sábado, 21 de fevereiro de 2009

Odeio o Carnaval!

E é isso aí, hoje começa a festa mais popular do Brasil, o Carnaval. Até quarta-feira, ou diria até o próximo final de semana (já que os festeiros de plantão certamente vão enforcar direto) o Rio de Janeiro pára por completo para essa comemoração. É a época de desfiles de escolas de samba, dos blocos de rua fazendo algazarra, do Scala baile gay e da pegação generalizada. Mas apesar da opinião pública sempre valorizar muito o Carnaval, pessoalmente não tem coisa que eu odeie tanto! E são vários motivos, cito alguns deles a seguir.

Uma das coisas que mais detesto é a bagunça que o Carnaval provoca, principalmente os blocos de rua. É um barulho infernal, a cantoria fora de sintonia tentando acompanhar o sujeito com o microfone, que canta as mesmas músicas já manjadas: sempre tem "explode coração, na maior felicidade", "ei, me dá um dinheiro aí", "olha a cabeleira do Zezé" e inúmeras outras marchinhas extremamente chatas que me fazem ter vontade de vomitar. Não importa se você quer ver um filme ou ler um livro em casa, a sua tranquilidade e sossego serão sempre arrancados enquanto o bloco estiver passando. E toda essa zorra sempre feita em uma via de grande importância de nossa cidade, fazendo a ala dos motoristas revoltados, presos no mega engarrafamento que sempre se forma atrás do bloco. É impressionante, por que não fazem essa merda em uma praça ou outro lugar menos movimentado? Precisa ser em avenidas de grande movimento de veículos e com grande número de moradores? Começo a imaginar que o objetivo é esse mesmo, chamar a atenção do maior número possível de pessoas, pouco se preocupando se vai incomodar alguém.

Existe outra coisa que faz parte do Carnaval que eu repudio completamente: a bebedeira exagerada. Não consigo entender o porquê das pessoas encherem os cornos acima dos limites, é como se existisse um mandamento como "no Carnaval, beberás apenas pinga". Eu sou um texugo alcohol-free, não gosto de cerveja e de seus similares etílicos, apenas um vinhozinho bem de vez em quando em situações especiais. Sempre quando saio com os amigos, fico no refrigerante e suco, e não por isso me divirto menos. Mas a maioria das pessoas parece que tem a obrigação de tomar cerveja e se embebedar. E isso só traz consequências ruins: não são só os pinguços que depois pegam no volante e vão provocar algum acidente, independente da Lei Seca, mas também tem aqueles que ficam mais violentos, e num ambiente de tumulto e multidão sempre acontece de rolar alguma briga. Sem falar na sujeirada, na irreverência do Carnaval de rua foliões que tomaram umas e outras fazem da cidade o seu banheiro, mijando em locais como árvores, postes, muros e rodas de veículos estacionados, o lugar que estiver mais próximo onde possa esvaziar o tanque.

Normalmente junto com a bebedeira, vem também a pegação desenfreada. Como diz aquela música horrível daquela merda de grupo Tribalistas, o Carnaval é época onde ninguém é de ninguém, mas sim de todo mundo. No fundo trata-se de uma festa de putaria e sacanagem, onde o objetivo é pegar o maior número possível de pessoas do sexo oposto - na maioria das vezes, pois tem muita gente que aproveita o clima festivo e irreverente do Carnaval para liberar seu lado gay. Sinceramente, sou um texugo das antigas, não sou de ficadas e pegações na night, e não seria diferente no Carnaval, mas a impressão que tenho é que por algum motivo as pessoas ficam no cio nesse período, as mulheres com trajes mínimos e com os peitos de fora e se agarrando no primeiro que aparece. Não se engane, sou um texugo macho e me agrada muito ver as fêmeas, mas com a Internet hoje é muito mais fácil satisfazer meus desejos carnais de ver uma mulher pelada surfando na grande rede. Ainda sobre essa sacanagem toda, é interessante ver que o próprio governo incentiva isso, com a costumeira campanha de uso de camisinha que sempre vai ao ar nessa época do ano. Perdoe-me pois agora vou descer ao nível de uma gilette deitada, mas é o Governo que fode o povo durante todo o ano pedindo para que o povo se foda com segurança...

Acho que a única coisa de bom no Carnaval é o fato de ter quatro dias e meio de folga do trabalho. Tudo bem que em função da baderna nas ruas só dá para aproveitar adotando uma tática caseira, só abrindo a porta na Quarta-Feira de Cinzas... E some a isso a alegria de ver o Flamengo tomando outro vexame histórico, ao ter acabado de perder de 3 a 1 para o Resende, time do interior do estado, sendo assim eliminado da Taça Guanabara! Como todo texugo, sou preto e branco, logo torcedor do Botafogo, e melhor que ver o meu time ganhar é ver o arrogante, sujo e ladrão rubro-negro levar a pior, ainda mais em situações como essa. Por esse lado, pelo menos o Carnaval de 2009 tem algum motivo de alegria...

Chora Flamengo!

Nenhum comentário: