segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Cuidado com o Portunhol!

Falar uma língua estrangeira é algo fundamental hoje em dia, não apenas para ter maiores chances em ganhar um espaço no mercado de trabalho, mas também para conseguir se virar em viagens ao exterior, se comunicar pela internet e falar com os estrangeiros. Aqui no Brasil em especial, falar inglês é quase que uma obrigação, e em virtude da proximidade com os demais países da América Latina, o espanhol tem cada vez se tornado mais importante.

Há quem pense que o espanhol é mais fácil que o inglês, devido a muitas semelhanças desse idioma com o português. Só que não é bem assim, e muitas pessoas acabam quebrando a cara ao tentar arranhar alguma coisa em espanhol, improvisando no portunhol. E numa dessas as chances são grande de você se dar mal, falando o que não devia, como naquele comercial do CCAA... Principalmente porque existem muitas palavras que tem praticamente a mesma pronúncia, porém possuem siginificados totalmente diferentes. São os famosos falsos cognatos, que podem provocar situações muito embaraçosas ou até mesmo engraçadas.

Com isso, o Texugo Maluco vem para ajudá-lo com algumas dicas de palavras que podem gerar confusão e fazer você pagar um mico ao tentar se comunicar em espanhol.
  • Você está viajando pela Argentina, por exemplo, e precisa se hospedar em um hotel... Aí podem perguntar para você qual é seu apellido. Não cometa a estupidez de dizer "ah, me conhecem como O Bola", na verdade estão perguntando qual é o seu sobrenome!
  • Muito, mais muito cuidado ao dizer a sua idade! Em espanhol, ano é año (fale como um fanho, diga "anho"). Agora, se você falar para algum chileno que você tem 23 anos, ele vai pensar que você é uma aberração retrofuricular, pois em espanhol a palavra ano siginifca... bem, como dizer isso de uma maneira adequada para esse horário... Em espanhol, ano é o final do seu sistema digestivo. Já deu para entender, né?
  • Você entra em um restaurante, e a atendente pergunta se pode pegar o seu saco. Calma, não vá desabotoar suas calças, pensando que a moça está interessada em brincar com suas bolas. Em espanhol, saco é paletó.
  • E se no mesmo restaurante, após pedir um bife o garçon disser "un rato", não precisa se preocupar que vão pegar um roedor na dispensa e colocá-lo na frigideira... A expressão un rato em espanhol quer dizer algo como "um momento".
  • Lá no bar, um colega se mostra interessado em uma garota de pelo largo. Não pense que ele tem fetiche por mulheres peludas como o Chewbacca, pois pelo é cabelo, e largo é longo (ô língua complicada esse espanhol...).
  • No mesmo bar, podem te oferecer um vaso de cerveja... Calma, não pense que nossos hermanos exageram na birita, pois vaso é copo. E ainda tem mais, a pronúncia não é como em português, pois no espanhol o "v" tem som de "b". Ou seja, falando seria como se fosse "baso".
  • Falando em cabelo, rúbia significa loira, e não ruiva. E se falarem que fulano está pelado, não quer dizer que ele é adepto ao nudismo, mas que ele é careca.
  • O carro quebrou? Não diga que você tem que levá-lo para a oficina, as pessoas vão achar que você é louco. Afinal, oficina na verdade é escritório em espanhol.
  • Ah, e não diga carro, pois aí mesmo vão achar que você não bate bem. Olha só, carro em espanhol é carroça, a palavra certa para carro é coche.
  • Se você for lanchar e pedir umas batatas fritas, se prepare para uns peidos bem fedidos na sequência: em espanhol, batata é o termo usado para as batatas doces. Se você quer as batatas normais mesmo, tem que dizer patatas.
  • Não se supreenda se alguém falar que a comida é exquisita, trata-se de um elogio, dizendo que a comida está deliciosa.
Existem muitos outros, esses são apenas para mostrar que tentar improvisar no portunhol pode ser uma péssima idéia. Se você quer viajar pela Argentina, comprar muamba no Paraguai, conversar com um cliente espanhol ou mesmo dar uma idéia naquela mexicana interessante que conheceu no bar, deixe de ser mão-de-vaca e vá fazer algum cursinho de espanhol.

Nenhum comentário: