estilo de governar" ao criar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

O escândalo do mensalão é citado ao lado de uma série de dados positivos."
Parece piada, né? Por isso que digo que esse país não tem o menor risco de dar certo... Agora vão começar a fazer a lavagem cerebral de nossas crianças, fazendo com que elas acreditem que o governo de Fernando Henrique só não foi pior que a ditadura e que Lula é perfeito, o grande estadista que fez em oito anos toda a história do país. Afinal de contas, sabemos bem que para a petralhada, a história do Brasil só começa a partir do momento que Lula chegou ao poder...

E ainda me vem essa instituição de credibilidade zero que é o MEC, que nada faz de útil pela educação de nosso país, dizer que uma das exigências para que um livro didático seja aprovado é que ele não seja politicamente parcial, que não se posicione em suas páginas. É, MEC... Vocês devem achar que nós somos idiotas, não é? Claro, um livro criticar um governo de direita e enaltecer um de esquerda é algo perfeitamente imparcial e aceitável.

Quero ver se eu fizesse um livro de história destacando os podres do PT e do governo Lula, com um capítulo exclusivo só para o mensalão, dando o nome de todos os bandidos vermelhos. Com alguns parágrafos destacando a pouca vergonha das estatais, mostrando o crescimento da Vale depois de privatizada e de quebra ainda colocar alguma coisa falando das conquistas dos EUA... Sabe, esse livro nunca veria a luz do dia, seria colocado na lista negra e proibido de ser comercializado, por trazer palavras difamatórias, induzir valores inaceitáveis e ser politicamente parcial. E viva à liberdade de expressão! E viva também à imparcialidade da História!

Só por curiosidade: gostaria que os autores do livro se pronunciassem a respeito. Será que eles acham normal essa parcialidade? Queria que eles expressassem suas opiniões pessoais a respeito dos governos FHC e Lula, para saber a posição política deles. Lógico, eles vão se resguardar ao direito de não responder, mas não precisa... As páginas desse "livro de história" que eles publicaram já deixa bem claro.

Nenhum comentário: