sábado, 26 de setembro de 2009

Bandido bom é bandido morto!

Nessa sexta-feira, tivemos aqui no Rio de Janeiro mais um episódio na longa história de violência com a qual convivemos. Porém, dessa vez o desfecho foi o melhor possível. Um desgraçado dum vagabundo fazia uma mulher refém em frente a uma farmácia, na Tijuca, ameaçando-a com uma granada. Minutos de pânico e negociação, e em um momento na qual a refém passou mal e se abaixou, um atirador acertou um tiro no meio da cabeça do bandido, matando o cretino.

Headshot!

Sei que vou desagradar defensores dos Direitos Humanos e o pessoal do Viva Rio, mas insisto em expressar a minha imensa felicidade com o desfecho da situação, onde apenas o filho da puta do bandido perdeu a vida! Foi simplesmente maravilhoso o tiro acertando a cabeça do pilantra, fez até o seu boné voar. É isso que essa turma merece, bala de fuzil no meio dos cornos, foi uma porrada tão forte que a bala atravessou a cabeça do bandido e foi acertar um portão de ferro alguns metros depois. Nesse link, veja o vídeo do episódio, que mostra em detalhes o fim do bandido! Agora ele vai comer capim pela raiz, desgraçado!

Estrago feito no boné. Imagina na cabeça do cretino!

Certamente muitos se lembraram do episódio do ônibus 174, onde um outro canalha manteve várias pessoas reféns por horas, e no final a polícia teve uma ação de pouco preparo, que resultou na morte de uma mulher. A única coisa certa que a PM fez foi ter matado o vagabundo dentro do camburão, pois em diversas vezes o bandido metia a cara na janela do ônibus, com todo o espaço de levar um tiro no meio da testa e acabar logo com o problema. Mas dessa vez a polícia fez um trabalho exemplar, executando o criminoso como se livra de barata. E o melhor de tudo, ao vivo, na televisão pra todo mundo ver. Que sirva de exemplo para a bandidagem aprender que um belo dia será a vez deles, e também que seja uma lição para o povo, tão acostumado a generalizar a polícia como incapacitada, corrupta e nociva para a sociedade.

Mas sabemos que não vai demorar para aparecer um monte de gente criticando a ação, talvez chamando a ação policial de "exagerada", lamentando a morte do "pobre coitado" do assaltante, que na verdade seria uma "vítima" da sociedade e da desigualdade social. Esses pseudo-intelectuais metidos que adoram defender direito de vagabundo têm mais é que ir pra puta que o pariu! Bandido tem que morrer mesmo, a partir do momento que ameaça a vida de inocentes, o filho da puta perde seus direitos, e tem mais é que levar um teco no meio dos olhos. É só ver a reação do povo, que aplaudiu quando a carcaça do vagabundo foi carregada pra dentro da ambulância. Direitos humanos é o caralho, quero ver se a refém tivesse morrido se iria aparecer alguém pra consolar a família.

Com isso, termino aqui deixando os parabéns para a polícia e para o atirador que apagou mais um calhorda dum bandido com uma bala no meio da cabeça! E que continuem com a limpeza de nossa cidade, mandando essa corja de criminosos sentar no colo do capeta!

"Porra, tu estragô o velório do muleque, rapá!"

Nenhum comentário: