domingo, 10 de janeiro de 2010

Propaganda Eleitoral com Desconto

Notícia que deu no site da Folha:


"A distribuidora Downtown Filmes, responsável pelo lançamento de 'Lula, o filho do Brasil', fechou novo acordo com sindicatos e exibidores do filme para que qualquer trabalhador sindicalizado pague meia entrada em todos as salas de cinema do país para assistir ao filme.

Esse é o terceiro acordo que a Downtown Filmes faz com os sindicatos, com
o propósito de promover e atrair mais público para o filme, considerado o principal lançamento do cinema nacional em 2010, em termos de público e de renda.

O filme, que está em cartaz há uma semana, está sendo exibido em 354 salas, segundo a Downtown, que até ontem tinha contabilizado público de 329.278 espectadores.

Qualquer trabalhador sindicalizado poderá ter acesso ao filme pagando 50% do valor do ingresso a partir de hoje --apenas na rede UCI a promoção começará no próximo dia 15. Basta apresentar a carteira do sindicato, acompanhado de um documento de identidade. (...)

O longa do diretor Fábio Barreto é uma produção orçada em R$ 12 milhões.
É o filme mais caro da história do cinema brasileiro. Conta a história de Lula desde seu nascimento, em 1945, no sertão de Pernambuco, até sua fase como líder sindical, em 1980, em São Paulo."
É uma sacanagem mesmo, não concorda? Coisas que só acontecem nesse Brasil, desconto para sindicalizados para assistir um filme da história do sapo barbudo. Mal começou o ano e vou precisar chamar o índio, pois Lula e sua turma merecem por essa um "Troféu Óleo de Peroba"!
Até agora não foi dada uma justificativa para esse desconto nos ingressos. Afinal de contas, será que o objetivo é valorizar o cinema nacional? Conversa fiada, pois nunca antes na História desse país inventaram uma política tão descarada como desconto para sindicalizados. Se for assim, então "Tropa de Elite 2" vai ter desconto para policiais do BOPE? Ou então para filmes como "Cidade de Deus" e "Carandiru" os bandidos pagariam meia-entrada...

Desde o início estava clara a intenção desse filme, "por acaso" lançado em ano eleitoral: mostrar para as pessoas que o Lula é uma pessoa do povo, que o entende e luta por ele. Ou seja, no fundo um filme de propaganda para fins políticos e eleitorais. A idéia é que as pessoas vejam as origens do presidente e se identifiquem e simpatizem com ele, e com isso fudeu, passariam a ver que ele é o único político que vale a pena. Tudo acaba sendo uma manobra para que mais gente passe a confiar no Lula, e com isso é só ele subir no palanque e dizer "votem na Dilma" que todo mundo vai fazer o que ele mandar.

Isso se não inventarem de um 3º mandato, algo que não considero tão impossível de acontecer, principalmente se a Dilma não conseguir melhorar nas pesquisas. Afinal de contas, é só o Lula trocar uma idéia com seus amiguinhos Chávez e Morales e tentar fazer o mesmo aqui. Não seria difícil: é só inventar um referendo (algo que o criminoso Programa Nacional de Direitos Humanos em vias de ser aprovado incentiva) para saber o que o povo acha da reeleição, com o argumento "se o atual presidente está fazendo o trabalho bem, por que não dar uma chance para ele continuar?". Aí pronto, além dos costumeiros petralhas, sindicatos e pobres que receberam esmola do governo, também as pessoas vítimas de lavagem cerebral provocada pelo filme do Lula aprovariam sua permanência no cargo.

Mas o problema é que parece que o filme não está funcionando muito bem, não está conseguindo cumprir os seus objetivos. A presença do público está muito abaixo do esperado, mostrando que não tem muita gente interessada em pagar para ver um filmeco sobre a história do Lula. E para os petralhas seria muito ruim para seu ego e consequentemente para sua campanha política que o filme de Lula seja um fiasco... Sem falar que nunca antes na História desse país se gastou tanto com a produção de um filme, e é necessário pagar as contas. Era esperado, você já viu alguma obra do governo não custar uma fortuna? São muitas mãos para se molhar, muita grana que "se perde"... Dizem que não houve um centavo do governo no filme, assim como dizem que havia um monstro marinho no Lago Ness, duvido que de alguma forma indireta o governo PT não contribuiu com o filme.

Apenas para ilustrar o desespero dos petelhos, o filme de Lula levou apenas 193 mil pessoas para os cinemas em seu fim de semana de estréia, uma miséria se comparado com outros filmes nacionais. Por exemplo, "Dois Filhos de Francisco", aquele que Lula viu no DVD pirata em seu avião, levou 315 mil pessoas para a estréia, e olha que é um filme de merda. Bem de longe do recordista nacional, "Se Eu Fosse Você 2", que atraiu quase 570 mil pessoas para seu primeiro fim de semana no circuito. E não vale dizer que o público está baixo por causa da época que foi lançado, logo no início do ano quando muita gente está viajando: afinal de contas, a comédia com o peludo Tony Ramos fazendo papel de mulher foi lançada no mesmo período ano passado, e atraiu mais que o dobro de pessoas em sua estréia.

E nem dá para comparar com os filmes estrangeiros... O fenômeno "Avatar" estreou por aqui com um público na estréia de 770 mil pessoas. Comparar a estréia do Lula com o filme do vampiro viado, "Lua Nova", é covardia: a produção do vampicha levou 1 milhão e 700 mil pessoas para os cinemas em sua estréia, a grande parte de adolescentes histéricas com viadinho que gosta de chupar sangue, embora pareça que goste de chupar outra coisa...

Fico indignado com a arrogância dessa turma, em dizer que é o principal lançamento do cinema em 2010 aqui no Brasil. Muito egocentrismo de dizer isso nas primeiras semanas do ano, como se fosse impossível que surgisse um outro filme que desbancasse o filme do Lula. É um tipo de postura convencida que eu particularmente odeio, igual por exemplo àqueles que dizem que os Beatles são a maior banda de todos os tempos, sem um pingo de humildade para reconhecer que alguém pode ser superior. Sem brincadeira, pra mim grande lançamento de 2010 será Tropa de Elite 2, vou fazer questão de ver nos cinemas para contribuir que a continuação do filmaço do Capitão Nascimento supere a bilheteria do Lulinha.

Eu continuo torcendo que mesmo com o desconto para sindicalizados o filme de Lula venha a ser um grande fracasso, para calar a boca desses babacas vermelhos, esse governo corrupto merece que essa tática comunista, sem-vergonha e descarada de filme de propaganda vá pelo ralo. Mas infelizmente não duvido nada que, se os sindicatos não salvarem o filme do Lula, logo vão inventar uma outra forma de aumentar a sua bilheteria, tipo "morador de comunidade só paga R$1,00 para ver o filme do Lula" ou vão começar a colocar no Bolsa-Família ingressos para assistir o filme.

Para terminar, uma frase excelente do Beto Silva, integrante do Casseta & Planeta, sobre o filme do Lula, que retrata bem o absurdo dessa situação:

"Ué, vão cobrar ingresso no filme Lula, Filho do Brasil? O horário eleitoral não é gratuito?"


Nenhum comentário: